A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 11 de Dezembro de 2016

18/05/2011 14:09

Homem estéril consegue anular registro de paternidade em Miranda

Angela Kempfer

O Ministério Público Estadual recorreu, mas a 5ª Turma Cível negou por unanimidade anulação de sentença de juiz de Miranda, que atendeu ação de negativa de paternidade a homem em processo por pensão alimentícia.

O suposto pai da criança recorreu à Justiça porque fez exames que comprovavam que ele é estéril. A mãe recorreu, mas perdeu novamente no Tribunal de Justiça.

No entando, o Ministério Público alega que o homem já sabia que não era pai legítimo do menino e mesmo assim fez o reconhecimento da paternidade, que agora pede para ser revogado.

A mãe garante que a paternidade foi algo espontâneo e que a criança estabeleceu relação sócio-afetiva com o ex-marido, sendo assim, este reconhecimento de paternidade de caráter irrevogável.

O relacionamento, segundo o autor da ação, foi rompido um ano após o nascimento, de modo que não houve convivência contínua e duradoura a ponto de criar um vínculo sócio-afetivo.

Durante o relacionamento com a mãe do menino, o homem comprovou ter feito vários tratamentos contra a infertilidade, mas descobriu que eram remotas as chances de ser pai. A confirmação de que a criança não era filho legítimo só veio com o DNA.

Motorista embriagado atropela ciclista e foge sem prestar socorro
Guinovaldo Aguiar Gama, de 53 anos, foi preso em flagrante depois de ter atropelado um ciclista na região central de Itaporã, 227 quilômetros de Camp...
Rapaz foge de policial a paisana e abandona mochila com 18 kg de droga
Homem fugiu deixando uma mochila com 18 quilos de maconha, depois de ser abordado esta manhã (10) por um policial a paisana na rodoviária de Ponta Po...
Marido agride mulher e tenta se enforcar em seguida, mas vai preso
Depois de agredir a esposa, de 45 anos, homem de 26, tentou se enforcar, mas acabou preso, esta noite (10) em Vicentina, a 255 quilômetros de Campo G...



Ela poderia pedir agora uma nova identidade e sumir no mapa!!!!
Vacilou grandão!!
 
Roberto Cesar Portilho em 19/05/2011 07:43:18
Chega de gastar com processo a toa ... que tal buscar a pensão com o pai verdadeiro ...
 
Ricardo Lopes em 19/05/2011 07:11:26
Infelizmente a lei Brasileira só proteje pessoas sem escrúpulos e de má fé... Essa mulher deveria ir pra cadeia por falsidade...
 
Jose Humberto Duarte em 18/05/2011 11:28:00
Deveria Existir uma Lei que Assim Que a Criança Nascer ,Seja Obrigatorio Fazer um EXAME DE DNA pois assim ñ existiria duvidas e Ninguem se machucaria no futuro..Pq mae sempre sabe quem é o Pai..Mais o Pai Ñ..
 
Fábio Souza em 18/05/2011 04:20:36
É muita cara de pau a mulher querer exigir que o rapaz continue pagando, literalmente, por uma paternidade que não é responsabilidade sua. Ela que vá atrás do verdadeiro pai da criança, o que deveria ter feito desde o início, ao invés de enganar o ex-marido. Se a criança vai mesmo sofrer com a ruptura do vínculo, a culpada é ela, que o apresentou a alguém que não era - e ela o sabia - o verdadeiro pai.Vai ver que o pai legítimo é pé-rapado, e o ex tinha como pagar uma pensão mais gordinha.
Vá trabalhar!!!
 
Nana Kalil em 18/05/2011 04:10:33
Se queria pensão perdeu, e outra toca a vida pra frente não é preciso arrumar pai pra educar seu filho é só vc ir trabalhar vai a luta.
 
Alex Miguel em 18/05/2011 02:28:51
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions