A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

29/01/2014 15:20

Pela 1ª vez em 20 anos, concurso tem 75% das questões com reposta "A"

Lidiane Kober
Das 40 questões da prova para o cargo de Engenheiro Agrônomo, 30 apresentaram como resposta correta a letra ADas 40 questões da prova para o cargo de Engenheiro Agrônomo, 30 apresentaram como resposta correta a letra "A"

Pela primeira vez em 20 anos, concurso, organizado pela Fapec (Fundação de Apoio à Pesquisa, ao Ensino e à Cultura), apresentou 30 das 40 questões com a mesma resposta. O fato ocorreu em Sidrolândia, a 71 quilômetros da Capital, no processo para selecionar um engenheiro agrônomo para atuar na prefeitura, com salário inicial de R$ 4.373,40. O caso parou nas redes sociais e virou polêmica.

Veja Mais
Homem é baleado após agredir suspeito envolvido em acidente
Mulher é morta a facadas e parentes encontram corpo no sofá da sala

Das 40 questões da prova, 30 a alternativa correta foi a letra “A”, inclusive, a partir da pergunta 13, todas apresentaram a mesma resposta. A coincidência revoltou alguns candidatos e especialistas da área. É o caso do professor do Exato Concursos, Deodato Neto, que, na página do cursinho no Facebook, manifestou sua indignação.

“Gostaria de mostrar a pouca vergonha, que aconteceu no concurso da Prefeitura de Sidrolândia para Engenheiro agrônomo, onde a nossa escola teve vários alunos que estudaram para esse concurso. No Gabarito das 40 questões, 30 delas apresentaram como respostas, a letra A. Coincidência? Falcatrua? Falta de competência da Banca? Não sei. Porém, é um absurdo e falta de respeito para quem estuda e se prepara plenamente para os concursos. Parabéns! A Fapec/MS é quem continua decepcionando e manchando o nome do nosso Estado em relação às provas de concursos”, escreveu.

A postagem ganhou 55 curtidas e 13 comentários. “Esse concurso foi uma piada, até celular o povo atendeu na sala na hora da prova. A fiscal ainda falou que era permitido fazer a prova com tais pertences”, aproveitou para denunciar Thiago Arruda. “Questões mal elaboradas, prova mal feita, incompetência total”, comentou Kelly Rojas.

Defesa – Em nota, a Fapec informou que, “por segurança, o professor que elaborou as questões daquele concurso entregou o gabarito das específicas (28 questões) registrando como corretas todas as opções “A”, fato que é comum para depois, eletronicamente, o sistema de processamento da Fundação automaticamente “embaralhar” as alternativas, distribuindo-as de “A” a “E””. As outras duas com resposta “A” foram correspondentes à prova de língua Portuguesa.

O problema, segundo a instituição, é que “o sistema computadorizado não operou o ‘embaralhamento’ nessa única prova (específica de engenheiro agrônomo), mantendo o gabarito anterior, encaminhado pelo elaborador das questões”. “Esse foi o único (caso) em 20 anos”, completou a Fapec, via nota.

Diante da polêmica, a fundação “está pesquisando internamente a razão pela qual o sistema de computador, nesse caso único, não operou segundo os comandos pré-estabelecidos, buscando corrigir eventual falha de ordem técnica para evitar caso semelhante”.

Para a instituição, “o fato em nada prejudicou os candidatos ou a qualidade da prova, visto que nenhum candidato dirigiu-se à Fapec ou à Comissão de Concurso para registrar qualquer estranheza quanto ao fato, assim como nenhuma observação foi feita na hora da prova para os fiscais”.

Ótima nota – Cinco anos na coordenação do Mandetta Cursos e Concursos, Juliane Trindade Fernandes classificou como “ótima nota” o candidato que marcou as 30 questões com a alternativa “A”. Conforme o edital, bastava acertar 50% da prova para concorrer à vaga, neste caso, quem eventualmente “chutou” da letra “A” acertou 75% das questões.

“A chance é grande de o candidato figurar entre os 10 primeiros colocados”, comentou Juliane. Ela, inclusive, disse que nunca viu uma prova com tantas respostas iguais. “Isso geralmente acontece para eliminar candidatos, porque o aluno acaba se confundindo com tantas alternativas iguais”, disse. “Já vi casos de candidato que recorreram porque quatro questões seguidas apresentaram a mesma resposta”, concluiu.




Isso tem interesse por trás. Na prova para o cargo de Eng. Agrônomo foi assim, tudo bem que nas provas para outros cargos “o sistema computadorizado operou o ‘embaralhamento’", porém, quem garante que o que foi feito por trás para o cargo de Eng., Agrônomo, também não foi feito para outros cargos!!!
Acredito que o concurso deva ser anulado e, posteriormente realizado por outra empresa.
 
Adriana Queiroz em 29/01/2014 23:19:19
Na sala onde eu fiz a prova (Sala 108) mudaram as alternativas da prova usando o quadro e recebendo instruções pelo celular. Prova para Pedagogo, questão número 02. (O edital proibia o uso de celulares na sala....kkkkk).
 
Marcelo do Nascimento em 29/01/2014 22:21:53
Mas se a pessoa estudou, o que importa se todas foram letra A?
 
Edilmar Marques em 29/01/2014 22:13:40
Que coisa, que vergonha que banquinha,sem comentarios....
 
sideny macedo em 29/01/2014 21:43:44
Não entendo porque o professor disse que é injustiça com quem estudou; talvez seja injustiça com que NÂO estudou. Para aquele que tem a certeza da resposta correta, ele marcará a alternativa "a" e pronto, mas para o "chute"...ai pega né?!
 
João Dias em 29/01/2014 20:59:52
Qual o problema nisso. PARA QUEM ESTUDOU, TANTO FAZ SE A RESPOSTA CORRETA ESTAVA NAS OPÇÕES: A, B, C, D, E, F, G, H, I J, OU SEJA LA QUAL LETRA FOR.
 
Leonardo Camassa em 29/01/2014 20:43:48
Olha, para eliminarmos as duvidas, peço que a FAPEC aponte o nome do candidato aprovado apenas na prova, sem os títulos, para conferirmos se o aprovado não foi o já atual Engenheiro Agrônomo que trabalha na prefeitura de Sidrolândia e que também estava prestando o concurso "para ver se passava e era efetivado", o candidato me foi apresentado antes da prova . Outra, ninguém procurou a FAPEC para não perder tempo, tamanha foi a palhaçada, nem vale a pena.
 
Joao Ferri em 29/01/2014 19:30:24
Quem realmente estava preparado para fazer a prova não tem por que achar ruim a sequencia de respostas iguais, é ruim para quem precisa chutar. Se teve candidato que acertou, acho que não precisa essa polemica, sendo que na faculdade tem muitas provas que a maioria e falsa ou a maioria verdadeira. A ordem dos fatores não altera o produto, o que vale é o conhecimento e mais nada.
 
Cristiane Benevides em 29/01/2014 16:54:02
Professor Deodato se o sr. diz que é uma falta de respeito para com quem estudou, desculpa-me mais sua colocação foi ridícula e impensada, pois se seus alunos foram dedicados e estudaram para valer, saberiam que todas as respostas verdadeiras teriam a mesma letra.
Pra quem se preparou e estudou a colocação das respostas é irrelevante!!!
 
Wandy Costa em 29/01/2014 16:47:36
Mas que beleza de pessoa que desenvolveu a prova hein?
 
MAXIMILIANO NAHAS em 29/01/2014 15:36:17
Fapec deve fazer alguma esquema nessas provas??
 
Diego Souza em 29/01/2014 15:28:39
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions