A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

11/07/2014 11:23

Polícia apreende 6,5 toneladas de carnes e mel clandestinos

Caroline Maldonado
Carnes eram abatidas de forma ilegal (Foto: Divulgação/Decon)Carnes eram abatidas de forma ilegal (Foto: Divulgação/Decon)

Fiscalização apreendeu 6,5 toneladas de produtos de origem animal clandestinos em seis dias, nos municípios de Aquidauana, Nioaque e Dois Irmãos do Buriti. Os supermercados e açougues notificados eram responsáveis pela concorrência desleal e colocavam em risco a saúde dos consumidores.

Veja Mais
Desmoronamento afeta único acesso pavimentado a município de MS
Caminhão carregado com mais de 12 toneladas de agrotóxico é apreendido na BR-163

Além de responder processo administrativo, se indiciados, os comerciantes responderão a inquérito policial, por crime contra as relações de consumo, cuja pena prevista é de 2 à 5 anos de prisão.

Nos municípios de Nioaque, Dois Irmãos do Buriti e no distrito de Piraputanga foram apreendidas carnes bovinas, suínas, charque e linguiça caseira impróprias ao consumo, oriundas de abate clandestino, sem qualquer tipo de inspeção sanitária, segundo a Decon (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes Contra as Relações de Consumo).

Em Aquidauana, as apreensões ocorreram também em apiários da cidade, onde, além das carnes, foram apreendidos duas toneladas de mel sem registro de inspeção, em condições precárias de higiene, manipulação e armazenamento.

As apreenções, entre 23 e 28 de junho, contaram ainda com com fiscais agropecuários da Iagro (Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal), da Vigilância Sanitária Estadual e do Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento).

Segundo a Decon, a prática de transporte, manipulação e armazenamento de gêneros alimentícios sem o cumprimento das normas sanitárias vigentes é usual em algumas regiões do Estado e necessita de fiscalização contínua.

Os fiscais destacam que “o consumo de produtos de origem animal vindos de abates clandestinos pode acarretar diversas doenças para o ser humano, como cisticercose, brucelose dentre outras, além de transtornos gástricos como diarréia, vômitos e, em casos mais graves, podendo levar a óbito”.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions