A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 17 de Janeiro de 2017

27/12/2013 21:22

MPF/MS denuncia seis pessoas por fraudes em licitações em Bataguassu

Vinícius Squinelo

O Ministério Público Federal em Mato Grosso do Sul denunciou seis pessoas por fraude em licitação no município de Bataguassu, região leste do estado. R$ 54.650 foram desviados dos cofres públicos para beneficiar uma agência de turismo. Estão envolvidos na fraude o ex-prefeito, João Carlos Lemes, dois servidores públicos municipais e três empresários.

Veja Mais
PF indicia ex-prefeito do PT e mais quatro por fraude em licitação pública
Justiça determina que Sanesul repare danos em erosão causada por vazamento

Os participantes do esquema, além do crime de responsabilidade, respondem também por improbidade administrativa. Os bens dos acusados já foram bloqueados pela Justiça Federal no montante individual de R$163.950 - valor correspondente à lesão ao erário mais multa civil.

A irregularidade teria acontecido em 2006, em uma licitação para o evento “Beleza Negra” - financiado pela Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial. A União, em um convênio com o município, destinou R$ 50 mil de verbas federais para comemoração do dia da Consciência Negra, com uma contrapartida de R$ 5 mil dos cofres públicos municipais.

Contudo, para a realização do evento, a Prefeitura realizou uma licitação direcionada. Segundo investigação da Polícia Federal, o ex-prefeito, com o auxílio dos servidores municipais, combinou valores e a participação dos correntes para que a empresa Bora Bora Turismo fosse declarada vencedora, com valor muito próximo ao máximo que poderia ser pago pelo município.

A combinação fraudulenta chegou a convencer um empresário a desistir da licitação, mediante a locação de seus equipamentos à Bora Bora – o orçamento apresentado por ele era quase R$ 17 mil mais barato.

Para o MPF, além do direcionamento do procedimento licitatório, houve, ainda, superfaturamento do objeto da licitação. O órgão ministerial quer a condenação criminal e por improbidade administrativa de todos os envolvidos, fora o ressarcimento integral do dano causado ao cofres públicos.

PF indicia ex-prefeito do PT e mais quatro por fraude em licitação pública
A Polícia Federal de Três Lagoas indiciou o ex-prefeito de Bataguassu, João Carlos Aquino Lemes (PT), dois servidores municipais e dois empresários p...
Base dos Bombeiros com 8 militares deve ser implantada até o meio do ano
Rio Brilhante - cidade localizada a 163 km de Campo Grande - deve ganhar em breve uma base do Corpo de Bombeiros. Foi publicado no DOE-MS (Diário Ofi...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions