A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016

21/07/2013 11:33

PM mata jovem acusado de dois homicídios, a 11ª morte em confronto

Viviane Oliveira
André da Silva Prates morreu na noite de ontem em confronto com a PM, em Nova Alvorada do Sul. (Foto: Dourados Agora) André da Silva Prates morreu na noite de ontem em confronto com a PM, em Nova Alvorada do Sul. (Foto: Dourados Agora)

Até agora onze pessoas, quatro delas adolescentes, foram mortas em confronto com a Polícia Militar em Mato Grosso do Sul. Na maioria desses casos, as vítimas tinham passagem por algum crime, estavam armadas e tentaram reagir no momento da abordagem policial.

Veja Mais
Corpo encontrado em rio é de trabalhador que desapareceu no domingo
Jovens são rendidos em frente de casa por dupla armada durante a madrugada

O caso mais recente foi no final da noite de ontem (18), quando André da Silva Prates, de 18 anos, morreu durante troca de tiros com a Polícia Militar, em Nova Alvorada do Sul, a 120 quilômetros de Campo Grande. Ele estava em um hotel da cidade, quando policiais entraram no quarto com um chave reserva e foram recebidos a tiros, segundo o site Dourados Agora. 

O jovem estava com um revólver calibre 38 e fez dois disparos, quando foi atingido por tiros na cabeça e no pescoço. André tinha passagem pela polícia em Maracaju, onde respondia por dois homicídios, três tentativas de homicídio, tráfico de drogas e desacato. O corpo do jovem foi encaminhado para o IML (Instituto Médico Legal) de Dourados. 

Policiais chegaram ao jovem após recapturar Osmar Pacheco Gomes, 26 anos, mais conhecido como “Amarelinho”, que havia fugido da cadeia de Maracaju esta semana. Ele foi preso e entregou o companheiro. Quando os policiais chegaram ao hotel, houve o confronto com André. 

HistóricoO primeiro caso foi registrado no dia 1 de janeiro deste ano, quando Jeferson Gomes de Moares, de 29 anos, foi morto com três tiros ao tentar atirar nos policiais da Cigcoe (Companhia Independente de Gerenciamento de Crises e Operação Especiais). Jeferson fazia parte de uma quadrilha que sequestrou uma família na madrugada de Ano Novo.

Acusado de envolvimento na morte do policial aposentado Otacílio de Oliveira, de 60 anos, Welligton Rosa, de 30 anos, conhecido por Bodão foi morto no dia 7 de março, em Três Lagoas.

Um dos casos que chamou mais atenção foi a morte de dois adolescentes no bairro Tijuca no dia 17 de junho. Bruno Araújo de Oliveira, 14 anos, e Wederson Marcos de Oliveira Mendes, 15 anos. Eles assaltavam um loja na rua Solto Maior, esquina com a Marques de Recife, quando a Polícia chegou no local. Um deles reagiu, porém os dois foram mortos.

Francisco de Assis Oliveira Souza e Silva, de 29 anos, e Douglas Pereira de Almeida, de 22 anos, que cumpriam pena por assalto no regime semiaberto foram mortos no dia 26 de junho depois de roubarem uma caminhonete, em Dourados.

Também no mês de junho, Fábio Henrique, de 35 anos, acabou atingido por quatro tiros no bairro Caiobá II ao atirar, durante uma tentativa de fuga, em direção dos policiais. Fábio chegou a ser levado para o hospital, mas não resistiu ao ferimento e morreu.

O outro adolescente morto foi Luiz Henrique da Silva, de 17 anos, Em São Gabriel do Oeste. Ele foi atingido a tiros ao tentar assaltar um policial da reserva no dia 23 de maio. No mesmo mês, Alex Sandro da Silva Molina, também de 17 anos, foi morto com um tiro, em Ponta Porã. O adolescente, que voltava do trabalho e não estava armado, foi morto ao tentar fugir de uma barreira policial na rua Ângelo da Rosa, na fronteira com o Paraguai.

Jédson Oliveira Nunes, da mesma idade dos dois citados acima, foi morto durante abordagem da PM na rua Albino Torraca com a avenida Joaquim Teixeira Alves. Jédson estava armado com uma pistola 765.

Na última quarta-feira (17), Reginaldo Costa Silva, de 35 anos, morreu ao tentar assaltar uma pizzaria na rua Caiuás, no bairro Altos do Monte Alegre, em Dourados. Ele foi morto com um tiro por um policial a paisana que estava no local.

Jovens são rendidos em frente de casa por dupla armada durante a madrugada
Três jovens, todos com 21 anos, foram rendidos enquanto estavam em frente de casa por dois ladrões armados, que chegaram a pé. Eles foram obrigados a...
Embriagada e cansada de apanhar, mulher mata marido com facada
Embriagada e cansada de apanhar, Maria Aparecida Ortiz, 49, matou Luis Carlos Ajala, 41, com uma facada no braço direito. Ele perdeu muito sangue e v...



covardia de mata o cara porque nao preteu tenente aldo ta pagando um de valentao
 
lucas shirata em 24/07/2013 14:34:30
Valter Santiago. Queremos, em primeiro lugar, que a polícia cumpra o seu papel e não se arvore na condição de "senhor da vida e da morte", em legislador e julgador. Não é questão de pena ou de falta de pena, é questão de respeito às leis, obrigação primeira de todo e qualquer agente público, mesmo dos policiais. Policial bom não mata, não agride, não tortura, não comete crime para combater o crime. Ação violenta da polícia só é justificada em situações extremas e previstas em lei. Fora disso se iguala ao criminoso e pratica crime também.
 
Roberto Ferreira em 22/07/2013 12:09:41
Prezado Carlos, agradeço sua dica para o estudo, o que, aliás, venho fazendo há anos. Desejo o mesmo para você. Não acreditar na capacidade de regeneração do ser humano, sobretudo quando oportunidades para ele são criadas, efetivamente criadas, é o mesmo que acreditar em "duendes, fadas, papai noel" e coisas do tipo. É não conhecer nada de criminologia, psicologia, educação, história. É acreditar em "fatalismo", em "pré-determinismo", e desconhecer que a violência tem, na exclusão (não só na social), suas raízes mais profundas. E o tema da conversa, aliás, é outro. É saber o limite da atuação do Estado-Policial, e esse limite é trazido não por mim ou por você, e nem pela polícia, mas, sim, pela Constituição Federal e por inúmeros Tratados Internacionais. Polícia "boa" não "mata a toa".
 
Roberto Ferreira em 22/07/2013 12:05:33
Parabéns aos PM de MS, se a família falha, o governo não faz sua parte, as leis beneficiam bandidos a policia é a nossa defesa, vala pra esse que com 18 anos já matou e cometeu outros crimes. Ta com pena junta um punhado e leva pra casa. Se a policia age é truculenta, se o crime impera a policia é omissa... o que vocês querem defensores de bandido?
 
Valter Santiago em 22/07/2013 11:36:22
Pensa no seguinte um bandido que se achou muito esperto e valentão, quis troca tiro com a PM, fala o que aconteceu Persival morreu.
 
helan alves em 22/07/2013 08:18:38
Esse marginal irá se justificar com o capeta, parabéns aos bravos da Policia Militar.
 
joao guilherme em 22/07/2013 08:15:51
a familia que nao teve a peocupacao em educar tinha que pagar as balas gastas com esses meliantes
 
gildasio alves dos santos em 22/07/2013 07:45:49
Caro Roberto Ferreira. Não sei se você não é pai ou apenas não tem noção. O ser humano é o é e ninguém muda isso. Se você não pisar no pescoço quando pequeno vai pagar um preço altíssimo para segurar o animal que você criou. Pare com essa história de espancamento. Dificilmente alguém apanha injustamente e se não apanha em casa apanha na rua são os país que escolhem. Ao invés de falar besteira vá estudar a natureza humana antes de opinar. Nós somos conceitualmente ruins.
 
Carlos Roberto em 22/07/2013 07:36:41
Se continuar assim vai faltar bala!
 
Alex Diogardi em 22/07/2013 01:20:35
Bandido bom é bandido reinserido socialmente, ainda que, antes disso ,tenha que passar pela prisão. Bandido bom não é bandido morto, exceto nos casos autorizados por lei - legítima defesa, por exemplo. O papel da polícia não é o de matar mas, sim, o de cumprir e fazer cumprir a lei. Autorizar a "matança", como defendem alguns, é exterminar a própria sociedade, mesmo porque não são "só eles" que cometem crimes não é? E antes do adjetivo vem o substantivo. Antes de ser "bandido" se é ser humano e, como tal, deve ter sua vida preservada - só não se preserva em situações extremas e devidamente justificadas! Outro detalhe: os que aplaudem arbitrariedades policiais defendem morte também aos maus policiais? defendem a morte também para algum parente envolvido em crimes? ou isso só para os "outros
 
Roberto Ferreira em 22/07/2013 00:50:34
Parabéns a equipe de policiais que exterminou com essa ameba, bandido bom é bandido morto.
 
Nelson antunes Ferreira em 21/07/2013 22:04:07
O Policial não matou um jovem... matou um delinquente que certamente sairia dali pra cometer alguma barbaridade com um cidadão honesto que paga seus impostos. Parabéns aos PMS!!!!!!
 
Raquel Saravy em 21/07/2013 20:53:32
Melhor bandido morto , que um pai de familia, Parabéns a POLICIA.....
 
fernando azevedo em 21/07/2013 20:03:07
SERÁ QUE FOI LEGÍTIMA DEFESA? QUEM VIU? ESSA É A VERSÃO, APENAS DA POLÍCIA, POIS O CARA MORREU!!!!!! ALGUÉM PRESENCIOU O FATO? SÃO PERGUNTAS QUE PRECISAM SER RESPONDIDAS, AFINAL, MESMO SENDO BANDIDO, A POLÍCIA NÃO PODE SAIR POR AÍ MATANDO, AFINAL, POLÍCIA NÃO PODE SER TREINADA PARA MATAR E SIM PARA DEFENDER A SOCIEDADE!!!!!! AFINAL, CRUCIFICAMOS OS BANDIDOS QUANDO MATAM, PORTANTO, QUAL A DIFERENÇA QUANDO UM BANDIDO MATA ALGUÉM E UM POLICIAL QUE MATA? PRA MIM É APENAS A FARDA! E A SOCIEDADE SULMATOGROSSENSE TEM QUE FICAR ESPERTA, POIS O BANDIDO DE FARDA É PIOR DO QUE O SEM FARDA!!!!!!!!!
 
Milton Martins em 21/07/2013 19:44:42
Parabéns a policia. Menos um pra destruir famílias, e menos um pra dar despesas para o Estado.
 
AMARILDO AQUINO em 21/07/2013 19:07:28
se estava armado nao é policia só pode ser bandido então
 
claudinei braz em 21/07/2013 18:42:59
Bom trabalho da polícia. Esse tipo de serviço poupa despesas com preso, comendo e bebendo às custas do contribuinte. É muito mais vantajoso manda-los de volta para o inferno, de onde vieram e de onde nunca deveriam ter saído. Parabéns à policia, bandido bom é bandido morto.
 
JOSE RODRIGUES em 21/07/2013 18:32:12
Parabéns aos policiais... esses criminosos só iriam mesmo destruturar familias e dar gastos a receita do Estado. Bom trabalho.
 
willian malvil em 21/07/2013 17:03:46
"Dois homicidios, três tentativas, tráfico e desacato" ! Tudo isso com apenas 18 anos... Com certeza vai aparecer algum hipócrita exigindo direitos humanos para o "coitadinho".
Parabéns a PM que livrou a sociedade (pessoas de bem que pagam impostos) de mais um inútil.
 
Marcos Figueiredo em 21/07/2013 16:19:02
Quem atira em Polícia tem que morrer mesmo!
 
Marcelo Dias em 21/07/2013 16:12:53
Muito bom, parabéns aos policiais que arriscam suas vidas para que a sociedade descanse tranquila em suas residências, enquanto esses profissionais são massacrados pelas mídias. Meus senhores os policiais também possuem família e um lar, onde a cada dia de serviço suas esposas e filhos esperam que eles voltem bem, pois julgar eh fácil então pega uma bandido desses e adota. Essa bandidagem não tem regeneração. Excelente ação.
 
Laura Espina em 21/07/2013 16:03:29
Bandido reagiu, tem que comer chumbo mesmo. Que chore a mãe desses trastes mesmo.
Valeu!! PMS.
 
Juan Charlymoon em 21/07/2013 15:10:39
Pela forma que a notícia é reportada, dá-se a entender que a policia está matando desnecessariamente, mas não é bem isso, praticamente todos os abatidos eram marginais.
 
Claudio Barbosa em 21/07/2013 13:28:16
Só gente boa que morreu e de boa índole rsrsrsrsrsrs
 
Luiz Fernandes em 21/07/2013 13:17:32
Prezado Julio, não é verdade que o governo proíbe que os pais eduquem os filhos, bem pelo contrário. Os pais têm o dever de educar os filhos, sob pena, até, de responsabilização cível e criminal. O problema é que boa parte das família ou está totalmente desestruturada, ou falta interesse para a educação ou, ainda, falta conhecimento para lidar com crianças e adolescentes no mundo de hoje. O que não pode e nem nunca pôde, é justificar espancamento e agressões como se isso fosse educação.
 
Roberto Ferreira em 21/07/2013 12:53:45
Isso é culpa do governo que proíbe os pais de educar os próprios filhos... Depois querem que a Policia eduque bandido.
 
Julio Cezar em 21/07/2013 12:48:15
Se realmente foi em legítima defesa, parabéns aos pms, um alívio para as pessoas de bem.
 
gerson tiago em 21/07/2013 12:42:04
Cada caso é um caso. Quando a polícia age no estrito cumprimento de seu dever, quando não havia outra possibilidade senão o de revidar o ataque, a morte é justificável, tudo certo! Agora, quando a reação policial - e a polícia existe e é treinada justamente para agir em conformidade com a lei, e a lei não autoriza morte gratuita de ninguém - é exagerada, desnecessária, covarde, até, a morte é criminosa e seu autor deve ter punido, pouco importando se a vítima era primária, tinha passagem pela polícia, era foragido etc..Não se pode, nestes casos, generalizar, nem para aplaudir e nem para massacrar os policiais e a polícia como um todo.
 
Roberto Ferreira em 21/07/2013 12:26:45
Pessoas é uma coisa e bandido é outra. Ninguém tem direito de sair de casa portanto uma arma a não ser as autoridades amparadas pela legislação pertinente. Agora, chegar ao ponto depois de praticar criminalidade e se achar no direito de enfrentar a polícia na bala no mínimo revela uma atitude insana e de duas uma: cadeia ou cemitério. Isso mostra o fruto da desestruturação familiar. São pessoas que não aprenderam a ter limites de nada. A própria família agora não os suporta mais porque são vítimas de todo tipo de agressões: chantagens psicológicas e agressões físicas etc. etc...Faltam nessas pessoas o amor a Deus e o amor ao próximo como ensinou Jesus. O homem sem Cristo tem potencialidades de se tornar um bicho devorador quando se encontra faminto. Busque a Cristo e sejas feliz.
 
João Alves de Souza em 21/07/2013 12:20:03
Parabéns ao trabalho da PM/MS. Vagabundo para mim não deveria nem vingar ao nascer.
 
Eramilto Lara em 21/07/2013 12:06:43
Que beleza heinnn... parabéns aos nobres homens da PMMS.
 
Paulo Henrique em 21/07/2013 11:53:11
parabéns para esses pms, espero que agora não venha os desumanos chamados de DIREITOS HUMANOS punir quem tirou mais um VERMO do meio da sociedade
 
pedro aragao em 21/07/2013 11:48:28
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions