A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 21 de Janeiro de 2017

04/12/2013 16:42

Índios e proprietário fecham acordo e vão dividir fazenda invadida

Lidiane Kober
Segundo índios, apesar do acordo, clima continua tenso em Miranda (Foto: Cleber Gellio)Segundo índios, apesar do acordo, clima continua tenso em Miranda (Foto: Cleber Gellio)

Em audiência na Justiça Federal, índios da Aldeia Moreira e o proprietário da Chácara Boa Esperança, a um 1,5 quilômetro de Miranda, fecharam, nesta quarta-feira (4), acordo para dividir a área, invadida desde 9 de outubro.

Os indígenas vão devolver a Ernesto Milani a sede, que compreende a cerca de 5 hectares da propriedade e vão continuar produzindo milho e feijão nos outros 6 hectares da chácara. O acordo deverá durar até o governo se manifestar sobre a proposta de indenizar os produtores para devolver as áreas aos índios.

“É uma prova de que não queremos briga”, disse o líder da Aldeia Moreira, Paulino Terena. Segundo ele, 2,4 mil índios estão “confinados” em 45 hectares de terra no município e não tem mais aonde produzir.

Na sede da propriedade, Milani tem a empresa Trator Mil, uma das principais fontes de receita da família. “Os índios não tem interesse pela sede, mais pela área produzida”, frisou o advogado da comunidade Moreira, Luiz Henrique Elóy.

Apesar do acordo, segundo Paulino, o clima continua tenso em Miranda. “Não tem como negar”, disse. Questionado se novas invasões podem ocorrer no município, ele não confirmou, nem negou a possibilidade. “Por enquanto, vamos deixar isso em segredo”, desviou.

 

Tensão se instala em áreas invadidas e fazendeiros temem violência
Com duas invasões de propriedades rurais em uma semana e ameaça de novas ações, o clima de tensão se instalou na região de Miranda e fazendeiros cogi...
Indígena de 21 anos é assassinado com facada no peito em aldeia
Um indígena de 21 anos foi morto no início da noite desta sexta-feira (20) após ser atingido com uma facada no peito, na aldeia Amambai, em Amambai -...
Homem com facão faz três pessoas da mesma família como reféns em casa
Três pessoas foram feitas reféns em uma casa na rua Rio de Janeiro, Centro de Sidrolândia - cidade localizada a 71 km de Campo Grande -, na manhã des...
UEMS recebe a partir de segunda-feira congresso de pesquisadores negros
A UEMS (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul) de Dourados - cidade localizada a 233 km de Campo Grande - recebe entre segunda-feira (23) e sáb...



Prova de quem não quer briga... Parece piada.
 
daniel ferrari em 05/12/2013 10:48:05
O indio invade a chacara e depois devolve metade e diz que os indios não querem briga, chega a ser comico.
 
antonio carlos sisti em 05/12/2013 10:17:56
Quem não quer briga não invade, procura seus direitos na justiça.
 
Nilton Carvalho da Silva Filho em 05/12/2013 04:10:15
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions