A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

27/11/2013 11:34

Prefeito de Douradina exonera secretário após operação policial no município

Graziela Rezende

Seis dias após operação policial para investigar a improbidade administrativa por parte de alguns servidores, na prefeitura de Douradina, a 196 quilômetros da Capital, o prefeito Darcy Freire (PDT), exonerou o secretário de saúde do município, Francisco de Assis Honorato. A decisão foi publicada na edição desta quarta-feira (27), do Jornal O Progresso.

Veja Mais
Servidores presos em operação na cidade de Douradina responderão por 8 crimes
Gaeco "vasculha" prefeitura de Douradina e prende 9 pessoas, entre secretários

Durante quatro meses, o Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) investigou as fraudes e confirmou a participação do secretário. Além dele, outras oito pessoas foram presas e transferidas pela Penitenciária Harry Amorim Costa. E conforme o 2° artigo dos atos oficiais, publicado no impresso, a portaria entra em vigor a partir da data de publicação.

Sobre os locais averiguados, que inclui a Farmácia Farmasós, a prefeitura suspendeu, temporariamente, as execuções dos contratos que foram firmados em 16 de março de 2013.

A operação “Pactum Sceleris”, que significa pacto do crime, ainda apreendeu munições e quatro armas, incluindo uma espingarda. Os presos responderão por oito crimes: peculato, corrupção ativa, corrupção passiva, formação de quadrilha, concussão, prevaricação, ameaça e fraude à licitação.

Servidores presos em operação na cidade de Douradina responderão por 8 crimes
Os servidores presos durante a operação do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), em Douradina, a 196 quilômetros da Capit...
Gaeco "vasculha" prefeitura de Douradina e prende 9 pessoas, entre secretários
O Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado) deflagrou, na manhã desta quarta-feira (20), uma operação para cumprir nove mand...
Justiça bloqueia bens de ex-prefeito e mais oito por fraude em licitação
A Justiça Federal bloqueou R$ 1.743.189,84 em bens de Edvaldo Alves de Queiroz, o Tupete, ex-prefeito de Água Clara, a 198 quilômetros de Campo Grand...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions