A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

09/09/2011 16:05

IPHAN licita embutimento da fiação do Porto Geral de Corumbá

Edmir Conceição*
O senador Delcídio do Amaral e a superintendente do Iphan em MS, Margareth Escobar. (foto: Divulgação)O senador Delcídio do Amaral e a superintendente do Iphan em MS, Margareth Escobar. (foto: Divulgação)

O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) deu início ao processo licitatório para escolher a empresa que vai realizar o embutimento e a canalização da rede de energia do Porto Geral de Corumbá.

A obra é parte de um projeto de revitalização e embelezamento de uma das áreas mais bonitas e visitadas da cidade. Os R$ 5 milhões necessários a execução dos serviços são oriundos do Programa Monumenta, do Ministério da Cultura, e foram viabilizados pelo senador Delcídio do Amaral(PT/MS).

“Estamos cumprindo mais um compromisso assumido com a população de Corumbá, autoridades e técnicos que lutam pela preservação da nossa cultura e da nossa história. O casario do Porto Geral tem um valor histórico e cultural incalculável e vai poder, dentro de alguns meses, ser inteiramente admirado em toda a sua beleza. Alem do embutimento da fiação, serão instalados refletores que, à noite, darão um destaque especial a esse patrimônio que pertence a todos os sul-mato-grossenses˜”, ressalta Delcídio.

A abertura das propostas das empresas concorrentes acontecerá no dia 17 de outubro. A expectativa é de que as obras comecem ainda este ano e sejam concluídas em uma prazo de 6 meses, no primeiro semestre de 2012. O edital está disponível no portal de compras do governo federal na Internet(

www.comprasnet.gov.br) . O projeto prevê o embutimento da fiação em toda a área tombada pelo IPHAN no Porto Geral, incluindo a Rua Manuel Cavassa e parte das ladeiras de acesso e saída do porto.

O senador começou a articular a liberação dos recursos para o embutimento da rede elétrica do Porto Geral no ano passado.

“Mantivemos uma série de encontros com o presidente do IPHAN (Luiz Fernando de Almeida), a superintendente em Mato Grosso do Sul, Margareth Escobar, dirigentes do Ministério da Cultura, da Presidência da República, da UFMS e da prefeitura. O objetivo era incluir Corumbá no PAC das Cidades Históricas , do governo federal, o que acabou realmente acontecendo. Feito isso, viabilizamos inicialmente R$ 5 milhões para restaurar o prédio da antiga Alfândega, que foi cedido a universidade para a implantação de vários cursos, e agora temos mais R$ 5 milhões para dar continuidade ao processo de revitalização do Porto Geral. Vamos continuar trabalhando para conseguir mais verbas porque Corumbá precisa e merece”, garante Delcídio.

(*) Com informações da assessoria




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions