A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

02/08/2011 15:52

Unei é acusada de espancar adolescente que morreu em Dourados

Viviane Oliveira

O adolescente morreu na madrugada do último domingo

Mãe acusa a Unei de maus tratos. (Foto: Sérgio Quinhones)Mãe acusa a Unei de maus tratos. (Foto: Sérgio Quinhones)

Rosana Carolina Freire Viana, 33 anos, mãe do interno Elieverton Freire Viana, 16 anos, que morreu na madrugada do último domingo (31) no Hospital da Vida, acusa a Unei (Unidade Educacional de Internação) Laranja Doce, em Dourados, de espancar seu filho.

Na certidão de óbito consta que o garoto morreu pela ruptura do baço, trauma abdominal e hemorragia. A mãe disse que vai entrar na Justiça contra o Estado para responsabilizá-lo pela morte do filho que estava sob sua responsabilidade.

O adolescente estava na Unei desde março desse ano pela prática de assalto a mão armada. Rosana conta que entregou o filho com saúde, e eles devolveram dentro de um caixão. “Ele estava bem, seja o que for a causa da morte dele, o responsável é o Estado”.

Segundo Rosana, o garoto foi espancado dentro da Unidade. “É o que consta na certidão de óbito dele”, disse Rosana.

Segundo ela, o órgão não informou que o filho estava doente e que só ficou sabendo por causa de uma vizinha, que estava com um parente interando no Hospital da vida.

“Fui visitá-lo na sexta-feira, mas a internação foi na quarta. Perguntei se alguém tinha feito mal a ele, então ele olhou para o lado onde estava um agente e não disse nada.

O diretor da Unei Odenir Alves de Souza, disse que o adolescente recebeu toda assistência necessária desde o memento que apresentou problemas de saúde.

Odenir suspeita de que tenha havido negligência médica, por parte do profissional que atendeu o adolescente. “De forma alguma ele deveria ter recebido alta, ele retornou para a Unei pior do que estava”.

Conforme ele, o médico foi questionado pela nossa enfermeira sobre a saúde do adolescente. "Ele disse que ia aplicar um medicamento e se fosse para ficar tomando soro no hospital era melhor voltar para a Unei", disse o diretor.

O quadro do garoto piorou e foi internado na madrugada de domingo. O adolescente foi direto para a UTI (Unidade de Terapia Intensiva). "É um absurdo enorme isso, o médico disse no começo que o garoto não tinha nada e agora vem dizer que ele estava com hematomas", declara o diretor.

Conforme ele, ainda não recebeu o laudo oficial do IML (Instituto Médico Legal) e nem a cópia da certidão de óbito que apontam as reais causas da morte. “Tudo está ainda em processo de apuração, o que eu posso garantir é que toda a assistência foi prestada ao adolescente.

O diretor conta que a unidade recebe a visita do Ministério Público e da defensoria pública toda semana e do juizado da infância a adolescência pelo menos uma vez por mês. Eles verificam se há alguma irregularidade dentro da Unei.

Afastamento – Atualmente existem dez agentes afastados da Unidade masculina, respondendo processo criminal, a maioria por maus tratos. “A gente leva a fama de torturador, mas tem funcionário que extrapola. Estes já estão sendo punidos”, afirma Odenir.

O coordenador das unidades, coronel Hilton Vilassanti, disse que recebeu a informação que o adolescente estava internado, recebeu alta, passou mal e foi levado novamente para o hospital, onde morreu.

Segundo o coordenador, até o momento não foi registrado nenhuma denúncia de que o interno morreu por conta de agressão ou qualquer outra coisa. “Nós não nos omitiremos diante desse fato e vamos procurar saber quem é o responsável e se caso houver este será responsabilizado”, finaliza o coronel. (Com informações do site Dourados Agora)




ACREDITO QUE HÁ OMISSÃO NESSE CASO DE AMBAS AS PARTES. A MÃE POR NÃO TER LIBERTADO SEU FILHO ANTES DO CRIME. O ESTADO POR NÃO PROTEGÊ-LO NAS SUAS DEPENDÊNCIAS. ENFIM, ESTAMOS VIVENDO EM UMA SOCIEDADE DESIGUAL E DESUMANA. FALTA AMOR NO CORAÇÃO E FÉ EM DEUS.
 
EDIUZO FERREIRA DA SILVA em 03/08/2011 08:25:28
Nós temos que parar com a hipocrisia de achar que unidades penais, sejam para maiores ou menores de idade, são para recuperação, elas são para punição, colocam em pratica o código penal. Se alguém pratica uma infração de transito, tem a penalidade, pode ser multa e ou apreensão do veículo, suspensão ou cassação do direito de dirigir, e quem pratica um crime tem que ser punido também, e a lei diz perda do direito de ir e vir, reclusão ou internação, tão somente. Não concordo com violência ou humilhação do penalizado, mas a primeira coisa pra isso não acontecer, é não praticar crimes. Com certeza deveria haver ações conjuntas a aplicação da penalidade para recuperação do penalizado, para tentar faze-lo se enquadrar as regras de convívio social. Agora que aconteceu a falta do estado em relação a morte deste rapaz, ou seja pela violência de algum agente do estado, ou pela violência de algum interno, sem dúvida houve a falta do estado, mas a falta maior na vida deste jovem foi a falta de educação que seus pais não deram. A sua mãe não entregou a custódio ao estado, ele foi apreendido pela pratica de crimes.
Pais coloquem uma coisa na cabeça, não eximam da responsabilidade da criação e formação de seus filhos, para que depois fiquem chorando e culpando todo mundo, menos você.
 
jose antonio em 02/08/2011 07:01:14
O QUE TAMBÉM É LAMENTÁVEL É QUE A MÃE DO ADOLECENTE NÃO SABEM QUE ELA PERDEU ESTE FILHO QUANDO ELE RESOLVEU ASSALTAR A MÃO ARMADA. A QUESTÃO DE SÓ AGORA INTERRAR ERA UMA QUESTÃO DE TEMPO.
 
JORGE FERREIRA DA SILVA em 02/08/2011 06:40:09
Engraçado, nessa mesma UNEI a dois anos morreram dois adolescentes queimados. Essas pesoas morrem e ninguem nem liga. É que não tem um dinheirinho a mais né, aliás, é um ladrão a menos. Coitada dessa mãe e desse menino. Se ladrão tem de morrer a pessoa que tem obrigação de cuidar e mata tem de acontecer o que com ela?!
Cadê a promotoria para fazer justiça aqui?!
 
Davi Gonçalves de Lima em 02/08/2011 06:21:50
É lamentável, agora querem se livrar das responsabilidades. É isso que podemos chamar de recuperaçao em nosso País? Pegam o jovem delinquente e o apreendem com a finalidade de recuperá-lo e no entanto o devolvem, se nao pior de quando entrou lá, morto sem explicaçoes, é triste. As autoridades tem que tomar providencias urgentes, quanto a recuperaçao, nao só dos adolescentes, como de todo o sistema carcerário. Recuperando mesmo. Pois atualmente, podemos pensar nessas instituiçoes como ineficazes quanto a finalidade oferecida.
 
MARIA LINA em 02/08/2011 05:20:35
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions