A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

21/05/2014 09:01

Polícia prende grupo que causou R$ 150 mil de prejuízo a sindicato

Graziela Rezende

A Polícia Civil já efetuou uma prisão e ainda investiga o envolvimento de empresas em um “esquema” em Três Lagoas, a 319 quilômetros da Capital. Segundo o delegado Paulo Rosseto, responsável pelas investigações, foi deflagrada na manhã de ontem (21) a “Operação Ata”, com o objetivo de desarticular o grupo criminoso.

Veja Mais
Pressionada por Reinaldo, Câmara vota contrato da Sanesul ainda em 2016
Polícia acha contrabando em caminhão de transportadora e motorista é preso

O ex-presidente do Sintricom (Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias da Construção Civil, Imobiliário e Cerâmico de Três Lagoas), Gilson Brito de Frazão, 23 anos, causou prejuízo de mais de R$ 150 mil, juntamente com o ex-secretário geral Luiz Carlos de Barros Salles, 52 anos.

A dupla e outros membros do diretoria, conforme a investigação policial, apresentaram notas frias para justificar a emissão de cheques do Sintricom, que foram descontados por eles em uma agência bancária. Luiz foi o único a ser preso até o momento.

Com o dinheiro, Gilson adquiriu bens em nome de terceiros, entre eles duas motos avaliadas em mais de R$ 39 mil. O veículo inclusive foi comprado em nome da sua sogra, Nicilene de Souza Silva e de Francisco Chagas dos Santos Cruz.

Durante as buscas, a Polícia ainda encontrou várias notas frias emitidas por Conrado Nogueira da Silva, que somados os valores ultrapassam R$ 30 mil. Ao todo, sete pessoas já foram indiciadas por participação direta no golpe, além de outras quatro que estão sendo investigadas.

Gilson e Luiz Carlos tiveram as prisões preventivas decretadas pela Justiça, porém o ex-presidente está foragido. Foi ele quem compareceu a delegacia para registrar uma ocorrência, com uma falsa denúncia de falsificação de assinaturas em uma assembleia do Sintricom, através da qual ele foi destituído do cargo, junto com os demais membros da diretoria.

Por conta deste fato, a Polícia instaurou inquérito e descobriu o esquema criminoso.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions