A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 25 de Fevereiro de 2017

14/03/2013 15:10

Tribunal nega pedido para suspender investigação contra ex-prefeito

Edivaldo Bitencourt

O Órgão Especial do TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) negou, ontem, pedido para suspender a investigação contra o ex-prefeito de Corumbá, Ruiter Cunha de Oliveira (PT). Ele é investigado pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) por gastos com comunicação.

O Ministério Público Estadual encaminhou o caso ao Gaeco devido à complexidade da investigação e por envolver outros órgãos públicos.

Os advogados de Oliveira levantam três questões: a primeira seria a impossibilidade de o Ministério Público conduzir o procedimento de investigação criminal, ao argumento de que isto seria competência da polícia.

A segunda seria uma possível violação ao princípio do promotor natural, porque os fatos começaram em Corumbá e foram remetidos para Campo Grande e, por se vislumbrar a existência de crime e pela complexidade, o procedimento foi enviado para o Gaeco.

O terceiro seria a possível ilegalidade na quebra do sigilo bancário e a incompetência do juiz de Campo Grande para promover a quebra de sigilo bancário.

Ao concluir o voto, o relator revogou a liminar de suspensão das investigações, que havia sido decretada por desembargador que o antecedeu.

A ordem de habeas corpus foi negada por unanimidade. Com isso as investigações serão retomadas.

Apuração no HR conclui que não houve 'falha ética' em mortes no local
Uma investigação interna realizada pela direção do HR (Hospital Regional) de Ponta Porã - cidade localizada a 323 km de Campo Grande para apurar a mo...
Carreta da Justiça oferecerá serviços a partir do próximo dia 13
Carreta da Justiça, programa do TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) que oferece serviços do judiciário de forma gratuita, chegará ao mun...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions