A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

03/03/2011 15:10

Pelo segundo dia, grupo sem-terra interdita rodovia, agora na BR-163

Viviane Oliveira

Eles pedem a presença de um representante do Incra

Um grupo de sem-terra interditaram a BR-163 por volta das 13h20 desta quinta-feira entre Naviraí e Itaquiraí, acampados a margem da rodovia eles reivindicam cestas básicas.

Conforme a PRF (Polícia Rodoviária Federal), eles pedem a presença de um representante do Incra. No acampamento vivem cerca de 400 famílias.

O ponto de manifestação localiza-se no trevo que dá acesso à cidade de Icaraíma(PR). O trânsito está impedido e também chove no local. A Polícia Rodoviária Federal está no local.

Ontem (2) os sem-terra fecharam a BR-463, entre Dourados e Ponta Porã, pelo mesmo motivo. Eles cobram que o Incra retome a distribuição de cesta básicas no acampamento.

O grupo só saiu depois da promessa de que o Incra faria uma reunião com os trabalhadores.

Os sem-terra denunciam que há três meses o acampamento, com mil pessoas, localizado próximo à fazenda Paquetá, não recebe cestas básicas.

Os 300 sem-terra bloquearam o km 35 da rodovia, em frente a uma usina.

Também ontem, o Incra divulgou nota dizendo que a fazenda Paquetá não será desapropriada, porque é reivindicada pelos índios e está em litígio.

Sem-terra liberam tráfego na BR-463 após promessa de reunião com o Incra
Após quatro horas de bloqueio, os sem-terra liberaram o tráfego na BR-463, entre Dourados e Ponta Porã. De acordo com a PRF (Polícia Rodoviária Feder...
Sem-terra que interditam rodovia cobram distribuição de cesta básica
Os sem-terra que fecham a BR-463, entre Dourados e Ponta Porã, cobram que o Incra retome a distribuição de cesta básicas no acampamento. Conforme a P...
Grupo de sem-terra fecha BR-463 na manhã desta 4ª feira
Sem-terra acampados em frente à Fazenda Paquetá fecharam nesta manhã a BR-463, de acesso entre Dourados e Ponta Porã (fronteira de Mato Grosso do Sul...



Fazendas produtivas caindo nas maos de sem-terras e indios. Esse eh o pais da piada pronta mesmo. Se isso continuar quero saber quem, no final, vai pagar a cesta basica dos dois grupos citados.
 
Augusto Araujo de Oliveira em 03/03/2011 08:34:46
"quanta injustiça", um povo tão "trabalhador"... Tá na hora da Sra. Dilma rever seus conceitos quanto aos sem terra e criar uma política agrária séria, com extrema fiscalização, porque enquanto a minoria quer realmente trabalhar, ter sua terrinha, a maioria vende e volta a entrar na fila para adquirir mais terras. Agora nós trabalhadores temos que nos submeter aos abusos destas pessoas que se dizem "trabalhadores", que contrariam um dispositivo da Constituição que é o direito de ir e vir, tá na hora da sociedade exigir de nossos governantes posturas mais sérias e energicas contra estes ditos "trabalhadores".
 
marivane cavalcanti em 03/03/2011 06:29:54
Esses arruaceiros deviam aprender que todo cidadão tem o direito de ir e vir. A rodovia é pública e todos tem o acesso garantido. Depois vem a polícia e mete o cacete, aí vão reclamar e chorar as dores. Lembrem-se do episódio de Carajá, muita gente morreu. O que o transeunte da rodovia tem a ver com seus problemas? Ainda se fossem problemas tudo bem, mas esses arruaceiros querem terra para depois revende-las. Não passam de marginais e ladrões do bem público. Penso que pessoas dessa natureza, assim como os políticos corruptos mereceriam muito mais tempo na prisão, pois roubam aquilo que é do povo. CADEIA!
 
jonas bilder em 03/03/2011 05:31:43
Espero que o Sr. governador cumpra a sua antiga promessa e mande a Polícia "descer a borracha no lombo" desse pessoal...
 
Adriano Roberto dos Santos em 03/03/2011 04:35:39
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions