A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

22/09/2015 20:55

Nelson Tavares diz que secretário de Dourados precisa assumir os próprios atos

“Em casa que não tem pão, todos choram e ninguém tem razão”, afirmou secretário estadual e Saúde após ser acusado pelo colega de segurar repasses para o município de Dourados

Helio de Freitas, de Dourados
Secretário de Saúde, Nelson Tavares (Foto:Arquivo)Secretário de Saúde, Nelson Tavares (Foto:Arquivo)

O secretário estadual de Saúde, Nelson Tavares, negou que esteja segurando repasses de recursos para o município de Dourados, para provocar “aperto financeiro”, como afirmou o secretário municipal de Saúde, Sebastião Nogueira, na reunião do Conselho Municipal de Saúde, realizada segunda-feira (21) à tarde.

Veja Mais
Secretário diz que Estado deve R$ 7,6 milhões para a saúde municipal
Trecho da BR-163 é liberado após um mês de obras de recuperção

Nogueira disse que o Estado tem pendência de R$ 7,6 milhões com o município de Dourados em 2015 e chegou a afirmar que o colega é o culpado direto. “Isso é obra e causa do atual secretário de Saúde, que quer vir tomar conta da saúde de Dourados. Para conseguir isso, quer nos apertar financeiramente”, disse o secretário douradense.

“Em casa que não tem pão, todos choram e ninguém tem razão”, declarou Nelson Tavares ao Campo Grande News, ao afirmar que Sebastião Nogueira tenta transferir para o atual governo a responsabilidade pela crise na saúde local.

“O secretário precisa assumir a responsabilidades pelas decisões que são tomadas pela gestão plena. Ele quis assumir o Hospital da Vida, ele quis abrir a UPA, agora não adianta colocar a culpa nos outros. Dourados tem gestão plena, é inteiramente responsável por suas decisões na área de saúde”, afirmou o gestor estadual.

Contesta valores – Nelson Tavares contesta os valores apresentados por Sebastião Nogueira e afirma que o Estado estava em débito com os repasses de julho e agosto – totalizando R$ 5 milhões. Metade já foi repassada, segundo ele, faltando apenas o de agosto. “Na saúde não se paga dentro do mês, portanto o de setembro não está atrasado”.

Ele disse que ao contrário do que afirmou Sebastiao Nogueira, o atual governo aumentou o repasse de recursos para a saúde de Dourados. “Ele [Sebastião Nogueira] sim que não está repassando os R$ 350 mil que mandamos para o HU”.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions