A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

03/04/2009 09:36

Polícia apreende arsenal e desativa 'fábrica' de munição

Redação

Operação policial resultou na apreensão de um arsenal na cidade de Água Clara, que é distante 200 quilômetros de Campo Grande. No local era mantida uma fábrica clandestina de munição, que foi desativada. Duas pessoas foram presas por ligação com o esquema de venda ilegal de armas e munições.

Claudemir Cardoso de Oliveira, 32 anos, foi preso na segunda-feira (1º/04) pela PRF (Polícia Rodoviária Federal), em Água Clara. Ele tinha mandados de prisão por furto qualificado no Estado de São Paulo.

Depois da prisão de Oliveira, a Polícia Civil recebeu denúncia anônima a qual informava que ele mantinha em casa o comércio de armas. No local, os policiais encontraram armamento e grande quantidade de munições.

Segundo a assessoria de imprensa da Polícia Civil, até uma baioneta, aparentemente pertencente às Forças Armadas e, consequentemente de uso restrito, foi apreendida no local.

A Polícia também encontrou no local uma espingarda calibre 22 , cartuchos de calibre 22 e 38, grande quantidade de estojos de calibre 22 e 38 para recarga, aproximadamente 3.000 projéteis, 2.500 espoletas, pólvora, uma máquina manual para recarga de munição, prensa para calibração e medidores artesanais de pólvora.

Testemunhas revelam que Oliveira mantinha o comércio na casa há mais de dez meses.

Na operação, a Polícia também prendeu o genro dele, Alam Ribeiro dos Santos, 19 anos. O jovem retirou da casa um revólver calibre 357, que estava na casa do genro, escondido na cômoda.

O jovem foi autuado por ocultação de arma de fogo e o sogrou por porte de arma de fogo e fabricação e comércio ilegal de munição. A Polícia continua as investigações para apurar quem recebia as armas e munições vendidas por Oliveira.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions