A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

20/10/2016 12:23

Multas de trânsito ficarão mais caras a partir de novembro, confira os valores

Richelieu de Carlo
A partir de 1º de novembro multas ficarão mais salgadas. (Fonte: Divulgação/Senado Federal)A partir de 1º de novembro multas ficarão mais salgadas. (Fonte: Divulgação/Senado Federal)

Com mudanças no CTB (Código de Trânsito Brasileiro), a partir do primeiro dia de novembro, todas as multas ficarão no mínimo 53% mais caras, de acordo com o Senado Federal. Os valores passarão a ser de R$ R$ 88 (infração leve) a R$ 293,47 (gravíssima).

Veja Mais
“Diferentões”, 20 motoristas foram os únicos a receber multas incomuns
Prefeitura da Capital resiste em abrir caixa-preta das multas

Algumas infrações, como usar o celular ao volante, ficarão mais pesadas, passando de grau médio para gravíssimo. Assim, esse tipo de multa passará de R$ 85,13 para R$ 293,47, e os pontos na carteira de habilitação subirão de 4 para 7.

Segurar ou manusear o smartphone passa a ser infração. Assim, o motorista que manda mensagens de texto ou fica olhando sites ou redes sociais também poderá ser punido, mesmo quando estiver parado no semáforo.

A multa de velocidade (até 20% acima do permitido) sairá de R$ 85,13 e saltará para R$ 130,16. Em casos de registros de 20% a 50% acima da velocidade, o valor passa dos atuais R$ 127,69 para R$ 195,23.

Quem for flagrado por radares em velocidade 50% maior do que o previsto seguirá cometendo infração gravíssima e leva sete pontos na carteira (que, multiplicados por três, resulta em apreensão da CNH e suspensão do direito de dirigir), mas o valor da multa pulará de R$ 574,62 para R$ 880,41.

Veja o que mudará nos valores de multas a partir de 1º de novembro:

Infração leve
- De R$ 53,20 para R$ 88,38 (aumento de 66%)
Exemplos: parar sobre a faixa de pedestres ou calçada, usar a buzina em local ou horário proibidos pela sinalização.

Infração média
- De R$ 85,13 para R$ 130,16 (aumento de 52%)
Exemplos: transitar em horário ou local proibidos (o "rodízio" em São Paulo, por exemplo), dirigir com o braço para fora, farol ou lanterna queimados.

Infração grave
- De R$ 127,69 para R$ 195,23 (aumento de 52%)
Exemplos: estacionar sobre faixa de pedestres ou ciclovia, não dar seta, conduzir o veículo em mau estado de conservação (pneu careca, por exemplo).

Infração gravíssima
- De R$ 191,54 para R$ 293,47 (aumento de 53%)
Exemplos: falar ou manusear celular ao volante, estacionar em vagas reservadas para deficientes e idosos, dirigir sem carteira de habilitação, disputar racha, forçar a ultrapassagem em estradas e recusar fazer o teste do bafômetro.

Para consultar o Código de Trânsito Brasileiro, clique aqui.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions