A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

14/02/2015 21:44

MPF quer instalação de balança na BR-158, entre Paranaíba e Aparecida do Taboado

Vanda Escalante
Trecho da rodovia foi classificado como de baixíssima qualidade (Foto: Divulgação)Trecho da rodovia foi classificado como "de baixíssima qualidade" (Foto: Divulgação)

O Ministério Público Federal (MPF) de Três Lagoas fez esta semana uma nova recomendação ao Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura e Transporte) para melhorar o estado de conservação da rodovia BR-158. Conforme o MPF, a recomendação é para que o órgão instale, em até seis meses, equipamento de pesagem de veículos de carga no trecho entre Aparecida do Taboado e Paranaíba.

Veja Mais
Pistoleiro executa morador em acerto de tráfico de drogas na fronteira
Boliviana indiciada após tragédia com voo da Chape pede refúgio em MS

De acordo com o MPF, a rodovia, em mau estado de conservação, apresenta riscos aos usuários, agravados pela sobrecarga de veículos que trafegam na região. Com a implantação da balança, donos de veículos em situação irregular poderão ser penalizados.

O excesso de peso é considerado um dos principais fatores da decomposição da rodovia, contribuindo para o surgimento de buracos e o afundamento da pista. De acordo com inspeções da PRF (Polícia Rodoviária Federal), a BR-158 possui várias extensões comprometidas, com ondulações, elevações, desníveis e buracos.

O DNIT tem 30 dias para informar se acata ou não a recomendação, sob pena do ajuizamento de ação na Justiça para garantir a segurança dos usuários. Caso aceite as orientações, a balança deve ser instalada ainda em 2015.

Trecho de “baixíssima qualidade”
A BR-158, no trecho entre Aparecida do Taboado e Paranaíba, está localizada em região de alta concentração industrial e possui elevado fluxo de carros e caminhões. A extensão foi considerada de “baixíssima qualidade” pela PRF, que classifica a manutenção da via como “deficiente”.

Além da instalação da balança, o MPF pediu ao DNIT, em recomendação anterior, a realização de obras urgentes para a correção da sinalização da estrada, o recapeamento e a manutenção da malha viária. O objetivo é evitar acidentes e graves danos aos que trafegam na rodovia.

Boliviana indiciada após tragédia com voo da Chape pede refúgio em MS
A boliviana Celia Castedo Monasterio, indiciada pelo Ministério Público de seu país por ter autorizado o plano de voo da Chapecoense, com saída em Sa...
Hospital Universitário de Dourados alerta para golpe do falso médico
Falso médico estaria agindo em nome do HU-UFGD (Hospital Universitário da Universidade Federal da Grande Dourados) e nesta segunda-feira entrou em co...



É inacreditável o nível de incompetência de um órgão do governo que precisa ser pressionado pelo MPF para fazer o que é sua obrigação. Os responsáveis no DNIT deveriam ser responsabilizados criminalmente pelos acidentes causados pelo péssimo estado de conservação da rodovia.
 
Luiz Pereira em 15/02/2015 11:08:26
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions