A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 02 de Dezembro de 2016

25/02/2015 17:12

Técnicos fazem reparo paliativo e ponte será liberada após seis dias

Priscilla Peres
Desmoronamento de terra prejudicou a estrutura da ponte. (Foto: Agesul)Desmoronamento de terra prejudicou a estrutura da ponte. (Foto: Agesul)

Após seis dias de suspensão, o tráfego de veículos pesados na ponte sobre o Rio Miranda, no Passo do Lontra, em Corumbá - distante 419 km de Campo Grande, será liberado a partir das 18h de amanhã (26). As fortes chuvas causaram desmoronamento de terra, prejudicando a estrutura da ponte.

Veja Mais
Estado de saúde de menino abusado por adolescentes é considerado grave
Usina de energia deve gerar R$ 65 milhões de receita ao ano para o município

A Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos) informa que junto com a Cowam, empresa mineira que construiu a ponte de 240 metros, foram feitos obras paliativas para que o tráfego fosse liberado. Atendendo aos turistas e fazendeiros da região pantaneira da Nhecolândia.

O deslizamento, ocorrido no dia 20 de fevereiro, restringiu o tráfego deixando seguir apenas veículos de passeio. A liberação provisória, ainda em meia pista, beneficia o turismo, com a abertura da pesca esportiva no Pantanal, no domingo, e a retirada do gado de áreas alagadas e o acesso ao leilão na fazenda Novo Horizonte, na planície, no sábado.

A ação dos órgãos atendeu às gestões do Sindicato Rural de Corumbá e do comitê gestor da Estrada Parque, unidade de ecoturismo integrada pelas rodovias MS 184 e 228. “A interdição total da ponte seria o caos para todos nós”, argumentou o empresário João Venturini Jr, presidente do comitê gestor.

A ponte do Passo do Lontra, sobre o Rio Miranda, na Estrada Parque, fica distante cerca de 115 quilômetros de Corumbá. A ponte de concreto foi inaugurada em maio de 2012, para acabar com os transtornos causados pelas cheias, frequentes na região




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions