A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

13/08/2011 17:15

TRF autoriza permanência de índios em fazenda de Coronel Sapucaia

Aline dos Santos

O TRF 3 (Tribunal Regional Federal da 3ª Região) concedeu aos índios guarani o direito a permanecer em uma área de 2,2 mil hectares em Coronel Sapucaia.

O local é denominado pelos índios de Kurussu Ambá e está em estudo por parte da Funai (Fundação Nacional do Índio). Na disputa pela terra, três indígenas foram mortos.

Conforme o Cimi (Conselho Indigenista Missionário), a área é reivindicada desde 2007. Na ocasião, a indígena Xurite Lopes, 70 anos, foi assassinada.

Meses depois, durante a segunda tentativa de voltar à sua terra, foi morto Ortiz Lopes. Em maio de 2009, Osvaldo Lopes foi assassinado, quando a comunidade fazia a terceira ocupação.

Entre idas e vindas da área, a comunidade viveu acampada em barracos de lona, às margens da MS-284. Em novembro de 2009, os indígenas retornaram pela quarta vez, ocupando uma área localizada nos limites da reserva legal na fazenda Maria Auxiliadora.

Jovem de 26 anos morre após fazer aborto em clínica clandestina
Uma jovem de 26 anos morreu depois de fazer um aborto em uma clínica de Porto Murtinho, distante 431 km de Campo Grande na terça-feira (6). A mãe da ...
Segurança reage a assalto, troca tiros com bandidos e é atingido de raspão
Ao reagir durante assalto anunciado por três homens, o segurança Aldair José de Oliveira, 30, ficou ferido ao ser atingido por um tiro. O caso aconte...
Cinco pessoas são atingidas por raio em colheita de cana e uma morre
Um trabalhador rural identificado como Abmael Fernandes dos Santos, de 30 anos, morreu na tarde desta quarta-feira (7) ao ser atingido por um raio en...



O governo federal lava as mãos diante da violação dos direitos constitucionais dos proprietários e mantêm os índios na base do sacolão, na ociosidade. Os organizadores das invasões recebem do exterior para promover as "ocupações", tudo certo e sabido. A Justiça Federal premia e incentiva a violação de direitos quando extermina com os direitos de um proprietário legítimo. Não é na casa dos juízes, nem dos membros do MPF, então é fácil fazer cortezia com chapéu alheio. As áreas invadidas são arrendadas, depredadas, gado exterminado, benfeitorias desmontadas e vendidas. Em Sidrolândia uma plantação de 20 000 pés de laranjas foi colocado gado em cima, é crime em cima de crime. O indigenismo internacional acha lindo, chegaremos à "Nação Guaraní" nas nossas fronteiras, está previsto e anunciado. Tem gente que acha lindo, não é? Quem apóia esquece de onde vem a carne, o leite, o arroz e feijão do dia a dia.
 
Valfrido M. Chaves em 14/08/2011 06:01:02
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions