A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 19 de Fevereiro de 2017


  • Ampla Visão
  • Ampla Visão

    com Manoel Afonso


17/02/2012 18:10

Amplavisão

Manoel Afonso

‘INDECISO’ Sai ano, entra ano e o PSB continua ‘ assexuado’. Sem plano e projeto ainda não se refez da última esfola eleitoral. Sem garra e medroso, nem sabe aproveitar os escândalos no Planalto para satisfazer seu eleitorado.

O QUADRO Se Alckmin é opaco e provincial, FHC vaidoso, Serra é um presunçoso ‘lorde inglês’. Os três não se entendem e não entregam o comando para Aécio, o sucessor e líder natural para reconstruir o projeto eleitoral de 2014.

PERGUNTO: Que motivação esse quadro na cúpula nacional está passando aos tucanos pelo país afora? O deputado Rinaldo, por exemplo, confessa sua preocupação com eventuais reflexos negativos nas urnas nestas eleições municipais.

IMAGINE as conseqüências dessa situação para o vereador/líder tucano da cidade do interior! Ora! A postura ousada/competente da liderança nacional é fonte de inspiração/motivação para aquele militante. Sem isso perde a tesão.

A COMPARAÇÃO com a decadência meteórica do ex-PFL é inevitável; que sem ações e discurso quase sumiu do mapa eleitoral. Aqui, apenas o ingresso de Mandeta (único fato novo) injetou alguma esperança de sobrevivência.

REFLEXOS Pior que perder eleições é perder o espírito combativo, a garra. ( Ai que saudades do Brizola). E como arregimentar novos filiados e atrair lideranças neste estado de inércia? Quem não se solidifica acaba se esfarelando. Não é?

MEMÓRIA Wilson, Ramez e André saíram do ninho tucano; Bacha foi derrotado; Marisa idem, optando pelo TCE, a exemplo de Valdir Neves. Lúdio não fortaleceu o partido. Hoje, Azambuja é a sua luz mais forte, mas de capacidade limitada.

OS PARTIDOS Além da ideologia e militância, precisam de líderes verdadeiramente referências. São eles que encorajam e motivam o eleitor através de postura coerente, passando à opinião pública uma imagem positiva e transparente.

A HISTÓRIA político-partidária brasileira mostra alguns exemplos de lideranças de extrema identificação pessoal com o partido. Foi assim com Getúlio e o PTB; Prestes e o PCB; Brizola e o PDT; Lula e o PT e ainda Eneas e o Prona.

ARREMATE Partidos sem ideologia, criados por mero oportunismo ou pragmatismo como o PSD - por exemplo – não resistem as derrotas e crises. Lembram aqueles vasos e potes de barro impróprio, que não dá liga, marejam ‘fazendo água’.

FICHA LIMPA As dúvidas continuam porque no Brasil as leis são votadas no calor da emoção e sob pressão popular. O princípio da presunção de inocência simplesmente acabou? Esse ponto está sendo questionado no universo jurídico.

E MAIS... O acusado perde o direito e a chance de se defender até a última instância apenas para efeito de se candidatar? Quem garante que os julgamentos nos tribunais colegiados são precisos, intocáveis e irreversíveis?

‘ESTRANHO’ Os juristas também questionam a decisão de se penalizar o acusado por atos e fatos havidos antes da votação da lei. Aliás, ficou evidenciada a divisão da postura entre os ministros do STF durante o julgamento.

EFEITOS A lei deve atingir principalmente ex-prefeitos e ex-vereadores – condenados por tribunal colegiado e que articulavam candidaturas . A condenação dos Tribunais de Contas Estaduais, por exemplo, impedirão candidaturas em 2012.

OS TRIBUNAIS de Contas saíram altamente fortalecidos com a aprovação da lei. As suas decisões são colegiadas e produzem efeitos implacáveis aos condenados. Daqui para frente os políticos vão olhar os TCEs com outros olhos.

CAUTELA Apensar da ansiedade e satisfação da opinião pública, é preciso sim esperar a publicação do texto do STF para uma análise mais apurada do conturbado julgamento. Pelo visto isso ocorrerá somente após o carnaval.

EXPECTATIVA O julgamento do ‘Mensalão’ no STF provocando questionamentos após o Ficha Limpa.Várias hipóteses são admitidas, inclusive manobras de bastidores. A questão política vai pesar muito. E como vai! Quem viver verá!

‘O JOGO’ A disputa na capital vai aquecendo entre os 3 pretendentes apoiados por André/Nelsinho. Cada qual tenta viabilizar seu nome. Siufi - por exemplo - insiste na lisura do processo antes combinado e que não aceita ‘carta marcada’.

CONTEXTO A questão da preferência pessoal de André/Nelsinho não pode ser ignorada. São eles os padrinhos naturais da candidatura; faz parte da lógica política. Lá atrás Marum e Edyl perceberam o quadro e sutilmente desistiram.

FIRME e forte. Assim Ivan Louzada definiu a sua situação no PTB. Lembrou também que Roberto Jefferson está alicerçado em todos os Estados, o que lhe garante o comando do partido. Ainda: Ivan faz parte da Executiva Nacional.

PENSANDO BEM... a quebra do sigilo bancário de acusados e suspeitos em falcatruas na administração pública nem sempre revela a face da verdade. Esse pessoal é esperto: jamais usa a própria conta bancária com essa grana fácil.

OS ESQUEMAS de propinas por aí são comandados – na maioria das vezes – por gente profissional. Em que pese a teoria da ‘aparência’, as acusações carecem de provas documentais. E aí a festa da malandragem continua com a corda toda.

“Hitler também era (popular)” – Antony Garotinho

Capital: Câmara sem clima para oposição ao prefeito
‘CRIME E CASTIGO’ O livro do russo Fiódor Dostoiévski é o mais lido na prisão que abriga o ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB), com benefício a remição ...
Terceira via – força poderosa ou mera coadjuvante?
PAULO SIUFI Articulado, o deputado estadual, do PMDB, dará tempero aos debates. E não perdeu tempo ao abordar com sutileza e precisão o episódio do j...
Decisão do TJ pode inviabilizar cinemas no Estado
‘PATINHAS’ Deputado federal Carlos Marun (PMDB) voltou à mídia ao gastar R$ 1.242,00 da Câmara Federal na sua festejada ida à Curitiba. Ora! Desgaste...
Prefeitos priorizam obras em prejuízo à educação
FARRA DO FIES Na revista Veja (edição 2514) extensa reportagem sobre o caso envolvendo jovens de Campo Grande (MS) beneficiárias do financiamento do ...



A Lei da Ficha Limpa veio para expor uma situação anteriormente ocultada por manobras que impediam o acesso dos eleitores a respeito do comportamentos de políticos processados pelos Tribunais e pela Justiça, com a aprovação dessa Lei, observar-se-a a preocupação de uma enorme gama de políticos enraizados nas tetas do poder, ante a ameaça de se verem distante dos recursos públicos e do poder.
 
bene rodrigues da costa em 18/02/2012 11:40:54
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions