A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

01/12/2012 19:18

Jovem que deu à luz durante Enem diz que bebê foi incentivo a mais

Ela poderá fazer novamente a prova na próxima quarta-feira (5), em uma escola de Sidrolândia

Nyelder Rodrigues
Pâmela teve que ficar internada, por precaução, depois do inusitado parto (Foto: Pedro Peralta)Pâmela teve que ficar internada, por precaução, depois do inusitado parto (Foto: Pedro Peralta)

“O neném foi mais um incentivo para mim. Me deu mais felicidade e vontade de prosseguir no que eu quero”.

Veja Mais
PF apreende 60 kg de cocaína e prende traficante de 28 anos na MS-164
Escritor douradense lança na terça livro sobre 40 anos de carreira

A frase é de Pâmela de Oliveira Lescano, a garota de 17 anos que deu à luz durante a 2º dia de provas do Enem, 4 de novembro, e virou assunto em todo o país.

Pâmela mora no assentamento Eldorado, em Sidrolândia, cidade localizada a 71 quilômetros de Campo Grande. Ela fazia a prova na Escola Estadual Catarina de Abreu, também em Sidrolândia.

Ela foi liberada pelo Ministério da Educação (MEC) e poderá realizar novamente a prova, na próxima quarta-feira (5), em Sidrolândia, na Escola Estadual de Primeiro Grau Olinda Brito de Souza. A prova começa às 11h, horário local.

A adolescente estava na escola quando, segundo conta, sentiu fortes dores e foi ao banheiro por volta das 11h. Antes do meio-dia, a adolescente deu à luz ao bebê dentro do banheiro, com a ajuda da técnica de enfermagem Lucimare Galhardo, 36 anos, que prestou os primeiros atendimentos à mãe e à criança.

Hoje, a mãe e o bebê, que se chama Everton, passam bem. “Tá todo mundo bem, graças à Deus. Ele tá grande, gordo e saudável”, conta a Pâmela, que também revelou ser mais “coruja” com a criança do que a própria avó.

Quanto à nova oportunidade de fazer a prova, a jovem diz estar tranquila. “Foi boa essa chance. Eu continuo estudando, mas acho que o resultado, se for bom ou ruim, seria o mesmo que da primeira prova”, comenta.

Pâmela ainda explica que a mãe, Leide de Oliveira Lima, de 44 anos, colabora com os estudos. “Minha mãe sempre me incentivou a estudar. Agora, mais do que nunca, ela ajuda do jeito que pode”. Já sobre a dúvida entre cursar Jornalismo ou Medicina Veterinária, a adolescente disse já ter se decidido. “Conversei com várias pessoas, e resolvi tentar Medicina Veterinária”, conta.

Escritor douradense lança na terça livro sobre 40 anos de carreira
Será lançado na próxima terça-feira (6) em Dourados - cidade localizada a 233 km de Campo Grande - o livro "A Felicidade pela Literatura: Ensaio entr...
Comércio de Ponta Porã funcionará em horário especial neste fim de ano
O comércio de Ponta Porã - cidade localizada a 323 km de Campo Grande - irá funcionar em horário especial neste fim de ano. Os horários e dias foram ...
MPF entra com ação para garantir pesca e extração à comunidade ribeirinha
Foi ajuizada ação civil pública pelo MPF (Ministério Público Federal) para garantir o direito a pesca de subsistência e extrativismo sustentável da c...



Ilma, o que você está fazendo para ajudar? Em quem você vota?
Quanto ao fato de alguns venderem a terra, não podemos generalizar, e não sabemos a realidade da família dessa jovem, sendo assim não podemos julgar.
 
Ana Carolina Albuquerque em 03/12/2012 10:06:51
Gravidez na adolescência, mãe solteira e suspeita de paternidade do padastro, além, do óbvio despreparo para a base....
 
roberto Inzagakir em 03/12/2012 08:10:42
Gostaria de poder escrever aqui o que realmente penso em relação a esse fato, que absurdo ! , pois quando passo por esses assentamentos e vejo mais ou menos como vivem essas pessoas e nascendo mais um é demais para minha cabeça e aqui na cidade faltando mão de obra ex. doméstica, pedreiro, serralheiro etc. O governo infelizmente incentiva esse movimento que não passa de uma enganação, que ao meu ver deveria é incentivar a trabalhar de verdade pois esse povo brinca de trabalhar e pega terra para vender e adquirir em outro lugar.
 
Ilma da Silva Matos Hirokawa em 02/12/2012 19:40:12
ESPERO QUE ESSA JOVEM NÃO SIRVA DE MAU EXEMPLO PARA NOSSOS (AS) FILHOS(AS), ESTAMPANDO QUE GRAVIDEZ NA ADOLESCENCIA É FÁCIL E NÃO ATRAPALHA O ESTUDO. FOQUEM NOS ESTUDOS MENINOS E MENINAS. É O MELHOR FUTURO, CURSEM UMA FACULDADE, DEFINAM SUA VIDA PROFISSIONAL, SEJAM ADULTOS INDEPENDENTES, DAÍ SIM TENHAM FILHOS. NÃO DEIXE QUE SEUS PAIS CRIEM OS NETOS , POIS A RESPONSABILIDADE DE QUEM PARIU MATEUS É EMBALÁ-LO ATÉ O FINAL.
 
JUCILENE DE OLIVEIRA DIAS em 02/12/2012 16:32:46
Tomara. torço pra que essa "mulher" não sirva de incentivo para outras e através disso (se tornar mãe) se tornar notícia nacional.Tomara que após a prova eu leia aqui também que ela foi a primeira colocada... ela obteve a nota mais alta do ENEM e que atreavés disso da NOTA EXEMPLAR ela se torne notícia nacional e não apenas pelo hoje simples fato de se tornar mãe aos 17 anos. Estou de olho
 
Gilson Giordano em 02/12/2012 11:14:43
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions