A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

23/04/2015 20:07

Sesau disponibiliza 13 profissionais do CCZ para dar suporte no combate à raiva

Daniel Machado

A partir desta quinta-feira (23) a Sesau (Secretaria Municipal de Saúde Pública de Campo Grande) estará disponibilizando três veterinários e 10 profissionais de trabalho em campo, do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), para dar suporte ao trabalho de combate à raiva, no município de Corumbá, que atualmente passa por surto de raiva animal e onde um homem foi infectado pelo vírus e há 10 dias recebe tratamento no Hospital Universitário, em Campo Grande.

Veja Mais
Após deslizamento e risco a usuários, MS-295 é totalmente interditada
Justiça bloqueia bens de ex-prefeito e mais oito por fraude em licitação

“Os profissionais já começaram a se deslocar para o município, onde permanecerão durante toda a próxima semana, intensificando a vacinação para os cerca de 24 mil animais daquela região, entre cães e gatos, e ainda capturando os que já estão doentes”, explica a diretora de Vigilância em Saúde da Sesau, Márcia Dal Fabbro.

Duas veterinárias, diretoras do CCZ, já se deslocaram para Corumbá para dar início à estratégia de trabalho. O restante dos profissionais se desloca no domingo (26). “A nossa preocupação é a migração desses animais doentes para outros municípios e Campo Grande é referência em estratégia de trabalho contra a raiva. Desde 1968, não registramos nenhum caso da doença em humanos ”, enaltece Dal Fabbro.

Sobre a raiva - A raiva é uma doença transmitida do animal ao homem. É causada por vírus e é mortal tanto para o animal como para os seres humanos. É transmitida pela saliva de um animal doente através da mordida, arranhão ou lambedura. O cão e o gato são transmissores, mas outros animais como o morcego, o macaco e a raposa, podem passar a raiva. O último caso registrado de transmissão por animais domésticos para humanos em Campo Grande foi em 1968, ou seja, há 47 anos.

Campo Grande - Desde 2005, a população campo-grandense de cães e gatos, estimada em 106 mil, segundo dados de 2014, recebe a vacinação na própria residência. A ação ocorre normalmente no mês de junho. A ação realizada de porta em porta é um pioneirismo de Campo Grande.

Com informações da Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Campo Grande. 

Serviço - Para orientações e retirada de morcegos que adentrarem as residências, o morador deve entrar em contato com o CCZ pelo telefone 3313-5000. O Centro esta localizado na av. Sen Filinto Müller, 1601 – Jd. Ipiranga e está aberto para a vacinação antirrábica em animais todos os dias, das 7h às 21h.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions