A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016


  • De olho na TV
  • De olho na TV

    com Reinaldo Rosa


08/07/2013 08:35

Economia é bola da vez das redes

Reinaldo Rosa

ECOS DA IMPRENSA – Emissoras de rádios, repetidoras de TVs, sites e jornais impressos noticiaram a aberração verificada na extensão da Av. Júlio de Castilhos esquina com a Capibaribe. A barreira que impedia o acesso do fluxo bairro-centro foi eliminada.

Veja Mais
Radialistas e suas relações perigosas
Profissionais de rádio se aventuram na internet

COMPENSAÇÃO – Conforme noticiou este Campo Grande News, a aberração foi ‘transferida’ para outra esquina. Motorista que transitar pela rua Yokoama e desejar contornar à esquerda para atingir a avenida Júlio de Castilhos é ‘convidado’ a conhecer as obras de restauração da antiga rotatória acima.

‘NOTICIÁRIO’ DE RÁDIO –“Traficante foi preso com Tablets... não, não; repito... traficante é preso com tabletes da maconha....’. O que poderia ser piada é –ou foi-, na realidade, o anúncio da “leitura das notícias de jornais deste sábado” pelo ajudante de ordens do vereador Coringa, na Difusora, de Campo Grande. Boletim de rádio jornalismo também é cultura.

QUEM NÃO É DO RAMO – As gastanças feitas pelo ‘bispo’ Honorilton Gonçalves, quando estava à frente da direção da rede Record provocou intensa campanha de contenção de despesas. Em São Paulo, na sede da emissora, o quadro de funcionários começou a diminuir.

“RESPINGOS – Segundo Ricardo Feltrin, da Folha de São Paulo, ‘afiliadas da Record temem ‘dedo’ de bispos na programação”. Em Campo Grande a migração de excelentes profissionais do jornalismo da TV Morena para a rede MS foi feita à base de propostas salariais irrecusáveis.

CASA DO PERIGO – Jornalista alvo das primeiras mudanças de endereço da Avenida Eduardo Elias Zahran confidenciou à coluna que sua admissão foi registrada como funcionária da sede da emissora paulista. As atividades na Rede MS têm status de cedência, digamos assim.

MEXIDA QUE DEU CERTO – O entra e sai – da TV Morena para a Rede MS- é algo positivo a registrar. Além do comodismo de então da primeira, a retransmissora local da Record promove jornalismo de alto nível e, como conseqüência, até prêmio da categoria conquistou.

ENCÍCLICA – A parcela da Igreja Universal do Reino de Deus ligada à Rede MS recebe –e segue- orientação da matriz de Sampa. Os bons resultados registrados na retransmissora local deverão prevalecer sobre toda e qualquer instrução de corte de gastos verificada em São Paulo por conta das aventuras do senhor Honorilton.

VAI NA ONDA – As mudanças – com fins econômicos- da Record e a sempre presente decisão de Silvio Santos aplicar em atrações não atrativas da produção mexicana, resultam em folga à rede Globo. O caixa baixo das concorrentes dá oportunidade a ela de não aumentar salários atuais e não se preocupar com assédios através de ricas propostas da concorrência. Simples assim.

NA DRAMATURGIA - A Record também está vendo minguar o seu elenco fixo. A emissora, que já chegou a abrigar quase 300 pessoas em seu banco de atores, atualmente não tem nem 200, segundo o jornal paulista.

Radialistas e suas relações perigosas
RELAÇÕES PERIGOSAS – O apresentador e agora vereador eleito Lucas de Lima emposta a voz na sua porção de conselheiro matrimonial. No programa noturno...
Profissionais de rádio se aventuram na internet
RÁDIO PRA QUEM QUISER – Amor ao rádio provoca mudança de tratamento no segmento; profissionais fora do escasso mercado radiofônico local ‘fundam’ as ...
Horário engessado limita noticiário de emissora
PLANO DE VOO – Segunda-feira, às 4h10, o ‘Plantão da Globo’ anuncia a queda do avião com a delegação do Chapecoense. Um minuto após, volta a exibição...
Crise afeta dízimo e vida de TVs de evangélicos
MILAGRE ECONÔMICO – Com a crise econômica nos últimos anos, os fiéis de igrejas evangélicas sumiram dos templos e murchou a principal fonte de pagame...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions