A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

01/03/2011 17:16

TRF mantém proibida construção de termelétrica no Pantanal

Marcio Breda

O Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF-3) decidiu por unanimidade manter a decisão de impedir que o Ibama conceda licença ambiental para construção de uma termelétrica em Corumbá. A alegação é de riscos de contaminação dos rios por metais pesados.

Em 2005, o Ministério Público Federal e o Ministério Público do Mato Grosso do Sul moveram uma ação civil pública contra o Ibama, que havia concedido uma licença prévia para a construção da usina Termopantanal, em Corumbá. O objetivo era invalidar a licença, uma vez que o Estudo de Impacto Ambiental (EIA-RIMA), documento obrigatório para construção de usinas como esta, tinha uma série de deficiências, entre elas a ausência de um estudo sobre a possibilidade de os rios da região serem contaminados por metais como o mercúrio.

O Ibama recorreu da decisão da 1ª Vara Federal de Corumbá, alegando que não compete ao Ministério Público impedi-lo de exercer as suas atribuições legais, como a de expedir licenças ambientais.

Para a procuradora regional da República, Maria Silvia Luedemann, o Ministério Público não quer impedir que o Ibama conceda licenças, como é sua obrigação, mas garantir que as normas técnicas de proteção ao meio ambiente e à saúde pública sejam cumpridas pelo empreendedor e pelo órgão licenciador.

"Percebe-se da análise dos autos, de forma cristalina, a possibilidade de dano irreversível que poderá redundar da instalação da usina termelétrica na região do Pantanal, área declarada patrimônio nacional pela Constituição Federal. O procedimento de autorização para empreendimentos que causem impacto ambiental possui rigorosas normas que devem ser observadas”, afirma nos autos a procuradora.

Por fim, a procuradora Maria Silvia Luedemann lembra que "o que o Direito Ambiental objetiva não é obter uma reparação do dano causado ao final de um processo e sim prevenir a sua ocorrência e reprimir prontamente o ilícito para evitar maiores prejuízos ao meio ambiente, que se deseja equilibrado".

Dois homens são presos por suspeita de estupro de adolescentes
Dois homens foram presos por estupro de vulnerável em Laguna Carapã, 287 km de Campo Grande. Eles têm 28 e 24 anos e teriam tido relação sexual com a...
Dupla armada invade madeireira e rouba dinheiro do pagamento de funcionários
Dois homens armados invadiram uma madeireira e roubaram R$ 15 mil por volta das 15h30 de ontem (9) no Distrito Industrial de Dourados - distante 233 ...
Homem tem carro roubado por assaltantes armados na MS- 289
Assaltantes armados renderam o condutor de um veículo modelo Vectra e roubaram o carro por volta das 23h desta sexta-feira (9) na MS-289, em Amambai ...



Me perdoem a ignorancia.Tanta energia pra usar onde...
E MELHORFAZER UMA USINA E TERA ENERGIA..
 
Miguel Beck em 01/03/2011 09:45:01
Temos que dar graças aos ambientalista em proteger o nosso Pantanal, não temos que ´pensar só no desenvolvimento do estado, temos que nos preocupar tambem na prervação de um patrimonio Nacional. Se construirem uma USINA seja TERMOELETRICA OU ALCOOLEIRA é óbvio que o impacto ambiental não sera nada bom. O! querem acabar com o nosso Pantanal?
 
Ermenegildo Casco em 01/03/2011 07:47:09
Parabéns, para o tribunal federal por esta decisäo.
Proteja o nosso pantanal, a riqueza natural mais linda do Brasil.
 
Heberton Alves em 01/03/2011 07:44:20
A geração de energia é necessária, mas é melhor construir Usina Hidrelétrica, porque não polui e depois de construída tem geração de energia limpa e não precisa consumir combustível. Desde que não apareçam "ambientalistas" contra o desenvolvimento necessário e sustentável obtido através de recursos renováveis.
 
Fauster Antonio Paulino em 01/03/2011 05:29:58
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions