A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016

18/07/2015 12:09

Homem é condenado a 29 anos de prisão por tráfico de drogas

Renata Volpe Haddad
Jusciel se envolveu com facção criminosa ainda adolescente e foi condenado a 29 anos de prisão. (Foto: Divulgação)Jusciel se envolveu com facção criminosa ainda adolescente e foi condenado a 29 anos de prisão. (Foto: Divulgação)

Jusciel Antônio da Silva foi condenado a 29 anos de prisão, por crimes como tráfico, uso de aparelho e maquinários para a preparação de drogas, associação para o tráfico, atingindo dependências prisionais e por corrupção de menores. Os crimes aconteceram em Chapadão do Sul, distante 321 km de Campo Grande e sentenciado pelo juiz da 1º Vara Civil e Criminal do município.

Veja Mais
Veículo colide em capivara, sai da pista e pega fogo nas margens da MS-157
Embriagada e cansada de apanhar, mulher mata marido com facada

Conforme informações do Chapadense News, a sentença foi a mais dura julgada neste ano e confirma a tendência aplicação de penas cada vez mais rigorosas contra traficantes e criminosos associados ao narcotráfico no município.

Quatro homens e três mulheres foram julgados neste mesmo processo com penas que variam de 29, 24, 13 e dois anos. Os condenados operavam boca de fumo ou atuavam na complexa cadeia de atos criminosos no narcotráfico em Chapadão do Sul.

Caso – A facção criminosa em que Jusciel se envolveu ainda adolescente, era conhecida pela atuação em Mato Grosso do Sul e Goiás. Em abril deste ano, o condenado foi preso numa operação conjunta das polícias Civil e Militar marcada pela tensão durante cumprimento de mandado de prisão expedido pela Justiça pelos crimes de tráfico de drogas e tentativa de homicídio. Em janeiro deste ano ele tinha furado um cerco da PM e fugiu depois de ameaçar duas menores que Jusciel apontou como culpadas pelo fechamento da boca de fumo no bairro Esperança.

No dia 2 de fevereiro deste ano, Jusciel efetuou dois disparos contra a residência que funcionava como uma boca de fumo. Três mulheres, sendo duas menores que residiam na casa foram ameaçadas de morte porque “vacilaram” e as polícias Civil e Militar apreenderam maconha, haxixe e o crack que deveriam ser comercializados.

A operação policial teve início quando as menores tentaram entregar um desodorante recheado com maconha para um preso na delegacia. A PM saiu em diligência e localizou as meninas em uma avenida do município e o endereço residencial informado coincidia com uma boca de fumo monitorada pelo setor de investigação.

Elas confirmaram que Jusciel era o dono das drogas escondidas na casa e quem teria ordenado a entrega da maconha na cadeia. Segundo informações da polícia, Jusciel foi à boca de fumo matar as mulheres por entender que elas passaram as informações. Efetuou dois tiros na porta e um na sala que atravessou a parede. Quando conseguir arrombar um dos quartos o avô das jovens ficou na sua frente e implorou que elas fossem poupadas.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions