A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 30 de Outubro de 2014

15/02/2011 18:50

Para registrar boletim de ocorrência população tem de esperar 3h, em média

Paula Vitorino
Valdemar tenta há três dias registrar boletim de ocorrência. (Foto: João Garrigó)Valdemar tenta há três dias registrar boletim de ocorrência. (Foto: João Garrigó)

Pelo terceiro dia, Valdemar Moraes, 48 anos, procura uma delegacia de polícia civil para tentar registrar um boletim de ocorrência por roubo.

“É uma humilhação, desrespeito as pessoas. A situação nas delegacias está pior que nos postos de saúde”, frisa.

Hoje (15), ele ficou das 10h até ao menos às 16h, na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Centro, em mais uma tentativa de registrar a ocorrência.

Mas Valdemar era apenas um dos que aguardavam para registrar boletim de ocorrência na tarde de ontem. A sala de espera da Depac estava cheia.

A demora no registro das ocorrências é devido a problemas no sistema do Sigo (Sistema Integrado de Gestão Operacional), utilizado desde 2006 para registro das informações da segurança pública do Estado.

Há três semanas o sistema está lento e por vários momentos fica “fora do ar”. A justificativa para as constantes “paradas” do Sigo é que o sistema está em manutenção para atualização dos servidores e a previsão da Polícia Civil é de que até amanhã (16) a situação seja resolvida.

De acordo com o investigador Hugo Almeida, em dias normais são registrados em média 80 boletins de ocorrência, no entanto, apenas 31 ocorrências haviam sido registradas até às 16h de ontem na Depac.

“Quando não está fora do ar, fica lento, travando. Quem precisa registrar a ocorrência tem de esperar, não tem outro jeito”, diz.

O tempo médio de espera nesta terça-feira (15) é de 3h.

O delegado plantonita esclareceu que ocorrências com flagrante ou de casos mais graves têm prioridade no atendimento.

A assessoria de imprensa da Polícia Civil informou que as ocorrências não podem deixar de ser registradas quando o Sigo estiver “fora do ar”. A alternativa é colocar as informações no Word, por exemplo, e depois repassá-las ao sistema, oficializando o caso.

Ainda segundo a assessoria, mesmo quando o Sigo não está funcionando providências preliminares em relação às ocorrências devem ser tomadas pelos policiais quando o caso requerer.

Veja Também
Mega Sena acumula e prêmio pode chegar a R$ 7 milhões
Não foi dessa vez que a Mega Sena fez um milionário. Nenhuma aposta acertou as seis dezenas sorteadas no concurso 1.648 da Mega-Sena realizado nesta ...
Após calorão de 40ºC, casos de gripe A diminuem no Estado
A onda de calor que atingiu Mato Grosso do Sul há duas semanas já reflete no número de casos de pacientes infectados pelo vírus influenza, causador d...
“Feriadão” termina e servidores públicos voltam ao trabalho hoje
Após quatro dias de feriadão, os servidores públicos sul-mato-grossenses voltam ao trabalho nesta quarta-feira (29). O dia do servidor foi comemorado...
Consumo de gás natural em carros cai 3% no ano, diz Abegás
O consumo nacional de gás natural veicular (GNV) caiu 3% de janeiro a setembro deste ano, comparado a igual período de 2013, segundo a Associação Bra...


EU ACHO UMA FALTA DE RESPEITO A MANEIRA COMO O CORPO DA POLICIA MILITAR TRATA O CIDADAO DE BEM, EU SOU PORTADORA DA PATOLOGIA F 31-2 E ESTOU SENDO INJUSTICADA, POR UMA FAMILIA INTEIRA QUE MORA AQUI NO MEU BAIRRO, MORO NO AERO RANCHO PERTO DESSA FAMILIA E TODOS OS DIAS SOU OFENDIDA COM PALAVRAS DE BAIXO ESCALAO E TB CHAMADA DE LOUCA, JA CHAMEI A POLICIA VARIAS VEZES MAS ELES NAO VEM DIZEM QUE SO FA
 
ADILES DUTRA MARTINS em 19/04/2012 05:56:25
O pior é que estes funcionários do povo, "porque é o povo quem paga o salários deles"...se acham autoridades demais, e passam a ser mal educados, e na verdade não querem trabalhar mesmo, só sabem reclamar de falta de funcionários.
 
Gilmar candido em 19/02/2011 10:22:26
É fácil "meter" a boca e criticar quando está de fora e não vive a realidade. Realmete em Campo Grande só existe 2 delegacias plantonistas e é precaria a quantidade de policiais disponíveis, cada equipe possui apenas 5 policiais para atender à presos, às ocorrências e ainda sairem com o Delegado para atender chamas quando ocorre algum homícidio e o pior de tudo, ainda dependem de um sistema que mais dá problemas do que funciona. A população só sabe reclamar e falar que ninguém quer trabalhar, mas o ocorre que não é com o funcionário que está ali que tem que se reclamar, vá até o Governador do Estado e reclame a ele, para que dê oportunidades para que possa entrar novos policiais nas equipes para que deem conta de atender a todos. O que não dá é para ficar dizendo que ninguém trabalha, antes de criticar primeiro procure analisar o problemas. E quanto a estagiários, não estão aí para ficar apenas fazendo "B.O" estagiários tem que aprender de tudo, porque do que adianta saber fazer somente ocorrências?! O verdadeiro problema está nas pessoas que só sabem falar e falar e não cobram do seu governante, o qual foi eleito por essas pessoas igorantes.
 
Mary Freire em 16/02/2011 08:53:59
Essa história de "word", a meu ver não funciona, pois depois que o BO for confeccionado no sistema SIGO, quem vai voltar lá pra assinar e retirar sua via? Vai virar bagunça, principalmente nos DEPACs onde o delegado plantonista do dia do registro pode não estar de plantão quando o comunicante for retirar sua via. E pior, aqueles que forem buscar seu BO terão que competir filas com os comunicantes de BOs novos, tome mais fila e espera. A verdade é que o sistema precisa funcionar a contento com urgência, é questão de vontade política e investimentos, senão fica a impressão, como sempre, que o profissional que atende ao público que é incompetente. Isso se resolve nos gabinetes e não nas DPs. E só p/ esclarecer ao seu Nomato, quem atende ocorrências é a Polícia Militar mesmo, à polícia judiciária cabe a investigação, posterior aos fatos, sem falar que o plantonista não pode sair para atender mesmo, pois ele está lá para cuidar de presos, o que não é sua atribuição, para atendimento ao público em geral e locais de crime foram criadas as DEPACs, que deveriam ser em mais número. A delegacia virtual deveria ser mais utilizada mesmo pois a maioria dos BOs em DPs é de extravio e furto de celulares e documentos, e uma vez que o comunicante utilize a internet diminuí o tumulto nas repartições públicas.
 
Claudio Arantes - CG/Amambai em 16/02/2011 08:23:57
É ISSO QUE O SISTEMA QUER!DELEGACIAS FECHADAS E BANDIDOS SOLTO.PRESOS SÓ DÃO GASTOS PARA O GOVERNO.POR QUE NÃO PRIVATIZAR OS PRESIDIOS?
 
edson gonçalves penedo em 16/02/2011 08:22:38
Porque a Policia não aproveita a lei dos estagiários(lei do estágio) e contrata um montão deles para fazer os boletins, acadêmicos supervisionados por agentes. pois acadêmicos conhecem do linguajar, digo dos termos jurídicos....
O Estado não vive fazendo convênio com universidades... e acadêmicos vivem correndo atrás de horas atividades curriculares....façam estas horas em delegacias...
Se o estado pagasse uma parte da facul.... uma forma de contrato temporário, meia bolsa, sei lá, seria o sonho de muitos acadêmicos, e quem sabe se alguns deles gostem da área pode até num futuro qualquer, possam e passem ser bons policiais....
 
Gilmar candido em 15/02/2011 10:37:35
Que nada.
Vá em uma delegacia de policia civil de bairro:
1 - não trabalham 24 horas;
2 - fazem de tudo para você fazer o boletim de ocorrencia em casa;
3 - às 17:00 já não querem mais atender ninguém...
Parece bincadeira, mas é verdade, pra que serve essas delegacias fechadas?
Você passa em frente a essas delegacias de policia civil e vê várias viaturas paradas, daí você bate na porta para pedir ajuda e quem está de plantão (somente para dormir lá) quase sai na porrada com você e grita: "liga pra PM", liga 190 não podemos fazer nada. Por várias vezes é visto a PM parar na frente de uma delegacia de policia civil para apanhar uma vítima e ir atendê-la no que for sua ocorrencia...
 
Pedro Nonato em 15/02/2011 08:00:32
imagem transparente

Desenvolvido por Idalus Internet Solutions