A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016


  • De olho na TV
  • De olho na TV

    com Reinaldo Rosa


17/07/2015 17:46

Comunicação de coluna sem fronteiras

Reinaldo Rosa

SALUTE A TUTTI – A série de reportagens do ‘TVMS 1ª Edição’ é mais um passeio pelos corredores da Santa Casa, de Campo Grande, provocam a mesma constatação. A Cidade Morena é município doente. O item ‘Saúde’ só tem solução nos textos de palanques eleitorais.

Veja Mais
Profissionais de rádio se aventuram na internet
Horário engessado limita noticiário de emissora

VÍDEO SHOW - A TV Educativa já está no ar em caráter experimental na cidade de Bonito e região. Durante o 16º Festival de Inverno de Bonito (dia 30) será lançada oficialmente.

VC NA COLUNA – “Tenho média de 80% de audiência em uma região atendida por cerca de dez emissoras. Temos um público ouvinte estimado em 1 milhão de pessoas. São cerca de 60 municípios, governados por prefeitos de todas as matizes políticas. Sua inteligência lhe permite avaliar que é impossível "ler na cartilha" dos supostos poderosos, em situação assim? Ou acredita que aqui a imprensa é subserviente, omissa e conivente como a daí? Outra vez lhe peço: me respeite. Tentei retornar ao meu estado depois de uma tragédia familiar, ao perder o meu filho. Não permaneci por causa da sujeira daí, não por minha causa. Por fim: pratique o que você exige. Ouça os dois lados antes de emitir a sua nem sempre correta e justa opinião”. Eraldo Maciel, de Jacobina (BA)

R DO R – Cumprimentos pela audiência e considerável capacidade para entender –e atender- anseios de integrantes dessa ‘torre de babel’. Existe imprensa e ‘imprensa’; subserviência, imposição ou terrorismo são vocábulos a escolher por quem as pratica. Coluna de opinião é desobrigada de ‘ouvir’ dois lados; dedica espaço ao contraditório por parte de quem se sinta atingido em sua honra ou algo que o valha. Em respeito aos leitores do Campo Grande News e deste espaço, não entro em refregas paroquiais.

R DO R II – Reporto-me ao que menos rancoroso há em sua longa mensagem; o bom embate não é para qualquer um. Usar a trincheira confortável e camuflada do ‘In Box’ do Face Book para destilar impropérios e recalques não dignifica profissional que se arvora paladino da justiça e da verdade. Áudios e ameaças escritas e assinadas podem servir como produtor de provas para hipotéticos processos contra incauto remetente. Um abraço.

A PEDIDO - Íntegra da ‘Nota de Esclarecimento’ enviada pela Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Cuiabá.
Acerca de reportagem exibida na manhã de quinta-feira (18.06) no telejornal ‘Bom Dia Brasil’, da TV Globo (e citada nesta Coluna), temos a esclarecer o que segue:

01) A Prefeitura de Cuiabá, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, lamenta não ter sido procurada pela reportagem da TVCA, responsável pela geração da reportagem, para se posicionar sobre a greve dos médicos. Lamenta, ainda, o fato de a TVCA não ter comparecido à Coletiva de Imprensa convocada pela prefeitura para se manifestar sobre o caso, na última segunda-feira (15.06);

02) Caso tivesse se empenhado em ouvir o outro lado, a reportagem teria a oportunidade de esclarecer à sua audiência que todos os itens da pauta de reivindicação dos médicos, acordados com a prefeitura com a mediação do Núcleo de Conciliação do Poder Judiciário foram rigorosamente cumpridos pela secretaria municipal de Saúde, tais como realização de concurso público para médicos, garantia de segurança nas unidades de saúde e incorporação do prêmio saúde aos vencimentos, entre outros (ver nota explicativa em anexo);

03) A reportagem também omitiu que esta é a terceira greve desencadeada pelo Sindicado dos Médicos no primeiro semestre de 2015 no município de Cuiabá, e que as duas anteriores – com mesma pauta da atual – foram julgadas ilegais e abusivas pela Justiça Estadual. A prefeitura ingressou com novo pedido de julgamento da ilegalidade greve, por considerar que já atendeu a todas as reivindicações do sindicato, exceto a instituição de um piso salarial de R$ 11,6 mil, o que é inviável pelas condições financeiras do município, o que também havia sido acordado com a entidade classista;

04) Causou estranheza, também, a reportagem inserir no assunto da greve dos médicos o rompimento de um convênio entre a prefeitura com a Santa Casa de Misericórdia, uma vez que não há qualquer relação entre os assuntos. O município rompeu o convênio que havia celebrado por ocasião da realização da Copa do Mundo - como medida de preventiva para aquele período -, por absoluta falta de recursos próprios para custear os leitos de retaguarda – e não leitos de UTI, como foi erroneamente informado. Por não ter ouvido o outro lado, novamente, a reportagem não informou que um outro convênio com a Santa Casa está em fase de análise, com financiamento a ser assegurado com recursos do Governo do Estado, por meio de um convênio com o município, em fase final de celebração;

05) Consideramos ainda desonesta a abordagem da referida reportagem acerca do Hospital São Benedito. Diferentemente do anunciado pelo Bom Dia Brasil, na reportagem gerada pela TVCA, o Hospital São Benedito não é “um hospital novinho que está fechado”, tampouco que “está fechado por falta de funcionários e equipamentos”, conforme sustentado pela reportagem. A bem da verdade, o São Benedito é um hospital em fase de implantação, inaugurado no dia 30 de abril já totalmente equipado e com data marcada para início dos atendimentos para 13 de julho, conforme já fartamente divulgado pela imprensa local, mas ignorado pela TVCA/Globo. O São Benedito foi concebido pela Prefeitura de Cuiabá para oferecer atendimento de média e alta complexidade, especialmente cirurgias cardiovasculares, neurológicas, ortopédicas e bariátricas, e está rigorosamente dentro do prazo programado para funcionamento, com recursos assegurados pelo município, Estado e União, e em fase final de contratação de pessoal;

06) Conforme a própria reportagem informou, o Pronto Socorro Municipal de Cuiabá é o maior hospital público de Mato Grosso, que sofre com superlotação por atender a pacientes de todo o Estado, e não apenas os pacientes da Capital. Porém, a reportagem omitiu, por conveniência ou má fé, que a prefeitura, com ajuda do Governo do Estado, vai construir um novo Hospital e Pronto Socorro Municipal, com mais de 350 leitos, e que custará aproximadamente R$ 100 milhões. A licitação para contratação da empresa responsável pela construção da nova unidade foi concluída na última sexta-feira (12), e a previsão da prefeitura é assinar o contrato e emitir a ordem de serviço para início das obras nas próximas semanas.

07) A Prefeitura de Cuiabá reitera sua disposição de prestar todos os esclarecimentos solicitados pela imprensa, e lamenta que a TVCA/Globo tenha decidido praticar o mau jornalismo, ao ignorar fatos e o posicionamento das fontes oficiais do município de Cuiabá.

Cuiabá-MT, 18 de junho de 2015."

Profissionais de rádio se aventuram na internet
RÁDIO PRA QUEM QUISER – Amor ao rádio provoca mudança de tratamento no segmento; profissionais fora do escasso mercado radiofônico local ‘fundam’ as ...
Horário engessado limita noticiário de emissora
PLANO DE VOO – Segunda-feira, às 4h10, o ‘Plantão da Globo’ anuncia a queda do avião com a delegação do Chapecoense. Um minuto após, volta a exibição...
Crise afeta dízimo e vida de TVs de evangélicos
MILAGRE ECONÔMICO – Com a crise econômica nos últimos anos, os fiéis de igrejas evangélicas sumiram dos templos e murchou a principal fonte de pagame...
Jornalismo local está cada vez mais nas redes sociais
ASSISTINDO AGORA – Uma semana do novo ‘Tribuna Livre’, na Capital FM, com transmissão, também pelo Youtube. A novidade ainda não empolgou a linha de ...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions