A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 22 de Fevereiro de 2017

14/10/2014 09:11

População lota Câmara de Naviraí para posse de substitutos de vereadores presos

Helio de Freitas, de Dourados
Moradores de Naviraí lotaram a Câmara para acompanhar a posse de suplentes (Foto: Edílson Oliveira/Sul News)Moradores de Naviraí lotaram a Câmara para acompanhar a posse de suplentes (Foto: Edílson Oliveira/Sul News)

Pelo menos 500 pessoas lotaram a Câmara de Naviraí, cidade a 366 km de Campo Grande, na noite desta segunda-feira para acompanhar a posse dos suplentes que assumiram os cargos dos cinco vereadores presos há seis dias acusados de corrupção. Policiais federais e os dois promotores que acompanham as investigações da Operação Atenas também estavam presentes.

Chamado de “ignorante” pelo então candidato a deputado estadual Marcus Douglas Miranda (PMN) – um dos cinco vereadores presos – o juiz eleitoral de Naviraí Eduardo Lacerda Trevisan usou a tribuna livre e por 25 minutos falou sobre o episódio. No sábado, véspera das eleições, Trevisan mandou prender Marcus Douglas por desacato após um bate boca durante uma carreata do candidato que passava em frente ao Cartório Eleitoral.

Foram empossados nesta segunda-feira os suplentes Márcio Scarlassara, o Márcio da Araguaia (PTdoB), Antônio Carlos Klein (PDT), Donizete Nogueira (PMDB), Benedito Missias, o Dito, (PR) e Luiz Alberto Ávila da Silva Júnior (PT). Eles substituem Marcus Douglas, Cícero dos Santos, o Cicinho do PT, Solange Melo (Pros), Adriano José Silvério (SDD) e Carlos Alberto Sanches (SDD), o Carlão, que permanecem presos.

A sessão foi presidida pelo presidente em exercício da Câmara, Moacir Aparecido de Andrade, que ontem havia assumido o lugar de Cicinho do PT na presidência do Legislativo por determinação do juiz Paulo Roberto Cavassa de Almeida. Os cinco vereadores estão afastados dos cargos e proibidos de se aproximarem da Câmara quando saírem da cadeia.

Prefeitura perde na Justiça e terá que pagar retroativos a professores
Em decisão tomada por unanimidade pelos desembargadores da 1ª Câmara Cível do TJ-MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul), a prefeitura de Ivin...
Após relato sobre caça e extração ilegal de madeira, PMA apreende arma
Após receber denúncias de extração ilegal de madeira e caça ilegal sendo praticadas em Ivinhema - município localizado a 282 km de Campo Grande -, um...
Falso médico é acusado de matar paciente em hospital do interior
O MPE (Ministério Público Estadual) denunciou à Justiça e pediu a prisão do falso médico Marx Honorato Ortiz. Ele teria atuado no Hospital Municipal ...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions