A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016

04/09/2015 12:45

PF cumpre 19 mandados de busca, mas ninguém é preso por tráfico

Delegados federais admitem dificuldade em comprovar tráfico, já que drogas são apreendidas em pequenas quantidades na reserva indígena, o que caracteriza apenas uso de entorpecente

Helio de Freitas, de Dourados
Equipes da Polícia Federal durante Operação Tekoha, na manhã desta sexta, em aldeias de Dourados (Foto: Divulgação)Equipes da Polícia Federal durante Operação Tekoha, na manhã desta sexta, em aldeias de Dourados (Foto: Divulgação)

A Operação Tekoha, desencadeada nesta sexta-feira (4) pela Polícia Federal para combater o tráfico de drogas nas aldeias de Dourados, a 233 km de Campo Grande, cumpriu 19 mandados de busca e apreensão expedidos pela 1ª Vara Criminal. Durante as buscas, feitas em residências e estabelecimentos comerciais, a reserva indígena, de 3.600 hectares, foi dividida em nove regiões. Participaram 77 agentes federais e 20 policiais militares. Também foram utilizados cinco cães farejadores, sendo quatro da PF e um do canil da PM.

Veja Mais
Polícia Federal faz operação contra tráfico de drogas em reserva indígena
PRF apreende carreta com 250 kg de agrotóxicos contrabandeados do Uruguai

Em entrevista coletiva, hoje de manhã, na delegacia da PF em Dourados, os chefes da operação informaram que foram apreendidas pequenas quantidades de maconha e crack, mas nenhuma pessoa foi presa por tráfico.

Um morador da reserva foi autuado em flagrante por posse ilegal de arma. Com ele os policiais encontraram uma espingarda calibre 36 e três munições. Uma arma tipo garrucha calibre 32, geralmente usada para caça, também foi apreendida durante a operação.

Dificuldades – O delegado Marcellos Henrique de Araújo – que fez a operação de campo junto com agentes do Setor Operacional da PF – e o delegado Leonardo de Souza, chefe da PF em Dourados, admitiram dificuldade em fazer prisões pelo fato de a comercialização de drogas na reserva ser feita através do chamado “tráfico formiguinha”.

Segundo Marcellos Araújo, como apenas pequenas quantidades de drogas foram encontradas, fica caracterizada a posse para uso pessoal, pois o volume apreendido é insuficiente para caracterizar o tráfico, o que impossibilitou também fundamentação para solicitar ao Judiciário a expedição de mandados de prisão.

Ele afirmou que a situação territorial da reserva, com amplos espaços rurais, estradas de terra, ausência de numeração nas casas e a própria cultura dos moradores, de ficarem distantes de pessoas estranhas à rotina das aldeias, dificultam ações mais aprofundadas, que poderiam levar os traficantes para a prisão.

Efeito pedagógico – O delegado Leonardo de Souza disse, no entanto, que a operação tem resultados altamente positivos, independente de prisões ou da apreensão de grandes quantidades de drogas. Segundo ele, existe um efeito pedagógico, que ajuda a inibir até mesmo o consumo de drogas.

Entretanto, a PF confirmou que pelo menos quatro pessoas investigadas na ação desta sexta-feira também foram alvos da Operação Tekoha I, em 2011, e os indícios indicam que elas continuam comercializando drogas nas aldeias.

Ação conjunta – O comandante do 3ª Batalhão Polícia Militar, tenente-coronel Carlos Silva, informou que será firmado em breve um convênio entre a Secretaria Estadual de Segurança Pública, Polícia Federal e Ministério da Justiça, para permitir operações conjuntas de policiamento dentro das aldeias, como ocorre nos bairros da cidade.

Recentemente o policiamento era feito pela Força Nacional, mas como o efetivo presente em Dourados foi deslocado na semana passada para Antonio João, a reserva de Dourados ficou desguarnecida. Entretanto, Carlos Silva afirmou que o trabalho da Força Nacional não surte o mesmo efeito, pois os policiais não conhecem a realidade local, já que todos são de outros estados brasileiros.

Ele afirma que após a assinatura do convênio e liberação das viaturas, que já estão em Campo Grande, a PM vai começar a atuar frequentemente nas aldeias, com rondas para coibir o tráfico, roubos, furtos e atos de violência.

Delegados Marcellos Araújo e Leonardo de Souza falam sobre operação da PF para combater tráfico em aldeias (Foto: Eliel Oliveira)Delegados Marcellos Araújo e Leonardo de Souza falam sobre operação da PF para combater tráfico em aldeias (Foto: Eliel Oliveira)
Polícia Federal faz operação contra tráfico de drogas em reserva indígena
Pelo menos 20 mandados de busca e apreensão estão sendo cumpridos na manhã desta sexta-feira (4) na reserva indígena de Dourados, a 233 km de Campo G...
Autores de 'arrastão' são presos após perseguição de moto; veja o vídeo
"Desculpem os palavrões, mas há situações em que a gentileza não é prioridade". Assim a Getam (Grupamento Especial Tático de Motos) publicou nesta qu...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions