A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

10/10/2013 08:00

Índios denunciam que foram alvo de disparos na madrugada de hoje

Luciana Brazil

Índios e fazendeiros entraram em conflito na madrugada de hoje (10) na chácara Trator Mil, em Miranda, depois que cerca de 300 indígenas invadiram a propriedade rural na manhã de ontem (9). E a situação pode ficar ainda mais tensa na região, porque os índios ameaçam ampliar a invasão e os fazendeiros estão dispostos a resistir, já que a Justiça não retira os indígenas das propriedades. 

Veja Mais
Menino estuprado por dois adolescentes deve ter alta neste sábado
PF apreende 60 kg de cocaína e prende traficante de 28 anos na MS-164

De acordo com o cacique Ediberto Antonio Terena, cerca de 15 carros chegaram à fazenda por volta de 1 hora da madrugada e tiros teriam sido ouvidos. Segundo o cacique, os disparos foram dados pelos produtores rurais. “Nós apenas nos escondemos”, relatou.

Até o momento, a reportagem não conseguiu contato com os fazendeiros para ouvir a versão dos produtores. Ninguém ficou ferido no conflito.

A invasão, que aconteceu por volta das 5 horas da manhã de ontem, foi feita pelos índios da aldeia Moreira, que fica no município de Miranda, a 201 km de Campo Grande. Os terenas invadiram a fazenda Trator Mil de 11 hectares.

Eles já planejam invadir a área que fica em frente, do outro lado da rodovia, e que chega a 7,2 mil hectares, abrangendo cerca de cinco propriedades rurais. 

Na área de mais de 7 mil hectares está localizada a fazenda Jambeira, do ex-governador do Estado Pedro Pedrossian. Na semana passada a fazenda do filho de Pedrossian também foi invadida.

Os índios exigem que as demarcações de terra, que já tiveram início, sejam concluídas. Caso contrário, novas invasões devem acontecer.

Uma equipe da Funai (Fundação Nacional do Índio) esteve ontem com os terena. Um relatório, que solicita rapidez nas demarcações, já foi entregue, segundo o cacique Ediberto, para a Funai e enviado a Brasília.

Escritor douradense lança na terça livro sobre 40 anos de carreira
Será lançado na próxima terça-feira (6) em Dourados - cidade localizada a 233 km de Campo Grande - o livro "A Felicidade pela Literatura: Ensaio entr...
Comércio de Ponta Porã funcionará em horário especial neste fim de ano
O comércio de Ponta Porã - cidade localizada a 323 km de Campo Grande - irá funcionar em horário especial neste fim de ano. Os horários e dias foram ...



O duro é que nós produtores e trabalhadores é que pagamos impostos pra pagar o salário dos funcionários da FUNAI, Ministério Público. O governo não protege quem trabalha. Quando eles invadiram a PF não apareceu...essa madrugada depois dos tiros a PF apareceu pra proteger os índios...Lamentável.
 
Oswaldo Silveira em 10/10/2013 15:28:29
Pena, que essa resposta às invasões ficou só nisso! Para mim, os produtores tinham que fazer a mesma coisas que os índios fazem: se reunirem e re-tomar à força e mediante violência a terra, pois assim a luta estaria no mesmo nível, já que o governo não toma providências. Se fôssemos seguir a ideia de que eles (índios) são os verdadeiros donos da terra, o que seria o mundo se todos os povos tivessem que nascer e morrer no mesmo lugar, sem movimentos, sem conquistas? Israel, Argentina, México e quase todos os países do mundo não existiriam como hoje.
 
Claudimeire Nogueira em 10/10/2013 14:59:22
Para esses que criticam os fazendeiros donos da suas terras, eu só queria que fosse a terra de vocês, que vocês fossem os donos, e os indígenas fossem la invadir sua propriedades, eu só queria ver o que vocês iriam fazer ??? iriam dar as suas terras para eles??? acho que não néh... ENTÃO POR FAVOR NÃO CRITIQUEM...
 
Douglas Freitas em 10/10/2013 14:19:24
Os índios Kadweus estão botando fogo na região do Nabileque, cadê as Ong's, Ministério Público, Ibama, Ambientalistas, Greenpeace, porque vocês não aparecem nestas horas ? Seus bandos de hipócritas. Os produtores que estão sofrendo, sem proteção, sem polícia. SOS PRODUTORES !!!
 
Marçal Vieira em 10/10/2013 13:16:24
Acordem pessoal, na minha opinião as pessoas precisam buscar coerência, nós trabalhadores sustentamos estas políticas de dar bolsa escola, bolsa alimentação, bolsa novela, bolsa tudo, sai dos nossos impostos e ninguém faz nada, é um absurdo completo. Eu estou cheio de ouvir sobre invasão de terras dizendo quem tem direito , eu tive que trabalhar desde meus 12 anos de idade tenho 25 anos de trabalho para sustentar meus sonhos com dignidade e assim deve ser para todos, vejo que fazendas sem produção (só especulação e obtidas ilegalmente) devem ser investigadas, e invasão para obter terra sem esforço e merecimento por trabalho também vejo que é errado. Temos que parar com essa frescura de não pode isso, não pode aquilo , estamos nos tornando um povo fraco, sem caráter.
 
Mario Kissi em 10/10/2013 12:54:15
Alguém pode me responder aonde estão os índios de SP??? ou do RJ?? é porque se falam muito "os índios tem direitos porque antigamente eram donos", sim, antigamente, bem antigamente só tinha índio, inclusive no RIO, São Paulo, aliais, você já pensou que aonde você mora pode ser de um índio?? se uma pessoa chega na sua casa e fala assim: "estamos invadindo sua casa, vamos deixar você retirar seus filhos sua esposa (o), pq nossos ancestrais eram donos dessa região". Estão certos né, afinal só existia índio antes do descobrimento, pegue suas coisas e saiam de casa. Invadam Brasilia, com certeza la também tinha índio, cobrem as pessoas de Brasília, eles que são os grande culpados.
 
Ricardo Mota Maciel em 10/10/2013 12:19:15
Engraçado essas pessoas que defendem esse tipo de manifesto indígena, gente, as pessoas evoluem, o país tem que crescer, a produção não pode parar ou retroceder, peguem a produção indígena querem manifestar invadam Brasília para cobrar seus direitos, pois todos sabemos que o governo não tem interesse em resolver isso, me respondam como alguns proprietários possuem documentos dessas terras?? de alguma forma o estado lhes deu o direito de utilizarem as terras, então quem é o culpado?? engraçado se dão 10 ha p/ um índio, ai ele vai e tem 10 filhos, ai daqui alguns anos esses 10 filhos cada uma quer 10 ha, ai desses 10 filhos cada um tem mais uns 8, 9 filhos, ai cada um vai querer mais 10 ha, lógico eles "tem direito"...pensa como isso vai parar...
 
Ricardo Mota Maciel em 10/10/2013 12:10:54
A invasão dos índios, poder ser justa, mas é ilegal. Já a reação pode não ser justa, mas é legal, é constitucional. O que extrai da situação, é que ninguém toma qualquer providência para resolver esse e outros casos similares Brasil afora. "Cozinha-se o galo", empurra-se com a barriga. Na verdade, passamos por situação de desgoverno central. Defendo a extinção de Funai, Funasa, Secretaria de Saúde Indígena, etc, etc, que só consomem vultosos orçamentos com salários (de brancos), diárias, gasolina, gratificações, etc., etc. Dá pena ver nossos irmãos índios em Dourados, MS.
Não seria hora de se processar a integração na sociedade deles ? Cidadão comum, com direitos e deveres. "data vênia", é o que penso.
 
Sílvio Pedro em 10/10/2013 11:15:38
parabéns aos terenas que estão lutando pra retomar suas terras.
 
claudenir a a angelo em 10/10/2013 11:07:10
Se somos todos CIDADÃOS iguais perante a lei, porque é que a lei ampara tanto os indígenas? Professores são tratados com truculência, mas os índios são tratados a pão-de-ló. Se pegar pra ver a história da chegada desses povos indígenas em Miranda verá que não são oriundos daquela região, portanto as terras das quais eles tanto falam não pertencem a eles. A tal "grilagem" comentada anteriormente não tem cabimento. Imaginem se a cada protesto no país uma propriedade fosse invadida. Aí sim o Brasil pararia de vez. Acho que a justiça deve ser feita logo e os fazendeiros não podem ficar parados, já que os indígenas também não estão.
 
Carlos Santos em 10/10/2013 10:58:56
Oras, invadem praticam a agressão e querem o quê? Serem recebidos com flôres!
Embora lamentável mas a atitude dos proprietários está correta, ninguém quer ser expulso de onde mora é óbvio.
Enquanto isso o poder público dorme em berço esplêndido.
 
Gabriel Torres em 10/10/2013 10:09:37
Parabéns as comunidades indígenas por também serem cidadães deste país e denunciarem de forma pacifica a grilagem de terras indigenas em MS. Não se tem armas, não se tem voz, não se tem dinheiro para comprar a justiça e demonstram da melhor maneira possivel a injustiça cometida por parte do Governo Federal.
Entendemos que somos todos nós somos reféns do governo, mas nosso povo não pode deixar claro que quem tem mais pode mais. Nós indígenas não ensinamos isso a nossos filhos pois se somos cidadães iguais perante a lei, somos iguais!!!!!!!!
Respeitem nosso protesto!!!!
 
Daniela Fialho em 10/10/2013 10:06:14
Os conflitos estão a longo tempo transcorrendo no estado e no território nacional, nossos políticos e nosso governo não vem fazendo nada. o Brasil precisa acordar..
 
Vera Marques em 10/10/2013 09:34:18
Acho que daria mais certo voltarmos às origens e deixar o país todo só para os indígenas pois do jeito que essa população aumenta devido à ociosidade e benesses do governo, daqui a pouco não sobra espaço para branco.
Porque eles não se aculturaram como os negros que foram jogados na rua "liberdade" sem nem roupas para vestir.
Cheeeeeeeegaaaaaaa.
 
Suzi da Costa em 10/10/2013 09:28:20
Parabéns aos produtores que honra sua classe e seu País, pois esta situaçao ja passou de qualquer limite imaginável por qualquer cidadão do bem. Se o Governo nao nos garante a proteção e garantia de propriedade, façamos nos. Nao vamos nos negligenciar e acovardarmos para esta desordem. Forca produtores, tens meu apoio e garanto que de toda população de bem que trabalha e faz acontecer nesse País.
"Quando todas as armas forem de propriedade do Governo, este (Governo) decidirá de quem serão as outras propriedades." "Benjamin Franklin" (1706-1790)
 
Max Andre em 10/10/2013 09:22:56
Parabéns aos PRODUTORES RURAIS de Miranda que estao defendendo o que lhe pertence, a constituição prevê isto. Se os indígenas acham que as terras sao deles, façam de uma maneira legal, entrem com a reintegração de posse que e o que o PRODUTOR RURAL vem fazendo a muito tempo. Chega de bagunça e intranquilidade no campo. Nos produtores precisamos trabalhar. NÃO A INVASÃO!!!!!! NAO A INVASÃO!!!! NAO A INVASÃO!!!!!!.........................
 
Orlando Vendramini Neto em 10/10/2013 08:45:02
Não preciso nem entrar no mérito da questão.. É só pensar um pouco e ver que quando o Estado foge de tomar uma postura ambos os lados se exaltarão porque não vêem a possibilidade de uma solução pacífica e justa.. Os índios invadem porque querem solução, os fazendeiros tentam se defender, porque não há proteção! Olha só que beleza, acho que os índios tem que invadir mesmo, e que os fazendeiros tem direito a se defender! O que eu faria se pegasse alguém em minha casa?
 
Marcos Rumolli em 10/10/2013 08:43:17
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions