A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

09/10/2013 10:18

Promotoria denuncia pecuarista que torturou filho de 16 anos por ser gay

Viviane Oliveira
Depois das agressões, adolescente ficou com vários machucados pelo corpo. Depois das agressões, adolescente ficou com vários machucados pelo corpo.

O MPE (Ministério Público Estadual) de Três Lagoas denunciou o pecuarista que espancou e torturou o filho de 16 anos no dia 29 de julho deste ano, em Três Lagoas, cidade distante 338 quilômetros de Campo Grande. As agressões aconteceram depois que o pai descobriu que o filho é homossexual.

Veja Mais
Agressão de pais a filhos gays são comuns, mas não são registrados
Pecuarista é indiciado por homofobia após agredir e arrastar filho de 16 anos

A denúncia foi oferecida pela promotora da 5ª vara, Daniela Araújo Lima da Silva, de Três Lagoas. O processo tramita em segredo de justiça.

O caso, que foi denunciado pela mãe do adolescente, ganhou repercussão nacional pela crueldade. Conforme a Polícia Civil, ao descobrir que o filho é homossexual, o pai o agrediu e tentou trancar o adolescente em um quarto sem energia elétrica. Logo depois, os irmãos e a mãe do adolescente o levaram para a casa da avó.

Durante as agressões, o pai dizia que o filho “estava com o demônio no corpo”. Após torturar o rapaz, o próprio pecuarista levou o filho até o hospital da cidade e no caminho ameaçava jogar o garoto do veículo se ele não voltasse a “ser homem”.

À Polícia, testemunhas relataram que o pecuarista amarrou uma corda na perna do garoto e dizia que iria jogá-lo para fora do carro e arrastá-lo na rua, caso não mudasse a orientação sexual.

O pai foi indiciado pelo delegado responsável pelas investigações, Paulo Henrique Rosseto de Souza, pelos crimes de tortura e injúria.

Pecuarista é indiciado por homofobia após agredir e arrastar filho de 16 anos
Um pai foi indiciado pelo crime de homofobia após agredir e arrastar o filho, um adolescente de 16 anos, em Três Lagoas, a 331 quilômetros da Capital...
Lojas vão estender horário de atendimento durante o mês de dezembro
O comércio de Ponta Porã - cidade localizada a 323 km de Campo Grande - irá funcionar em horário especial neste fim de ano. Os horários e dias foram ...
Esposa é presa ao tentar entregar pão recheado com maconha para detento
A esposa de um detento de Itaquiraí, distante 410 km de Campo Grande, foi presa na tarde de ontem (7) tentando entregar um pão recheado com maconha p...



infelizmente, este fato lamentável aconteceu aqui em nossa cidade, mas tenho certeza, que o MPE, fará presente neste atentado de violência contra este adolescente, e fica aqui o meu repudio, desta história que chocou inumeros militantes e ativista do Brasil, e que se faça cumprir a Lei
 
ADEMIR DE SOUSA em 12/10/2013 23:37:48
Meu deus, gente, que horror esses comentários. Como assim "já pararam pra pensar como o pai se sentiu?" SÉRIO, SÉRIO MESMO? O que o pai tem que sentir o que, o cara gosta de garas, jesus, não existe nenhum ato, verbal ou físico, que justifique isso. A sua reação deveria ser uma bem mais lógica, NATURALIDADE. Gente, o piá não tem nada de errado. Se ele tem, me explique com argumentos INTELIGENTES não referentes à Bíblia (Deus criou homem e mulher, é antinatural, demônio no corpo e errado são bíclicos, tá?).
Mas o ganhador de escrotice é "eu não desejaria para o meu pior inimigo um filho homossexual". Eu particularmente não desejaria você na Terra.
 
David Rodrigues em 12/10/2013 14:50:16
O pior de tudo nessa notícia é as pessoas falando que estão com pena do pai por ter um filho gay. Onde já se viu isso? Uma pessoa espancada por uma das pessoas que mais ama na vida. É torturante para o garoto, já não é fácil enfrentar a sociedade com todos os seus preconceitos e ainda ter que enfrentar sua própria família. Uma coisa los falo: NÃO É UMA OPÇÃO, É UMA CONDIÇÃO! Acham que escolhemos sofrer tantos preconceitos? Chacotas? Piadinhas? Agressões verbais e físicas? Esconder nossos sentimentos? Vocês acham mesmo que é uma escolha? Acham que se eu não pudesse escolher eu não seria hétero, para constituir uma família "normal" e ser "normal" perante a sociedade? E não venham dizer que é falta de Deus, pois cresci dentro da igreja e tenho Deus acima de tudo em primeiro lugar.
 
Andre Luiz em 11/10/2013 14:25:47
Parabéns para a mãe, mostrou ser ser humano e MÃE de verdade.
No minimo o pai tem é vontade de dar reprimida.
 
Luiz Corrado Filho em 11/10/2013 11:00:49
Sinceramente, vergonha são esse comentários sem pé nem cabeça, onde a homofobia impera, temos filhos, não sabemos o dia de amanhã, cuspam para cima mesmo, cai na testa, aí quero ver abandonar ou maltratar um filho por ser gay! Que feio, que coisa mais ridícula, essa discriminação sem freio! Engraçado como Jesus não condenou nem uma prostituta, quem são vocês reles mortais para tal feito? QUEM NÃO TEM TETO DE VIDRO QUE ATIRE A PRIMEIRA PEDRA! Bando de ignorantes!
 
João Roberto em 11/10/2013 00:35:51
É difícil ter um filho gay? Engraçado, sempre achei que deve ser MUITO mais difícil ser o filho gay. Se você pensa que isso atenua, um pouquinho que seja, a violência do caso então é porque isso nunca aconteceu seu filho.
 
Leandro Hespanhol em 10/10/2013 20:58:18
Lamentável como existem ainda pessoas com tanto preconceitos e outros que ainda os defendam argumentando razoes morais ou religiosas. O Brasil evoluiu muito ultimamente em relação a não discriminação de orientações sexuais diversificadas e as pessoas precisam entender isso. Não há caminho de volta. Trata-se de evolução!
 
roberto brito em 10/10/2013 18:06:05
Lendo os comentários dos demais, nesta notícia, observo o mesmo preconceito do pai que não tolerou a orientação do filho. Baseado em um argumento fraco, tentam humanizar o agressor, dizendo: imaginem a situação do pai, não deve ser fácil ter um filho gay. Propõem que tenhamos empatia com o agressor (quem não sabe o que significa, empatia é a capacidade de compreender o sentimento ou reação da outra pessoa imaginando-se nas mesmas circunstâncias).
A quem diz isto, proponho, sejamos empáticos com o agredido também: imaginaram a situação do filho? Imaginaram o que é ser gay nesse Brasil? Imaginaram a dor psicológica (e neste caso, física também) que uma pessoa, dita pelos outros, ser problemática sente? Imaginaram o que não é ser aceito? Ser sozinho? Não se sentir digno de respeito?
 
Gustavo Gonçalo em 10/10/2013 16:25:28
porque culpar a igreja , frequento a igreja ha 26 anos e nunca vi la nimguem mandando alquem ser gay, a igreja não tem culpa se o ser hum,ano escolhi isso pra si, escolhe o csaminho errado quem quer,porque se rralmente conhece a deus não iria por esse caminho, é didicil para um pai ou uma mãe saber que seu filho ou filha saõ gay ou lésbica, uns dizem que aceitam mad é da boca pra fora conheço mujitos assim, mas não é com tortura e espancamento que iremos consertar, e forçar, temos que ter sabedoria, e jamais desprezar mas sim orar a deus , porque jesus não veio pro sãos masd sim para os enfermos, então não cabe a nos querermos fazer justiça, mas sim orarmos por essas pessoas.
 
suely batista de araujo em 10/10/2013 14:03:14
sou contra quaisquer tipo de violência porem e muito dificil para um pai aceitar uma situação desta ! um filho Gay !!
 
wesley clay em 09/10/2013 21:54:21
Eu não desejo para meu pior inimigo ter um filho ou filha homosexual! Mas a atitude do pai foi errada, por mais que ele não aceitasse não poderia fazer isso. Pois é seu filho. Mandasse o menino para casa de algum parente, mas torturar jamais isso é odiondo!
 
MÁRIO FERREIRA em 09/10/2013 19:25:13
As leis foram criadas em defesa dos mais fracos, da VIOLÊNCIA contra do HOMEM, a MULHER e até mesmo com os animais. Todo ato de violência tem que fazer BO-POLICIAL para que o infrator fique REGISTRADO e deixe de ser RÉU primário não importa o grau de parentesco, devemos repudiar esse tipo de COMPORTAMENTO com o ser HUMANO.
 
Antonio Cavalcante de Souza em 09/10/2013 19:22:33
complicado não precisava ter espancado o menino, mas vocês já se colocaram no lugar desse pai ? eu acho que eu ia pirar também.Cada um tem uma reação dependendo da forma que foi criado,eu acho que a minha não seria muito agradável !! não chegaria a tal ponto. Mas realmente não gostaria de ser o pai nessa hora porque deve ser dolorido escutar isso do filho....
 
junior wagner em 09/10/2013 19:12:26
Sou transexual e minha mae evangelica. Ela nao me aceita.. disse nao ser mais minha mae, uma hora fala que foi macumba contra meu pai que caiu sobre mim e outra hora fala que eh tudo culpa de uma amiga minha... eh lamentavel.... eu culpo a igreja que emburrece e sugam a inteligencia desse povo.
 
Nayara Oliveira em 09/10/2013 18:47:38
Quando o "pai" diz: "está com o demônio no corpo”, fica bem claro qual a fonte do preconceito.
 
Reginaldo Matos em 09/10/2013 17:48:03
Eu sou gay e sou torturado, mas não fisicamente, e sim, verbalmente, é horrivel, já ouvi que eu sou a vergonha da familia, que não batem em mim, por que se fizessem isso estariam batendo no diabo, que tinham nojo de mim, que era pra eu esquecer que era filho dele, pois eu era a vergonha, e outras coisas que não prefiro escrever aqui :(
 
Matheus Wesley em 09/10/2013 17:40:32
Não é vergonha ter um filho gay. Vergonhoso é fechar os olhos, deixar a ignorância tomar conta da forma de pensar. Esses pensamentos são os que fomentam a violência, o rapaz apenas tem uma orientação sexual própria, em momento nenhum ele deixou de ser humano, ao que me parece a criação dele tbm não foi promiscúa. Acontece que só entende quem sente na pele, os que falam o não que sabem, julgam o que não veem, uma dica: a língua bate no corpo. Não desejo que os que falam paguem tendo um filho gay, mas desejo que nunca nenhum gay tenham pais com esses pensamentos retógrados, e incentivadores da violência, discriminação, e desigualdade na sociedade. Gay nenhum merece isso, mas garanto que o rapaz, quando um dia esse pai precisar ele vai atender, por ser: Um ser humano.
 
MIRIAM PEREIRA em 09/10/2013 17:19:26
Coitado desse pai, não deveria ter um filho assim. Orgulho gay. È esse orgulho,jovem gay que vc tá dando ao seu velho pai, que fez de tudo para que não passasse por dificuldades, comeu o pao q o diabo amassou pra não te ver chorando, quis q se formasse na melhor faculdade. Vc pensa que ele não te ama? Ama e esta muito arrependido pelo q fez ,não está com medo porque fez concientemente, foi ofendido em seu orgulho. Onde eu errei? Pensa ele. Não achará culpados. È o sistema que mostra poucas vergonha na tv, com apoio da midia que acha ligh apoiar essa promiscuidade,muito bonito a cantora tal casou com não sei quem, leis ant-homofobica tudo isso contribui para a formação do gay. Mesmo condenado esse velho pai vai sentir vergonha, não de ser preso,mas vergonha de ter um filho gay.
 
samuel gomes-sidrolandia em 09/10/2013 15:04:22
e ae tem a novela da globo q está apoiando a homofobia, só dá nisso mesmo, sem noção esse povo
 
fatima de oliveira em 09/10/2013 14:56:55
Contra esse ser ai ......o que vai pesar é a mao de DEUS .....e essa sim nao falha !!!!!
 
ROGERIO CARVALHO em 09/10/2013 14:54:31
Lamentável...
Melhoras ao garoto.
 
Christian da Costa em 09/10/2013 13:27:39
ESTE PAI TEM QUE SE TRATAR ELE EH LOUCO
 
samina ajala em 09/10/2013 13:16:58
Coitado desta cca nao merecia ter um pai assim!!

N e porque eh pai,q pode fazer isto, independente das escolhas, somos pais
temos que amar nossos filhos,eles sao os nossos tesouro a maior riqueza, que um ser humano pode ter.
 
maria helena ferreira em 09/10/2013 13:16:23
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions