A notícia da terra a um clique de você.
 
12/12/2013 07:42

Aneel anuncia no dia 18 decisão sobre a venda da Enersul

Mário Sérgio Lorenzetto
Aneel anuncia no dia 18 decisão sobre a venda da Enersul

Decisão sobre venda da Enersul sairá no dia 18

Veja Mais
Prefeituras iniciam decretos de calamidade financeira
O ronco da barriga é o fator decisivo

A venda da Enersul e de sete outras concessionárias para a mineira Energisa entrou na reta final. Os diretores da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) devem dizer se aprovam o plano de recuperação proposto para as oito distribuidoras no dia 18 de dezembro ou no mais tardar no dia 19 quando acontecerão suas últimas reuniões.

A Aneel estará discutindo se admite o plano de correção de falhas para as oito concessionárias, cujos índices de interrupção no fornecimento de energia estão acima do permitido e também se concordam com a transferência do controle e levantamento da intervenção nas empresas.

Todavia, uma reviravolta no processo de venda da Enersul e das outras sete distribuidoras ainda não está descartada. Os credores recorreram à justiça para obter melhores condições. Os recursos dos credores não obtiveram efeitos suspensivos e o plano de recuperação continuou em vigor. Aguarda-se para a próxima semana a decisão do tribunal paulista acerca desses recursos.

Aneel anuncia no dia 18 decisão sobre a venda da Enersul
Aneel anuncia no dia 18 decisão sobre a venda da Enersul

Minas Gerais implanta modelo inovador de recuperação de detentos

Você pode não acreditar, mas em Minas Gerais algumas cadeias estão entregando as chaves das celas para os presidiários. Presídio sem polícia e sem vigilante armado parece inviável. E onde os próprios presos ficam com as chaves de suas celas, parece delírio. Pois é este tipo de prisão que vem se multiplicando em Minas Gerais.

O modelo, que têm apoio do governo de Antônio Anastasia (PSDB) é defendido como uma forma mais humana e eficiente de recuperar criminosos. É também alvo de muitas críticas. A maioria delas diz respeito ao tratamento considerado excessivamente brando dispensado a quem tem crimes violentos nas costas. Esta é uma metodologia aplicada pela Apac (Associação de Proteção e Assistência ao Condenado), entidade privada sem fins lucrativos com raízes em um grupo de católicos. Em Minas Gerais, 35 presídios funcionam pela cartilha da associação. Neles estão 2 mil presos, a maioria homens. Cumprem pena em regime fechado, semiaberto e aberto. Condenados por assalto, tráfico de drogas, latrocínio, estupro e homicídio. A população carcerária de Minas Gerais é de 57 mil.

Aneel anuncia no dia 18 decisão sobre a venda da Enersul

Governo repassou R$20 milhões para as Apacs neste ano

Além das 35 unidades em Minas, há outros seis presídios Apac em operação no país: três no Maranhão, um no Rio Grande do Norte, um no Espirito Santo e outro no Paraná. A unidade de Pouso Alegre, no sul de Minas, o presídio fica na zona rural e parte dos presos trabalha nas lavouras de café, milho, hortaliças, lida com o gado e a criação de porcos. Sempre sem algemas. A produção abastece a prisão e o que sobra é vendido. A receita volta para a Apac.

Aneel anuncia no dia 18 decisão sobre a venda da Enersul
Aneel anuncia no dia 18 decisão sobre a venda da Enersul

O Aperol de Uma Thurman e Penélope Cruz

A bebida da moda na Europa é um coquetel – Aperol Spritz – preparado com uma mistura de espumante, água com gás e Aperol, bebida de cor laranja com sabor levemente amargo. O Aperol é uma bebida típica da região de Pádua, no norte da Itália e só era conhecida por lá. Quem levou o Aperol para o mundo foi o grupo que comanda o Campari, Cinzano e vodka Sky. Começou com a divulgação feita com a atriz norte americana Uma Thurman e a espanhola Penélope Cruz por meio de um calendário de luxo com apenas 9.999 exemplares.

Hoje, o Aperol é o principal produto do grupo, à frente da bebida que deu origem à empresa, o Campari. Cerca de 12% das receitas de 1,3 bilhão de euros em 2012 vieram da marca. Fizeram um esforço para criar uma mania em torno do AperolSpritz, com o slogan “Crazy for life” (louco pela vida), as campanhas retratavam jovens brindando com o coquetel. E davam a receita: três partes de espumante, duas de Aperol e uma de água com gás.

No último verão nos Estados Unidos, foi eleito o drinque do ano pelo jornal The New York Times. A outra tática, de treinar bartenders, está sendo empregada no Brasil. Treinaram bartenders de 11 estabelecimentos em São Paulo. Esses bares passaram a ser denominados de embaixadas do Aperol. Deve tomar conta do verão brasileiro.

Aneel anuncia no dia 18 decisão sobre a venda da Enersul

Alugue um jeans caro por R$ 15 mensais

O negócio de aluguel mostra como as empresas estão tentando se reconectar com os consumidores empobrecidos da Europa, que dependem cada vez mais do aluguel, compartilhamento ou até do escambo de produtos e serviços que vão de roupas a cortadores de grama. A crise da zona do euro e a fraca recuperação europeia acrescentaram um senso de urgência a esses esforços, já que a alta de desemprego força muitos consumidores a controlar cuidadosamente seus gastos.

Um objetivo imediato – encontrar novas formas de atrair clientes para as lojas. O negócio é simples. O cliente escolhe sua cara calça jeans que custa, por exemplo, R$ 300. Assina um contrato de aluguel e paga R$ 60 de depósito. Usa a calça por R$ 15 por mês. Depois de 12 meses escolhe – ficar com o jeans e pagar uma taxa final de R$ 60, devolver o jeans ou trocar o jeans por um modelo novo. Bom negócio para começar no Brasil.

Aneel anuncia no dia 18 decisão sobre a venda da Enersul
Aneel anuncia no dia 18 decisão sobre a venda da Enersul

Governo federal vai adiar exigência de itens de segurança em automóveis.

A máxima europeia de que os brasileiros dirigem carroças e põe a vida em constante risco teve reforço ontem, quando o ministro da Fazenda, Guido Mantega, anunciou que o governo deve adiar a obrigatoriedade de novos itens de segurança em 100% dos carros vendidos no país que começaria a valer em 2014.

Hoje funciona assim: air bag frontal duplo e freio ABS estão presentes em 60% dos carros novos. Com a extensão dos itens para toda a frota, os preços dos carros subiriam e o governo quer vender, mesmo que sejam projetos que põe em risco motoristas, passageiros e todo mundo em volta. A elevação de preços ficaria entre R$ 1 mil e R$ 1,5 mil. Para suavizar o impacto, a extensão seria gradual, chegando a dez anos.

Aneel anuncia no dia 18 decisão sobre a venda da Enersul
Aneel anuncia no dia 18 decisão sobre a venda da Enersul

Quem poderia supor? Vendas de Coca Cola caem

As vendas da Coca Cola caíram 1% no país no primeiro semestre deste ano. A queda foi observada em relação ao mesmo período de 2013. Em discurso no do Clinton Global Initiative, evento que reuniu empresários e governantes no Rio de Janeiro, nesta semana, o vice-presidente de comunicação e sustentabilidade da Coca-Cola Brasil, Marco Simões, afirmou hoje que a empresa teve um terceiro trimestre "desafiador". "Somos um produto do mercado de consumo. Então o que afeta [os negócios] é disponibilidade de renda, emprego e preços relativos", enfatizando o primeiro ponto. A expectativa é de recuperação em 2014. Não foi só no Brasil que o consumidor apertou o freio. O fenômeno foi observado em todos os locais onde a Coca Cola é servida. Curiosamente, fomos o mercado consumidor que menos teve queda de vendas.

Aneel anuncia no dia 18 decisão sobre a venda da Enersul



imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.