A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

23/06/2014 09:15

Indígena de 14 anos é encontrada morta depois de participar de festa

Bruno Chaves

Uma jovem indígena de 14 anos foi encontrada morta, no domingo (22), na Reserva Indígena de Dourados – a 233 quilômetros de Campo Grande. A Polícia trabalha com hipótese de suicídio. Clarice Oliveira Arce, conforme as informações policiais, se matou depois de participar de uma festa.

Veja Mais
Fiems pede que governo mantenha contratos de incentivos fiscais
Reinaldo chega a Dourados para lançamento e entregas de obras

A jovem passou a noite de sábado (20) e a madrugada de domingo em uma festa. Conforme o site Dourados News, ela voltou à casa onde morava com a família e disse que iria tomar banho. Depois de algum tempo sem retornar, a família foi procurar a jovem, que não estava no banheiro. A adolescente foi encontrada pendurada em uma árvore da casa onde morava.

A perícia da Polícia Civil foi acionada, mas não compareceu ao local. De acordo com o site local, o instituto alegou falta de segurança para desenvolver o trabalho. O fato teria revoltado a comunidade.

Índice de suicídios – Estudo do Cimi (Conselho Indigenista Missionário) revela que o índice de suicídios entre indígenas de Mato Grosso do Sul é o maior em 28 anos. Em 2013, foram contabilizados 73 casos de suicídios entre os indígenas do Estado. Das 73 vítimas, 72 eram do povo Guarani-Kaiowá, a maioria com idade entre 15 e 30 anos.

Conforme o Cimi, no período de 1986 a 1997, foram registradas 244 mortes por suicídio entre os Guarani-Kaiowá de MS. O número que praticamente triplicou na última década. De 2000 a 2013 foram 684 casos.

“As atuais condições de vida desses indígenas, que desembocam em estatísticas assombrosas de violência, têm origem num processo histórico”, explicou Marco Antônio Delfino de Almeida, do Ministério Público Federal em Dourados, ao Cimi.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions