A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

30/12/2010 23:34

Hospital Evangélico de Dourados amplia atendimento pelo SUS

João Humberto

Com o gerenciamento do HM (Hospital da Mulher) passando para o HU (Hospital Universitário), já a partir das 19h desta sexta-feira, a prefeitura de Dourados teve que rever o contrato firmado com o HE (Hospital Evangélico), que era o responsável pela administração da rede pública hospitalar do município, incluindo o HM.

Por meio do novo contrato, a prefeita Délia Razuk (PMDB) conseguiu que o atendimento no Evangélico, pelo SUS, seja ampliado. A assinatura do convênio foi formalizada na tarde desta quinta-feira pela prefeita e pelo presidente da Associação Beneficente Douradense, gestora do HE, Abel Ferreira de Almeida.

O procurador geral do município, Sérgio Henrique Pereira, disse que a elaboração do documento foi acompanhada desde o início, pelo MPE (Ministério Público Estadual). Ele ressaltou que tudo foi feito dentro da transparência, para evitar qualquer tipo de irregularidade que possa ser convertida em prejuízo para o usuário do SUS (Sistema Único de Saúde).

A partir de agora, o Evangélico também vai oferecer atendimento na área de cirurgia pediátrica, endoscopia, fisioterapia, nefrologia, pediatria e clínica médica, além do aumento no número de procedimentos e leitos para pacientes do SUS. Ela lembrou ainda que o hospital não se responsabilizará em atender apenas os pacientes de Dourados, mas dará cobertura a 28 cidades da macroregião.

É previsto ainda no convênio entre a prefeitura e o hospital, a possibilidade tanto do Poder Executivo como do Poder Legislativo, fiscalizar o trabalho realizado pelo contratado. Para a prefeita essa cláusula é fundamental para que haja um acompanhamento da aplicação dos valores repassados.

Também durante o ato de assinatura do contrato a direção da Associação Beneficente Douradense fez o repasse de todos os bens adquiridos com a verba repassada pelo município durante a vigência do contrato anterior, feito na administração passada. Em valores esses bens foram avaliados em quase R$ 1 milhão.

De acordo com o assessor jurídico do gabinete, Paulo César Nunes, todos os bens entregues ao município serão catalogados e farão parte do patrimônio público municipal. A partir daí, se o hospital necessitar de algum equipamento, eles serão oficialmente cedidos.

O assessor jurídico explicou que até então, administrando o Hospital da Mulher, o Evangélico recebia em média R$ 3 milhões mensais e agora passará a receber R$ 2,4 milhões, fora mais leitos e especialidades. Já para o HU, com o Hospital da Mulher o município vai repassar cerca de R$ 2 milhões. (Com informações da assessoria).

Justiça determina instalação de rede de esgoto em Nova Alvorada do Sul
A Sanesul e a prefeitura de Nova Alvorada do Sul - cidade localizada a 120 km de Campo Grande - terão que criar no município rede coletora e estação ...
Médico nega que tenha abandonado pacientes e diz que foi autorizado a sair
O médico Carlos José da Costa Duran, de 41 anos, nega que tenha abandonado o plantão no hospital e maternidade Idimaque Paes Ferreira, o único em Rio...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions