A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

23/08/2011 20:16

Murilo faz parceria com Conselho em projetos para idosos em Dourados

Edmir Conceição*
Prefeito com representantes do Conselho da Pessoa Idosa (Foto: Assecom/PMD)Prefeito com representantes do Conselho da Pessoa Idosa (Foto: Assecom/PMD)

O prefeito Murilo Zauith recebeu em seu gabinete, na tarde de segunda-feira, membros do Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa Idosa. Ações que estão sendo desenvolvidas em Dourados e propostas com o objetivo de oferecer melhor qualidade de vida aos idosos foram apresentadas ao prefeito. Murilo conheceu detalhes das propostas e deu a garantia de que é parceiro, não só na implementação dos projetos, como também em outras atividades do conselho.

Murilo reafirmou que desde o início de sua administração tem buscado ouvir a sociedade em cada decisão e os conselhos municipais representam a voz da população. Ele entende que boas propostas não podem ter bandeira partidária e que a necessidade do povo tem que ser colocada em primeiro plano, com respeito, responsabilidade e seriedade. Essa, segundo ele é sua maneira de trabalhar e pretende continuar dessa forma por acreditar que é o melhor para a cidade.

Projetos - Um dos projetos apresentados é o Centro Dia – modalidade de atenção integral às pessoas carentes com 60 anos ou mais que não tenham condições de permanecer no seu domicílio. A presidente do Conselho, Márcia Floriano, disse que é um espaço de reabilitação e socialização dos idosos, onde eles receberão atendimento em geral e serão estimulados a novas aptidões por meio de atividades recreativas e culturais.

A Casa Lar do Idoso é outra proposta levada ao prefeito e que tem como objetivo criar uma residência para amparar idosos, com idade superior a 60 anos, oferecendo um lar com segurança e atenção integral à saúde, através de atendimentos das necessidades especiais. Márcia disse que a ideia é fazer com que o idoso que vive em local impróprio passe a se sentir em sua própria casa.

O terceiro projeto é a República dos Idosos, que seria uma residência coletiva para propiciar aos idosos acima de 60 anos, independentes físicos e financeiramente, condições dignas de moradia, de acordo com suas condições econômicas para custear as despesas do local. Para o Conselho, é um meio de valorizar os parâmetros de que o idoso deve ser independente, autônomo e saudável.

Márcia Floriano ressalta que em Dourados são aproximadamente 18 mil idosos e hoje existe apenas um lar, que funciona como uma clínica. Pela grande demanda, ela acredita que a cidade já poderia ter novas opções para atender essas pessoas e os projetos apresentados abrem essa possibilidade.

Para a presidente, a parceria com a prefeitura é um passo importante rumo à concretização dessas propostas e uma demonstração do quanto a atual administração é sensível às questões sociais.

(*) Com informações da Assecom)




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions