A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 16 de Janeiro de 2017

08/01/2014 15:29

Imagens de rodovia são único meio de encontrar motorista que matou mulher

Aliny Mary Dias

A Polícia Civil de Terenos, distante 25 quilômetros da Capital, ainda não tem pistas do motorista da caminhonete que atropelou e matou Adriana Almeida Reis, 37 anos, na BR-262 no dia 11 de novembro passado. Conforme o delegado responsável pelas investigações, imagens da rodovia são a única saída para encontrar o motorista.

Veja Mais
Polícia segue sem pistas de motorista que matou mulher em rodovia de Terenos
Ciclista atropelado em Terenos continua internado em estado grave

Daniel Rodrigues da Silva explica que as cópias das imagens de câmeras de segurança de um posto da PRF (Polícia Rodoviária Federal) que fica na rodovia já foram solicitadas e ainda não foram entregues.

“O inquérito está tramitando, mas parado porque as imagens ainda não chegaram. Outra saída era a prova testemunhal, mas não encontramos ninguém que tivesse visto o caso”, diz o delegado.

Acidente - Adriana e o marido Waldir Alves de Lima, 36, foram atingidos pelo veículo enquanto empurravam bicicletas no acostamento da rodovia BR-262. Na época, a Polícia Militar informou que o motorista poderia ter fugido para outra cidade.

Depois da colisão, o motorista fugiu sem prestar socorro. Um pedaço de um dos faróis e o para-choque da caminhonete ficaram no local do atropelamento.

Waldir sofreu ferimentos graves e foi encaminhado para Santa Casa de Campo Grande. Ele está hospitalizado no setor 2ºC, conhecido por abrigar pessoas em estado grave.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions