A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

25/07/2014 11:12

Projeto da USP leva atendimento médico a mulheres de 5 cidades

Caroline Maldonado
Pacientes serão são encaminhadas pela Estratégia Saúde da Família (ESF)(Natalho Cuer/PMNA)Pacientes serão são encaminhadas pela Estratégia Saúde da Família (ESF)(Natalho Cuer/PMNA)

Moradoras do interior do Estado terão acesso a tratamentos e cirurgias realizados por professores e acadêmicos da USP (Universidade de São Paulo), a partir desta semana. O projeto Bandeira Científica fez parceria com as prefeituras e começa a ser desenvolvido na Clínica da Mulher, em Nova Andradina, a 300 quilômetros de Campo Grande.

Veja Mais
Homem tem pescoço cortado e é encontrado morto em rodoviária
Desaparecida há dois dias, jovem é encontrada morta às margens da MS-427

Serão atendidas 199 mulheres, sendo 84 de Nova Andradina, 60 de Ivinhema, 28 de Angélica, 15 de Novo Horizonte do Sul e 12 de Anaurilândia. Depois da triagem, elas poderão fazer cirurgia no Hospital Regional Dr. Francisco Dantas Maniçoba, em Nova Andradina.

De acordo com a coordenadora do projeto, a acadêmica do 4º ano de Medicina da USP, Cristina Valente, a medida visa desenvolver atividades de pesquisa, educação e assistência, com um período de acompanhamento ao município, totalizando um trabalho de mais de um ano com a cidade selecionada.

O professor da USP, Dr. Luiz Fernando Pina de Carvalho, explica que a Bandeira Científica é um projeto para realizar cirúrgias e acompanhar a recuperação dos pacientes. “Além disso, o projeto desenvolve um simpósio que tem o objetivo de levar e absorver informações de estudantes e profissionais da área da saúde locais a respeito das novidades e condutas no atendimento à mulher”, detalhou o ginecologista, que também trabalha com endometriose, cirurgia laparoscópica e reprodução humana.

A expectativa é de que aproximadamente 50 mulheres sejam operadas na cidade. “Retornaremos depois da cirurgia três, quatro meses depois, para observar o pós-operatório dessas pacientes, se elas continuam com as queixas que elas tinham anteriormente e se tiveram alguma complicação”, disse o médico. Os médicos locais poderão participar das cirurgias para a torca de experiências, segundo o ginecologista.

Simpósio - A Bandeira Científica da USP também prevê a realização de um simpósio internacional nos dias 1º, 2 e 3 de setembro, na Câmara de Vereadores de Nova Andradina, que contará com palestra da cirurgiã Rosanne Kho, chefe da Clínica Mayo, nos EUA (Estados Unidos da América).

As inscrições para o Simpósio Internacional da Saúde Mulher serão abertas na próxima segunda-feira (28) e poderão ser efetuadas pelo site da Prefeitura de Nova Andradina www.pmna.ms.gov.br.

Homem tem pescoço cortado e é encontrado morto em rodoviária
Diones Luiz Pedrosa Farias, 21, foi encontrado morto com o pescoço cortado com uma faca, na rodoviária de Amambai, distante 366 km de Campo Grande, n...
Boliviana indiciada após tragédia com voo da Chape pede refúgio em MS
A boliviana Celia Castedo Monasterio, indiciada pelo Ministério Público de seu país por ter autorizado o plano de voo da Chapecoense, com saída em Sa...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions