A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

08/07/2013 22:20

Prefeito de Dourados se reúne com empresários para definições sobre alvará

Helton Verão

O prefeito Murilo Zauith (PSB) recebeu na manhã desta segunda-feira empresários filiados à Aced (Associação Comercial e Empresarial de Dourados) e representantes de vários segmentos, incluindo o setor de contabilidade. O assunto foi o alvará de funcionamento, documento imprescindível para uma empresa se manter em atividade.

Veja Mais
Carreta da Justiça realiza 368 atendimentos na terceira etapa do projeto
Condutor abandona veículo carregado com 800 kg de maconha na BR-163

Os representantes empresariais explanaram reclamações e sugestões ao prefeito sobre o alvará, para que sejam promovidas alterações visando facilitar o acesso ao documento às empresas e principalmente aos escritórios de contabilidade. De acordo com Zauith, a intenção da administração municipal é facilitar ao máximo para que todos possam trabalhar dentro da legalidade.

Atualmente, para se manter em funcionamento uma empresa deve em primeiro lugar ter o alvará da prefeitura, licenças do meio ambiente, sanitária e do Corpo de Bombeiros, além do Habite-se (documento que comprova que o empreendimento foi construído de acordo com a legislação e conforme o previsto no projeto). Para a emissão do alvará é necessário que as demais licenças estejam em dia.

A prefeitura quer reduzir o prazo para emissão e diminuir exigências no caso de renovação, além de tentar adequar as sugestões que empresários e contabilistas entendem como necessárias para melhor funcionamento do sistema. O prefeito quer reunir todas as ideias e propor à Câmara de Vereadores uma readequação do Código Tributário do Município.

Murilo já havia mantido reunião sobre o assunto com os responsáveis por empresas imobiliárias, quando foi apontada a responsabilidade dos proprietários de imóveis, principalmente comerciais, quanto ao Habite-se. Na oportunidade chegou-se à conclusão de que essa não seria uma atribuição do inquilino e sim do dono do imóvel. Segundo ele, o tema está aberto para discussão.

Estavam presentes os presidentes da Aced Antonio Nogueira e da Faems (Federação das Associações Empresariais de Mato Grosso do Sul) Antonio Freire, além dos secretários Walter Carneiro Junior (Fazenda), Jorge De Lucia (Infraestrutura e Desenvolvimento), Rogério Yuri Farias Kintchev (Meio Ambiente) e Luis Roberto Martins Araújo (Serviços Urbanos).

Carreta da Justiça realiza 368 atendimentos na terceira etapa do projeto
Em oito dias de atendimentos da Carreta da Justiça em Taquarussu - município localizado a 332 km de Campo Grande -, o projeto do TJ-MS (Tribunal de J...
Mesmo algemada, mulher usa isqueiro e coloca fogo em viatura policial
Elaine Cristina da Silva de 37 anos foi presa na noite de ontem (8) em Sonora, distante 364 km de Campo Grande, por porte ilegal de arma. Porém, mesm...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions