A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 18 de Janeiro de 2017

21/07/2015 12:03

Homem preso pelo DOF tentou matar a cunhada em São Paulo, mas arma falhou

Helio de Freitas, de Dourados
Gerson da Silva Filho foi preso em um ônibus entre Amambai e Coronel Sapucaia (Foto: Divulgação/DOF)Gerson da Silva Filho foi preso em um ônibus entre Amambai e Coronel Sapucaia (Foto: Divulgação/DOF)

Gerson Marques da Silva Filho, 36, preso em uma barreira do DOF (Departamento de Operações de Fronteira) na tarde de domingo (19) quando viajava em um ônibus entre Amambai e Coronel Sapucaia, na fronteira com o Paraguai, tentou matar a cunhada, Vanessa dos Santos, na noite de 31 de janeiro de 2012, em São Miguel Paulista, região leste de São Paulo (SP).

Veja Mais
Sem receber, servidores acusam sindicato de conivência com prefeitura
Dupla é presa com mais de 400 kg de maconha e pedras de crack na BR-267

De acordo com o site do Tribunal de Justiça de São Paulo, Gerson da Silva Filho ainda não foi julgado pela tentativa de homicídio contra a cunhada e contra a então mulher, Viviane Rosane da Silva. Esse processo não sofre movimentação desde 3 de novembro de 2012.

Porte de arma – No dia 26 de junho de 2013, Gerson da Silva Filho foi condenado a dois anos de prisão em regime aberto por crime do sistema nacional de armas (por portar o revólver usado para ameaçar a cunhada). A sentença foi dada pela juíza da 31ª Vara Criminal de São Paulo, Vanessa Strenger.

Em depoimento na mesma audiência, Vanessa dos Santos contou à juíza que por volta de meia-noite daquele dia, Gerson da Silva Filho chegou em sua casa e disparou três tiros na direção da residência antes de colocar a arma em sua cabeça.

“Abriu a porta e escutei ele gritando. A polícia foi chamada, ele voltou e invadiu a casa. Estava armado e tentou efetuar disparo. A bala picotou. Ele ficou o tempo todo com a arma na minha cabeça, efetuando outros dois disparos que também picotaram. Ele saiu e ainda efetuou outros dois disparos na rua, mas estes não picotaram. Ele agiu assim porque tinha brigado com a minha irmã”, afirmou a vítima, de acordo com a sentença.

Na mesma audiência, a juíza Vanessa Strenger substituiu a pena privativa de liberdade por prestação de serviços à comunidade por um ano e pagamento de pena pecuniária no valor de um salário mínimo. Não há informação no sistema o motivo que levou a Justiça a declarar Gerson Marques da Silva Filho foragido. Após ser preso pelo DOF, ele foi levado para a delegacia de Coronel Sapucaia.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions