A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 23 de Janeiro de 2017

10/05/2013 10:05

Remédios estavam jogados no chão e junto com ratos, justifica secretaria

Edivaldo Bitencourt
Queima de medicamentos foi feita porque produtos estavam armazenados irregularmente (Foto: Batamix)Queima de medicamentos foi feita porque produtos estavam armazenados irregularmente (Foto: Batamix)

A Secretaria Municipal de Saúde de Bataguassu divulgou nota para justificar a incineração de remédios e produtos hospitalares que não estavam vencidos. O órgão afirmou que mandou queimar o material armazenado de forma irregular.
O órgão diz que fez vistoria nos estoques da prefeitura e constatou produtos vencidos, deixados pela gestão anterior.

“Produtos com validade a vencer, porém, mal acondicionados em embalagens abertas e jogados no chão em meio a fezes de ratos e teias de aranhas, tais como: seringas, agulhas, mascaras, resina odontológica, abaixadores de língua, equipos, entre outros”, justifica, sobre o descarta de produtos considerados bons.

“Diante do constatado e após fotografar e lavrar termo de constatação, seguindo orientação da RDC 306/2004 e portaria 802/98 do Ministério da Saúde, de que medicamentos e produtos hospitalares mal acondicionados devem ser descartados, esses e aqueles vencidos, além de produtos apreendidos pela vigilância sanitária, permaneceram guardados em um dos galpões”, justificou.

“Portanto, não são verdadeiras as informações postadas em site de notícias de que a vigilância sanitária iria incinerar medicamentos vencidos e a vencer no lixão municipal, sendo certo que a procuradoria jurídica do município irá tomar as providências judiciais cabíveis para responsabilizar os autores pela matéria inverídica veiculada”, ameaça a secretaria, em nota à imprensa.

A queima supostamente irregular foi constada pelo vereador João Carlos Kotai (PT), que prometeu encaminhar o caso para o Ministério Público.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions