A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

04/07/2013 11:02

Funai discute com PF estratégia para entrar em fazenda trancada por produtor

Aliny Mary Dias
Indígenas estão perto de rio em fazenda (Foto: Divulgação/MPF)Indígenas estão perto de rio em fazenda (Foto: Divulgação/MPF)

Equipes da Funai (Fundação Nacional do Índio), da Polícia Federal e da Sesai (Secretaria Especial de Saúde Indígena) devem se reunir ainda nesta quinta-feira (4) para definir como será a entrada na fazenda Cambará, localizada em Iguatemi e ocupada por cerca de 300 índios desde agosto de 2011.

Veja Mais
Justiça cria “força-tarefa” que permite acesso da Funai à fazenda Cambará
Caminhão carregado com 2,6 toneladas de agrotóxico é apreendido

Uma decisão da desembargadora federal Cecília Mello, do TRF-3 (Tribunal Regional Federal da 3ª região), divulgada ontem (3) pelo MPF-MS (Ministério Público Federal), afirma que o fazendeiro dono da propriedade deve liberar o acesso das entidades aos índios da etnia Guarani-Kaiowa.

O pedido do MPF surgiu desde 2011 quando os índios ocuparam 1 hectare da propriedade e a Funai não pôde ter acesso aos indígenas. Duas decisões semelhantes para que o fazendeiro liberasse o acesso foram expedidas em outubro de 2012 e março deste ano. Porém, o produtor não obedeceu as decisões.

O coordenador da Funai em Ponta Porã, Silvio Raimundo da Silva, disse ao Campo Grande News que equipes do órgão e da Sesai fizeram várias tentativas para ter acesso aos índios. “Tivemos muitas dificuldades e não éramos autorizados a entrar na Cambará. Na porteira eles já nos barravam”, afirma o coordenador.

Com a nova decisão da Justiça, Silvio afirma que irá se reunir com o delegado da sede da Polícia Federal em Naviraí e com representantes da Sesai para definir como será a ação na fazenda. “Dessa vez nós esperamos que a decisão seja cumprida. Quero acreditar que a gente consiga, já que hoje houve uma reafirmação do próprio tribunal”, explica Raimundo.

Conforme a Funai, 65 famílias, cerca de 300 indígenas, vivem na propriedade desde a invasão. Em decisões anteriores, a Justiça negou reintegração de posse pedida pelo proprietário e estipulou o espaço de 1 hectare para a estadia dos índios.

Ocupação – Desde novembro de 2011, os indígenas ocupam área de 1 hectare da Fazenda Cambará. Eles se refugiaram no local, situado do outro lado do Rio Hovy, depois de ataque de pistoleiros ao acampamento montado por eles em estrada vicinal da região, em agosto do mesmo ano.

A situação dos Guarani teve destaque em todo o país quando os índios divulgaram uma carta em que se declaravam dispostos a morrer em vez de deixar as terras. Na época, a comunidade havia sido notificada do despejo pela Justiça Federal do Mato Grosso do Sul.

 

Homem é preso transportando de carro roubado em guincho para despistar polícia
Para despistar a polícia, um homem, de 30 anos, contratou um guincho para transportar um veículo Mitsubishi ASX, roubado em Canoas (RS), mas acabou p...
Médico abandona plantão e pacientes ficam sem atendimento em hospital
O médico Carlos José da Costa Duran, 41 anos, foi denunciado à polícia, por desvio de função na manhã deste sábado (03). Ele não compareceu ao plantã...



deixe as terras para os indios, eles merecem!!!
e o restante do mundo fica SEM CARNE, SEM LEITE e assim vai...
vamos todos apoiar esses preguiçosos, e com isso morreremos de FOME!!!
 
lucas fontoura em 05/07/2013 10:12:43
Remi, o registo é de antes de 1500? Papel aceita tudo, não é porque alguém tem um título de terra que isso signifique que a mesma não pertença aos indígenas. Se o governo saiu emitindo títulos de terras que já tinham donos, então deve reparar os fazendeiros, mas não queira tirar a razão dos índios que são nativos desta terra.
 
Armando Nonato em 04/07/2013 23:53:40
por que os indios não invadem Brasilia? Por que indio não é troxa né? os fazendeiros vão acabar matando indio, e eles não estáo errados, errado está o governo ao deixar a situação chegar neste ponto.
 
MAXIMILIANO RODRIGO ANTONIO NAHAS em 04/07/2013 16:44:38
ACHO MUITO CERTA A ATITUDE DESTE PRODUTOR RURAL,POIS A FAZENDA CONSTA EM CARTORIO DE REGISTRO QUE PERTENCE A ELE OU FAMILIARES A MUITOS ANOS.SE OS INDIGENAS NÃO CUMPREM MANDATOS JUDICIAIS, PORQUE OS DEMAIS CIDADÃOS TEM QUE CUMPRIR? A LEI NÃO É PARA TODOS?
 
REMI BELLE em 04/07/2013 13:58:13
se querem entrar na cambara, pq nao saem da faz esperança em aquidauana, será q a lei é so pa eles(indios e funai)...
 
manito soligo em 04/07/2013 13:17:45
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions