A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 22 de Fevereiro de 2017

13/10/2014 09:00

Três escolas superam adversidades e ficam na lista de excelência no País

Aline dos Santos

Como ter excelência no aprendizado, mesmo atendendo alunos de nível socioeconômico variando de médio até baixo? O desafio foi superado por três escolas de Mato Grosso do Sul, que fazem parte de uma seleta lista de 215 unidades escolares em todo o País. O levantamento retrata escolas que, mesmo em condições adversas, conseguem assegurar o ensino.

A periferia de Nova Andradina, cidade a 300 quilômetros de Campo Grande e com 50 mil habitantes, não foi limite para a Escola Pingo de Gente, que está na lista de excelência do QEdu, plataforma de dados sobre a Educação.

“São alunos da classe baixa a média, com dificuldade mesmo; pais com nível de escolaridade baixo, escola de periferia”, afirma a coordenadora Maria Inêz Lima da Silva. No Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica), o resultado foi de 6,7, bem acima da meta de 5,4 projetada para 2013. Na Prova Brasil 2011, 83% dos alunos do quinto ano aprenderam o adequado na competência de leitura e interpretação de texto. Em matemática, o desempenho na mesma série foi de 74%.

Na escola, a maioria dos 35 professores têm graduação e pós. “Faz diferença, a universidade abre a mente. E as pessoas são dedicadas também”, afirma a coordenadora. Além do corpo docente qualificado, a participação da família também é protagonista dos bons resultados.

“Considero a participação dos pais como o forte da escola. Os pais são convocados, conversam, assumem o compromisso de acompanhar em casa”, diz Maria Inêz.

A escola oferece da educação infantil ao quinto ano do ensino fundamental para 500 alunos. A estrutura inclui sala de tecnologia, reforço escolar e atividades diferenciadas. O dia a dia da escola tem divulgação em um blog , forma de fisgar o interesse dos alunos e publicar as conquistas, como o segundo lugar em um concurso estadual de teatro sobre o trânsito.

Faz a diferença - Se depender do Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica ), a Escola Municipal Joaquim Faustino Rosa, em Costa Rica, já chegou a 2021. O resultado obtido em 2013 foi de 6,6, acima da meta de 6,1 que deveria ser alcançada nos próximos sete anos.

A escola está na lista de excelência do QEdu. A estratégia para o aprendizado dos 475 alunos, que cursam do primeiro ao quinto ano do ensino fundamental, lembra cardápio de refeição, com o trivial (leia-se muito português e matemática) mesclado à mistura (atividades esportivas e culturais).

Em 2013, os estudantes do 5º ano passaram a ter aulas suplementares no contraturno. “Os alunos têm quatro aulas a mais semanais de português e matemática, além de duas horas de informática”, afirma a diretora Anirce Marta Silva.

Modelo similar foi adotado em 2014 para quem cursa o quarto ano. “É o mesmo conteúdo, mas de forma diferente, não é aula de reforço ou tarefa de casa, é aula mesmo. A metodologia é diferente, com grande diversificação na forma de trabalhar, ministrar os conteúdos, com jogos, ábacos. Isso faz a diferença”, salienta a diretora.

Para os alunos da zona rural, que precisam voltar para as fazendas após o horário normal de aula, são repassadas atividades.

Já no projeto Convivendo, o aluno opta por uma atividade fora da sala de aula. A oferta é variada: violão, jazz, balé, capoeira, futebol, judô, atletismo. As atividade são oferecidas pela prefeitura.

Sem evasão, a escola fica de olho na assiduidade dos alunos. Após dois dias de ausência, o professor avisa a secretaria do colégio, que vai atrás dos pais para saber o que houve. “Os pais se acostumaram tanto que já ligam comunicando”, conta a diretora.

Na Prova Brasil 2011, 76% dos alunos do quinto ano aprenderam o adequado em português e matemática.

O município de Paraíso das Águas é endereço do terceiro colégio do Estado que figura na lista de excelência do QEdu. Alunos do quinto ano da escola Nosso Sonho aprenderam 71% do adequado em português. Matemática teve desempenho de 77%.

Homem é preso ao ser flagrado se masturbando em biblioteca
Um homem de 54 anos foi preso às 14h de ontem (21) ao ser flagrado se masturbando dentro da biblioteca municipal de Três Lagoas, distante 338 km de C...
Ex-mulher identifica corpo de homem encontrado em fundo de casa à venda
Foi identificado como Geraldo Bezerra Costa Filho, 58, o homem encontrado morto na noite de segunda-feira (20) nos fundos de uma casa que estava à ve...



São cidades pequenas, com bem menos pessoas e recursos que Campo Grande e mesmo assim conseguem fazer a diferença, este resultado enche nosso estado de ORGULHO e nossa cidade de VERGONHA por se a capital e não ter sequer uma escola figurada no patamar destas aqui apresentadas, parabens aos educadores!!!
 
Max em 13/10/2014 13:00:27
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions