A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

16/02/2014 10:41

Ladrão apanha e depois tem as mãos e os pés amarrados por moradores

Bruno Chaves
Homem foi pego e amarrado por populares na madrugada deste domingo (Foto: Sidrolândia News)Homem foi pego e amarrado por populares na madrugada deste domingo (Foto: Sidrolândia News)

Pego em flagrante por populares ao furtar uma casa no cruzamento das ruas Paraná com a Ponta Porã, em Sidrolândia, Antônio Mendes de Sá, 38 anos, tentou fugir, mas acabou detido por populares. Ele foi agredido e amarrado – teve pés e mãos atados – até a chegada da Polícia Militar.

Veja Mais
Com sítio invadido por índios, família está há nove meses fora de casa
Pistoleiro preso “some” e prefeito de Pedro Juan cobra polícia paraguaia

Segundo o site Sidrolândia News, o fato ocorreu por volta das 4h deste domingo (16). Antônio, conhecido como Maninho, foi perseguido pela população ao som do “pega ladrão”. Antes de ele ser pego, houve trocas de empurrões e socos.

A população amarrou as mãos e os pés do rapaz e acionou a Polícia Militar, que foi ao local e encaminhou o acusado à Delegacia de Polícia local, onde foi efetuado o flagrante.

Ainda conforme o Sidrolândia News, Maninho foi condenado em 2003 a um ano e seis meses de reclusão por furtar um toca-fitas, um talão de cheques e dois cartões do Banco do Brasil que estavam no interior de um veículo.

Repercussão nacional – A divulgação de uma notícia, no início do mês, de um adolescente de 15 anos preso pelo pescoço a um poste, com uma tranca de bicicleta, na Zona do Flamengo, no Rio de Janeiro (RJ), fez com que esse tipo de caso ganhasse repercussão nacional.

De lá para cá, casos como esse, de ladrões presos e amarrados por populares, começaram a ocorrer com mais frequência em todo o Brasil.

Qualquer pessoa pode prender ladrões – Conforme o Artigo 301 do CPP (Código de Processo Penal), “qualquer do povo poderá e as autoridades policiais e seus agentes deverão prender quem quer que seja encontrado em flagrante delito”.

O documento explica que é considerado em flagrante delito quem está cometendo a infração penal; acabou de cometê-la; é perseguido, logo após, pela autoridade, pelo ofendido ou por qualquer pessoa, em situação que faça presumir ser autor da infração; é encontrado, logo depois, com instrumentos, armas, objetos ou papéis que façam presumir ser ele autor da infração.




Será que um dia vão fazer isso com os ocupantes de cargos eletivos...??? Em toda eleição o TRE divulga o crescimento patrimonial de bens dessas figuras. Normalmente o crescimento patrimonial ronda a casa de 300 a 400% de um mandato a outro...e aí, povo corajoso(???) cadê a reação?
 
Marcos Pereira em 16/02/2014 11:10:10
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions