A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

13/02/2014 18:10

Mulheres são presas por “pegar” paraguaia e obrigá-la a fazer programas sexuais

Bruno Chaves

Duas mulheres moradoras de Mundo Novo – a 476 quilômetros de Campo Grande – foram presas pela Polícia Militar acusadas de tráfico internacional de pessoas. Elas, que têm 39 e 20 anos, são acusadas de manter uma adolescente paraguaia de 15 anos trancafiada em uma casa localizada na área rural da cidade. A menor era obrigada a fazer programas sexuais.

Veja Mais
Hoje é dia de Imaculada Conceição, padroeira de Dourados e do Paraguai
Jovem de 26 anos morre após fazer aborto em clínica clandestina

Segundo a assessoria de imprensa do 3º Pelotão da PM de Mundo Novo, a descoberta do tráfico internacional de pessoa para fim de exploração sexual e corrupção de menores, bem como cárcere privado, ocorreu após denúncia de que uma garota estava escondida em meio a uma plantação de soja para se esconder, já que algumas mulheres queriam agredi-la.

A adolescente, moradora de Salto Del Guairá, disse aos policiais que as duas mulheres, mesmo sabendo que ela havia completado 15 anos em janeiro desse ano, a convidaram para vir ao Brasil visitar uma propriedade rural em que elas moravam.

Ao chegar ao Brasil, na tarde da segunda-feira (10), a jovem foi informada de que deveria fazer programas sexuais com clientes, diante de determinado valor em dinheiro. As mulheres também falaram que o pagamento deveria ser dividido entre as três.

A paraguaia ainda reclamou aos militares dizendo que era obrigada a se vestir de forma sensual com roupas curtíssimas. Depois de uma crise de choro, ela foi trancada em um cômodo da residência.

Ela então tentou fugir, mas uma das acusadas da exploração tentou segura-la, chegando a agredi-la. Com escoriações leves pelo corpo, ele foi até uma chácara vizinha, onde pediu por socorro.

As três foram encaminhadas até a Delegacia de Polícia Civil, juntamente com integrantes do Conselho Tutelar de Mundo Novo.

As duas autoras permanecem presas, enquanto que a adolescente foi levada pelos conselheiros até sua residência no Paraguai, onde foi deixada sob cuidado de familiares.

Jovem de 26 anos morre após fazer aborto em clínica clandestina
Uma jovem de 26 anos morreu depois de fazer um aborto em uma clínica de Porto Murtinho, distante 431 km de Campo Grande na terça-feira (6). A mãe da ...
Segurança reage a assalto, troca tiros com bandidos e é atingido de raspão
Ao reagir durante assalto anunciado por três homens, o segurança Aldair José de Oliveira, 30, ficou ferido ao ser atingido por um tiro. O caso aconte...
Cinco pessoas são atingidas por raio em colheita de cana e uma morre
Um trabalhador rural identificado como Abmael Fernandes dos Santos, de 30 anos, morreu na tarde desta quarta-feira (7) ao ser atingido por um raio en...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions