A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016


  • De olho na TV
  • De olho na TV

    com Reinaldo Rosa


17/07/2013 09:21

Quem não tem competência se estabelece

Reinaldo Rosa
Quem não tem competência se estabelece

NÃO HÁ VAGAS - Recém formados em jornalismo acusam dificuldades para entrar no mercado de trabalho radiofônico em especial, na capital do estado. É sintomática a falta de vontade por parte de empresários da comunicação no item renovação.

Veja Mais
Profissionais de rádio se aventuram na internet
Horário engessado limita noticiário de emissora

NOSSOS ÍDOLOS AINDA SÃO OS MESMOS - Rafael Dias da Silva faz eco deste fato reclamando de dirigentes de emissoras de rádio que esnobam a renovação de apresentadores "e só admitem políticos que tomam conta de tudo". Sempre as mesmas vozes e as mesmas caras, conclui.

PRÓXIMA ATRAÇÃO - Meriele Oliveira Pereira, da área de comunicação, escreveu para a coluna para mostrar sua indignação contra donos de emissoras, de Campo Grande. "os políticos tomaram o lugar dos jornalistas em rádios e emissoras de televisão, e o pior, sem formação! Assim fica realmente difícil a classe jornalística lutar por seus direitos, afinal, os políticos, que teoricamente deveriam nos representar nessa luta tomam nossos lugares sem o menor pudor".

PERGUNTAR NÃO OFENDE - "Não é proibido a funcionários públicos o acumulo de cargos e a jornada dupla? Cadê a lei?" questiona Antonio Pereira Filho. Alega que "nosso jornalismo que é ótimo, está nas mãos dos políticos, verdadeiros cata-votos, sem nenhum ser jornalista. E só ter um cargo político que se tem um programa de rádio ou de televisão. Isso é uma vergonha".

GRITOS NO AR - Imprensa escrita, falada, televisada e fofoqueira repercutiu o grito do povo nas ruas, recentemente. Em resposta o Ministério de Segurança Institucional informa: R$ 217 milhões foram gastos só no primeiro semestre em combustível de aviões da FAB. Decolemos rumo ao infinito do verdadeiro céu que é o Senado.

OLHO DE LINCE - Felix, personagem de Matheus Solano em Amor à Vida, foi parado por guarda de trânsito em razão de estar dirigindo e atendendo ao celular. A cena era na noite paulistana e o insulfilm da janela do carro não conseguiu esconder o ato do motorista infrator. Louvemos o penetrante olhar do agente de segurança.

DANE-SE O ESPECTADOR - O descuido -ou erro de gravação- demonstra a falta de consideração pela inteligência de quem acompanha telenovelas. Muitas das vezes certos trechos da trama têm fim de merchandising e são feitos no vai-da-valsa. Não ficou claro, porém, se o 'merchan' era do celular ou do carro. Plim plim.

SEM COMENTÁRIO - Reportagem investigativa do Jornal da Band -que exibe o conluio entre policiais do Denarc/SP e traficantes- registra a importância desse tipo de matéria. A soberba da rede Globo não permitiu que a emissora repercutisse a essência do trabalho da concorrente.

DORMINDO COM O INIMIGO - Apreciador de perguntas inteligentes (e por vezes ininteligível) Pedro Bial voltou com o Na Moral que, em Mato Grosso do Sul, vai ao ar por volta da zero hora pela TV Morena. Insones agradecem e a audiência é nula.

DEU NA FOLHA - Informação de José Simão: "Quenga não aceita cartão do Bolsa Família, na Bahia". Buemba buemba.

Profissionais de rádio se aventuram na internet
RÁDIO PRA QUEM QUISER – Amor ao rádio provoca mudança de tratamento no segmento; profissionais fora do escasso mercado radiofônico local ‘fundam’ as ...
Horário engessado limita noticiário de emissora
PLANO DE VOO – Segunda-feira, às 4h10, o ‘Plantão da Globo’ anuncia a queda do avião com a delegação do Chapecoense. Um minuto após, volta a exibição...
Crise afeta dízimo e vida de TVs de evangélicos
MILAGRE ECONÔMICO – Com a crise econômica nos últimos anos, os fiéis de igrejas evangélicas sumiram dos templos e murchou a principal fonte de pagame...
Jornalismo local está cada vez mais nas redes sociais
ASSISTINDO AGORA – Uma semana do novo ‘Tribuna Livre’, na Capital FM, com transmissão, também pelo Youtube. A novidade ainda não empolgou a linha de ...



isso é uma barbaridade mesmo, só políticos , e o pior fazendo a mesma coisa do tempo do epa, dando bolinho de aniversários, entregando sacolões com uma lata de óleo e um quilo de arroz, e ainda obrigando o cidadão a chorar na TV, isso é uma barbaridade o cumulo. só que radio e diferente de redação, será que essa garotada que esta saindo ai tem competência para encarar um programa ao vivo, no improviso, como os profissionais do radio fazem, sentar atrás de um computador e um telefone, é fácil, quero ver garantir a audiência no gógó, garotada, radio não para quem tem diploma é para quem sabe fazer. e o nosso radio da capital tem grandes profissionais, pena que as vezes os olhos maldosos de algumas pessoas enxergam apenas as coisas ruins..... pena.
 
ADRIANO MORAES em 17/07/2013 21:57:50
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions