A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

12/05/2011 10:27

Proprietário da fazenda 3R pode pedir reintegração de posse hoje

Paula Vitorino

Indígenas permanecem no local e situação é estável

Cerca de mil indígenas estão acampados na fazenda 3R. (Foto: João Garrigó)Cerca de mil indígenas estão acampados na fazenda 3R. (Foto: João Garrigó)

Sem resolução, os cerca de mil índios terenas continuam acampados na Fazenda 3R, na região de Sidrolândia. De acordo com o proprietário rural da área invadida, Roberto Bacha, a situação continua a mesma no local, sem confrontos mas também sem avanços na negociação.

Ele informou que hoje pela manhã terá uma audiência com seu advogado para definir quais providências serão tomadas. O proprietário pode entrar com o pedido de reintegração de posse ainda nesta tarde.

A Polícia Federal informou que aguarda ordens da Justiça Federal para tomar qualquer providência e que ainda não esteve na fazenda. De acordo com a assessoria, os policiais só devem ser acionados após o pedido de reintegração de posse ou em caso de conflitos. A Polícia Militar também não deve ir até o local antes de ser acionada.

Os indígenas invadiram a propriedade na noite de terça-feira (10) para reivindicar que o processo de demarcação de aproximadamente 17 mil hectares, distribuídos em três fazendas na região, seja acelerado.

Os terenas dizem “não suportar mais” a espera pela demarcação, vivendo em uma área homologada de aproximadamente 2 mil hectares em Sidrolândia e Dois Irmãos do Buriti. Os indígenas são das aldeias Córrego do Meio, Lagoinha e Buriti.

No local, os indígenas afirmam que se os brancos não cumprirem a lei, eles vão fazer do jeito deles. Produtores rurais da região dizem que os indígenas ameaçaram invadir mais fazendas até sexta-feira se não houver a demarcação das terras.

Os índios da aldeia Buriti estão armados com facões, foices e armas artesanais. Eles também têm binóculos para vigiar a estrada que dá acesso a fazenda.

A luta pela demarcação da área como território indígena já dura várias décadas. Todas as etapas desse processo foram favoráveis aos terenas, mas a briga judicial impede a homologação. Em 2009, os índios chegaram a ir a São Paulo cobrar providência da Justiça Federal, mas os processos continuam emperrados.

Na terça-feira os indígenas fizeram reféns o coordenador regional da Funai/MS (Fundação Nacional do Índio), Edson Fagundes e o chefe de Meio Ambiente da Fundação, Ricardo Araújo, mas os liberaram na mesma noite.

Vítima reage e bandido morre com tiro disparado da própria arma
O paraguaio Oscar Andres Benitez Baez, 24 anos, morreu com tiro disparado pela própria arma, após render e fazer refém uma família. O caso aconteceu ...
Justiça determina instalação de rede de esgoto em Nova Alvorada do Sul
A Sanesul e a prefeitura de Nova Alvorada do Sul - cidade localizada a 120 km de Campo Grande - terão que criar no município rede coletora e estação ...



os fasendeirros não ten o dirreito de retirar os indios de sua propias térras, que foi os fasendeirros que tomou dos indio e agora a populasão de indios creserão e por isso os indios da aldeia buriti estão retomando suas térras e não invadindo o que é seu.....
 
ingid rosa de almeida em 07/12/2012 20:35:32
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions