A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 03 de Dezembro de 2016


  • De olho na TV
  • De olho na TV

    com Reinaldo Rosa


16/11/2013 08:10

Rádio provoca a Justiça em Campo Grande

Reinaldo Rosa

TEXTO FÁCIL – Jô Soares, em repetidas vezes, afirmou que, no Brasil, qualquer um pode se tornar humorista. A classe política foi –e é- a maior fornecedora de argumentos para piadas -de mau gosto, em geral-. Tragédias gregas e óperas bufas pululam a cena nacional.

Veja Mais
Horário engessado limita noticiário de emissora
Crise afeta dízimo e vida de TVs de evangélicos

NO VÁCUO – Passeatas recentes provocaram que governos federal, estaduais e municipais tomassem atitudes que dormitavam ao bel prazer da imobilidade popular. Pressionados, Executivo, Legislativo e Judiciário fizeram valer a máxima que informa que o poder do povo e em seu nome será exercido. Os fatos que a televisão, rádio e setores da imprensa escrita noticiaram poderiam servir de exemplo para mobilização contra um fato que incomoda parte da população de Campo Grande. E já nasce com respaldo da Câmara Municipal de Campo Grande.

O CARA – O Ministério Público Estadual será provocado pela Câmara para investigar a legalidade da participação do prefeito da capital em programa de rádio. A CCJ da Casa alega que, com isso, ele fere o artigo 68 da Lei Orgânica do Município. A coluna apoia a medida e vai mais além; coloque-se neste pacote de intenções vereadores que cometem o mesmo tipo de improbidade (eufemismo para sacanagem pública explícita).

MÃO DE OBRA ESPECIALIZADA NÃO FALTA - Grupo de capacitados radialistas e jornalistas também apreciariam a solicitação de apresentação de contratos; o instrumento jurídico que autoriza legisladores da Câmara Municipal a participar de programas sem a devida habilitação profissional; indicar formas de arregimentação de patrocinadores; valores e tipo de remuneração das equipes e respectivos contratos de trabalho. O grupo não espera –nem deseja- perda de mandato por violação da Lei Orgânica do Município de nenhum vereador; apenas que desocupem a moita.

SURTO – Em rompante de legalidade (ou de i) integrantes da CCJ opinam que o ato (participação de portadores de mandato no rádio ou TV) resulta apenas em simulação e má-fé evidenciada. Endosso as palavras de suas excelências.

SÓ ELE – Alguns edis realçam que o prefeito utiliza o rádio para propagar a gestão, como se estivesse em plena campanha eleitoral; que utiliza o espaço “com nítida intenção de ludibriar os ouvintes”. A ínclita Câmara parece não sintonizar a rede de rádio e TV comandada por integrantes da Casa.

LAPIDAR – Constituindo justiça a dita Comissão devolve esperança quanto a volta da legalidade funcional. Cita o artigo 37 da Constituição Federal, que define que publicidade dos programas, obras, serviços e campanhas devem ter caráter educativo, informativo e de orientação social (isento de credo político ou religioso), não podendo constar imagem, nome ou símbolo que caracterize promoção pessoal de autoridade ou servidores públicos. Figurino constitucional que serve direitinho a legisladores metidos a comunicadores de rádio e televisão, em Campo Grande.

PODERES DE GRAISKULL – Integrantes da CCJ raciocinam que tal expediente (uso das ondas turvas do rádio) evidencia que a LOM e o ordenamento jurídico são feridos fortemente. Acusam que quem utiliza tal expediente se coloca acima das leis e dos princípios que regem a administração pública. A providência anunciada pela Comissão bate em Chico e Francisco.

CUSPARADA PARA CIMA - Os vereadores desejam solicitar explicações de emissora de rádio, que corrobora com a prática do ato, que consideram ímprobo, ao autorizar a utilização da grade de programação para quem deseja defender ideias, fazer queixas e divulgar propaganda institucional de gestão, o que não se admite. Ou que não deveriam ser admitidas por quem tem o respeito à lei como ordem jurisdicional.

HAVE A NICE TRIP – Bem remunerados –e cansados da correria- profissionais do rádio jornalismo aplicam suas economias no bem-bom da vida neste feriado. Habituais ouvintes ficam na mão à procura de informativos sintonizando emissoras através da internet. Ninguém é de ferro e os acontecimentos não param.

Horário engessado limita noticiário de emissora
PLANO DE VOO – Segunda-feira, às 4h10, o ‘Plantão da Globo’ anuncia a queda do avião com a delegação do Chapecoense. Um minuto após, volta a exibição...
Crise afeta dízimo e vida de TVs de evangélicos
MILAGRE ECONÔMICO – Com a crise econômica nos últimos anos, os fiéis de igrejas evangélicas sumiram dos templos e murchou a principal fonte de pagame...
Jornalismo local está cada vez mais nas redes sociais
ASSISTINDO AGORA – Uma semana do novo ‘Tribuna Livre’, na Capital FM, com transmissão, também pelo Youtube. A novidade ainda não empolgou a linha de ...
Rádios locais praticamente ignoram produção premiada
FAMOSO QUEM – Almir Sater e Renato Teixeira estão incluídos em pequeno nicho de emissoras de Mato Grosso do Sul que executam suas músicas na programa...



Esses políticos vão mesmo é acertar um tiro no pé, só para tentar derrubar o Bernal, pois esqueceram que existem muitos outros politicos, médicos, deputados que tem programa na TV.
 
solange aparecida gaite em 17/11/2013 08:12:50
Não podemos esquecer que o "falar errado" de alguns destes locutores as vezes é até proposital para que (acham eles) se identifiquem melhor com o eleitorado da periferia (como se o radio não fosse educativo) em sua maioria gente simples e que tem em sua lida diária o radio como companheiro, e isso, estende-se a alguns apresentadores de programas de TVs, principalmente os de identidade sertaneja que com um chapéu na cabeça um grupo de dança volteando desconexamente atrás um músico sovando avexadamente a violinha enquanto outro maltrata impiedosamente a sanfona e os cantores gritam e sapateiam um pra cada lado pra ver se conseguem com aquela total falta de condições fazer uma boa apresentação, nos levam em nossos finais de semana a desistir do conforto aconchegante de nossos sofás.
 
Antonio Mazeica em 16/11/2013 19:05:42
E AS BERNALDETES VEM AQUI DEFENDER JA...FAZ ASSIM....SIMPLES, ELE FICA NO RADIO CONTANDO HISTÓRINHAS PRAS BERNALDETES E CONTINUA A ETERNA CAMPANHA POLITICA QUE JA ACABOU FAZ UM ANO E UM MÊS E DEIXA O OLARTE ADMINISTRAR A CIDADE...PQ A CIDADE...AH....ESSA TA "BUNITCHA" HEIM....TUDO ESTRAGADO...ABANDONADO...SUJO....MAS AS BERNALDETES TÃO QUE TÃO AFIADAS PRA DEFENDER HEIM!!!
 
Marcelo Grepinni em 16/11/2013 17:59:51
Acreditar nessa "ameaça" dos vereadores é crer em cegonha. Isso, tomara que eu esteja errado, mas aparenta não passar de cortina de fumaça escondendo coisa ainda mais suja. Na prática, falam em fazer o que promotores estaduais e federais deveriam jah ter feito.
Não uma simples verificação de quem é ou não radialista ou jornalista. Mas indo desde a locação de horário, de onde sai o dinheiro do pagamento, quanto é e principalmente qual a fonte pagadora das "equipes". Ainda se os membros de equipes de locadores são funcionários dos locadores de horários ou quem de fato os paga.


 
avelino neto em 16/11/2013 17:34:17
Concordo plenamente com você, Gilson Giordano. Nossos locutores das rádios AM e FM de Campo Grande precisam fazer um cursinho a respeito da gramática da nossa língua portuguesa. Não são todos, evidentemente. Vamos aproveitar o Natal e presenteá-los com um bom livro de gramática. Os ouvintes certamente agradeceriam.
 
Alberto Gaspar em 16/11/2013 12:14:33
NÃO TEM O QUE FAZER NA CÂMARA MUNICIPAL E AI VÃO PARA O RÁDIO E TV SE PROMOVEREM , ENGANA-SE QUE PENSA QUE ESSES CIDADÃOS ESTÃO PENSANDO NO BEM ESTAR DA POPULAÇÃO, SOMENTE ESTÃO PENSAM EM FICAR EM EVIDÊNCIA PARA SEREM REELEITOS NA PRÓXIMAS ELEIÇÕES.
FALTA DE TRABALHO ,,,É ISSO QUE SE CARACTERIZA ESSA FARRA QUE ELES FAZEM NA MÍDIA,,,
JAMAL,,,TRADINHO,,,PICARELLI, MAGALI,E OUTROS ..........VÃOS TRABALHAR DAR DURO QUE NEM O POVÃO............
 
Sergio Ramos em 16/11/2013 11:31:16
Reinaldo, caso no futuro, as emissoras de rádio e tv, se livrem dessa peste e que, nos referidos veículos de comunicação, até mesmo os jornais, pois eles poderão migrar para a imprensa escrita, não posso fazer em nome de todos os profissionais, mas te agradeço e muito mesmo. Após essa luta insana que vc, o rádio, a tv, os ouvintes e os telespectadores hão de vencer, ai eu espero que vc volte o seu canhão que é essa coluna, para os péssimos profissionais.. aqueles que só sabem também ficar mandando abraços, beijos e rindo (não sei do que) durante o programa (?) que eles fazem.... levante também a bandeira, por favor, para uma imprensa séria composta pelos profissionais mesmo, na acepção da palavra.. vamos tirar do ar os que falam: SÃO meia noite ou SÃO uma hora,, o povo FORAM.. valeu!
 
Gilson Giordano em 16/11/2013 11:24:38
NÃO DÁ PRA ENTENDER O QUE ESSES VEREADORES QUEREM!!! SE ELES TEM PROGRAMAS DE RÁDIO E TV SEM AUTORIZAÇÃO DA CONSTITUIÇÃO, PORQUE SÓ O BERNAL LEVA A CULPA?
 
GILSON DE OLIVEIRA CANO em 16/11/2013 10:04:27
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions