A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 02 de Dezembro de 2016

29/09/2014 13:57

Jovem agride policial com a ajuda da família e, mesmo preso, ameaça se vingar

Caroline Maldonado

Um policial militar teve que ser encaminhado ao hospital depois de ser agredido por três pessoas, uma delas o homem suspeito de ter batido na esposa, em Ponta Porã, a 323 quilômetros de Campo Grande. O policial Nelson Antunes Ferreira deu voz de prisão a Eduardo Carvalho Aquino, 22 anos, que resistiu e teve apoio do pai, Inácio Aquino, 51 anos, e da irmã, Elizabeth de Carvalho Aquino, 24 anos, para agredir o policial. Nelson Antunes teve os ligamentos do joelho direito rompidos com a agressão.

Veja Mais
Segunda fase do Enem acontece amanhã e domingo; 488 pessoas participam em MS
STF investiga contas de Geraldo e quer depoimento até de ex-prefeito morto

Caído, Antunes deu tiro no chão para impedir que os agressores pegassem sua arma. Outro policial conseguiu imobilizar os autores, com apoio de outros agentes. Os três foram levados para a delegacia e autuados por ameaça, desacato e resistência. Eduardo responderá ainda por violência doméstica.

Caso - Tudo começou em uma competição de som automotivo, onde os familiares se divertiam. Tatiane Oliveira Pereira, 18 anos, disse à polícia que, por ciúmes, o marido começou a agredi-la verbalmente. Por conta da briga, todos foram embora e, no carro, Eduardo e a irmã Elizabeth deferiram vários socos na face dela. A moça contou que pedia socorro por onde passava, no Jardim Independência.

Alguém viu Tatiane pedindo socorro e chamou a polícia, informando que ela foi deixada em sua casa na Vila Reno. A mulher disse aos policiais que o marido levou seu filho de um ano e meio de idade, mesmo com apelo para que deixasse a criança. Os policiais ouviram a mulher e foram até residência onde estava o suspeito.

Sem se intimidar com a presença da polícia, Eduardo disse que “policia em sua casa é do portão para rua e que ninguém o colocaria na viatura”, conforme relataram os policiais. Foi então que o homem deu um ponta-pé no joelho direito do policial Antunes e continuou as agressões com ajuda dos familiares. Enquanto o outro policial tentava imobilizar os três, Antunes deu um tiro no chão para dispersar o trio. Com reforços da polícia, os três foram contidos e levados à delegacia.

Ameaças - Antunes foi levado ao Hospital Regional com várias escoriações e hematomas na face e joelho esquerdo. Já na delegacia Eduardo fez ameaças aos policiais. “Isso não vai ficar assim, você não me conhece e não sabe quem eu sou, você vai se ver com a minha família. Você não conhece minha família, eu conheço vários policiais”, disse Eduardo, segundo o boletim de ocorrência. 




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions