A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

21/03/2013 09:03

Juiz manda vereadores devolverem R$ 99,2 mil à Câmara de Brasilândia

Luciana Brazil

Vereadores de Brasilândia, a 355 quilômetros de Campo Grande, foram condenados a devolver R$ 99,2 mil à Câmara Municipal de Brasilândia. Eles receberam, de forma indevida, verba indenizatória para participar de sessões extraordinárias. O valor ainda será corrigido. Eles encerraram o mandato em dezembro de 2012.

Veja Mais
PF apreende 60 kg de cocaína e prende traficante de 28 anos na MS-164
Escritor douradense lança na terça livro sobre 40 anos de carreira

A Ação Civil Pública foi ajuizada pelo Ministério Público como instrumento de controle difuso para a declaração de inconstitucionalidade da Lei Municipal, que autorizava o pagamento, como também exigia que os vereadores fizessem o ressarcimento.

A sentença do juiz Rodrigo Barbosa Sanches declarou inconstitucional a norma municipal que autorizava o recebimento das verbas e determinou que a Câmara não efetuasse mais qualquer pagamento de indenização aos vereadores pelo comparecimento em sessões extraordinárias.

Os parlamentares ainda podem responder criminalmente e por improbidade administrativa pelo pagamento indevido. O juiz frisa que não há análise em relação ao mérito das matérias em votação, como também a observância de suas necessidades preencherem os requisitos de urgência de votação. Mas destaca que consta nos documentos o registro de sessões extraordinárias realizadas, às vezes, na mesma data, com diferença mínima de tempo.

De acordo com a Emenda Constitucional n. 050/2006 é indevido o pagamento de verba indenizatória aos membros do Poder Legislativo por causa de sessões extraordinárias.

A Casa de Leis e os vereadores contestaram a ação e pediram sua extinção. Os legisladores afirmaram que o pagamento foi feito com respaldo na Lei Municipal. Segundo eles, não há inconstitucionalidade. Eles ainda afirmam que o Tribunal de Contas do Estado, em consulta realizada por outro poder público, havia emitido parecer de que a Emenda Constitucional não se aplica aos municípios.

Escritor douradense lança na terça livro sobre 40 anos de carreira
Será lançado na próxima terça-feira (6) em Dourados - cidade localizada a 233 km de Campo Grande - o livro "A Felicidade pela Literatura: Ensaio entr...
Comércio de Ponta Porã funcionará em horário especial neste fim de ano
O comércio de Ponta Porã - cidade localizada a 323 km de Campo Grande - irá funcionar em horário especial neste fim de ano. Os horários e dias foram ...
MPF entra com ação para garantir pesca e extração à comunidade ribeirinha
Foi ajuizada ação civil pública pelo MPF (Ministério Público Federal) para garantir o direito a pesca de subsistência e extrativismo sustentável da c...



onde esta escrito vereador de campo grande josue
 
gilvanizio dias de santana em 21/03/2013 14:06:12
O MPE deveria fazer aqui em Campo GRande, na Câmara Municipal do aumento do salários dos vereadores; aumento acima da inflação, acima do aumento dos demais servidores, de forma abusiva com o dinheiro do contribuinte.
 
luiz alves em 21/03/2013 12:40:51
Não entendi porque vereadores de Brasilândia vão devolver dinheiro á Câmara de Campo Grande, como está escrito nessa reportagem.
 
Josue Maria Gonçalves em 21/03/2013 10:22:50
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions