A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

23/01/2011 19:31

Rapaz morre carbonizado ao receber descarga elétrica em Bela Vista

João Humberto

O jovem Carlos Alberto dos Santos Duarte, de 25 anos, morreu carbonizado após receber descarga elétrica enquanto trabalhava num sistema de fiação, na empresa Coesa, terceirizada que cuida dos serviços elétricos em Bela Vista, cidade distante 322 km de Campo Grande.

Ele foi encaminhado ao Hospital São Vicente de Paula, mas já estava morto. Seu corpo ficou totalmente queimado.

Há a informação de que ele recebeu a descarga elétrica enquanto fazia a manutenção num sistema de fiação. O incidente aconteceu hoje à tarde, sendo que seu corpo chegou ao hospital às 17h16.

O boletim de ocorrência de morte a esclarecer foi registrado na Delegacia de Polícia Civil de Bela Vista. Carlos era casado.

Homem morre carbonizado em bairro de Três Lagoas
Um homem, identificado apenas como "Brás ou Zezé", morreu carbonizado, durante incêndio em um lixão no município de Três Lagoas, a 338 quilômetros de...
Jovem morre carbonizado em acidente com dois caminhões
Gilson Muller, 23 anos, morreu em acidente ocorrido às 16h30 de ontem, na BR-262, em Miranda, município distante 205 quilômetros de Campo Grande. Ele...
Motorista morre carbonizado em Chapadão do Sul
Um motorista morreu carbonizado em um acidente ocorrido no fim da tarde dessa segunda-feira, na MS-306, em Chapadão do Sul, cidade que fica a 336 qui...
Após colisão, motociclista morre carbonizado na BR-463
O motociclista Cleiton Rigui, de 22 anos, morreu carbonizado na tarde desta terça-feira (28), na BR-463 no trecho entre Dourados e Ponta Porã. A moto...



Pois e! Infelizmente perdemos mais um companheiro de profissão (eletricista).
De dezembro para Ca já foram três, ate guando vamos continuar vendo estes acidentes fatais, nesta mesma empresa no ano passada um companheiro perdeu um braço.
Infelizmente isso e a falta de capacitação, pois as terceirizadas não o fazem, contratam jovem sem capacitação apenas com um curso de NR 10, o que não capacita ninguém a trabalhar como eletricista.
São os baixos valores dos contratos das terceirizadas que sai contratando jovem sem um bom treinamento, o que não justifica aceitar um contrato tão baixo e deixar a família destes trabalhadores desamparada, pois e isto que vai acontecer com esta família.
A onde e que estão as nossas autoridades que não fiscaliza as empreiteiras da Enersul...
 
SILAS ANTONIO em 24/01/2011 10:36:12
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions