A notícia da terra a um clique de você.
 
05/09/2016 07:05

As reformas que Temer deseja aprovar

Mário Sérgio Lorenzetto
As reformas que Temer deseja aprovar

O governo Temer definiu quais as reformas que deseja ver aprovadas pelo Congresso Nacional. São difíceis, muito difíceis de contarem com o apoio de deputados federais e senadores. Mas, caso aprovadas, nos habilitarão a receber uma parcela significativa do dinheiro do mercado internacional. Há uma imensa liquidez, uma grande procura de onde alocar fortunas que não querem ficar na Europa que continua com zero de rendimento.

Veja Mais
Povo nas ruas novamente. Como fica a Previdência?
Descascar mais, desembalar menos

Para recolocar a economia brasileira nos trilhos, Temer intenta aprovar a PEC do gasto público, a reforma da Previdência, as duas mudanças tributárias- ICMS e PIS/Cofins e reforma eleitoral e ainda melhorar a segurança jurídica do país que teve as agencias reguladoras maltratadas nos seguidos governos do PT. Serão reconstruídas.

Na Previdência, as notícias de Brasília indicam que Temer pleiteará a aposentadoria aos 65 anos com dois tratamentos especiais - para mulheres e para os professores. Ambos teriamum período de transição do sistema atual para o novo regime. Todavia, o maior espinho que tem a Previdência atual está no setor rural. Atualmente, os trabalhadores rurais contribuem com quase 2% da arrecadação e absorvem 26% dos benefícios. Um sistema de assistência social disfarçado de aposentadoria. Um descalabro não debatido nos anos anteriores.

As reformas que Temer deseja aprovar

Kibe montado reúne o tradicional com o contemporâneo na cozinha do Oriente Médio

Kibe Sainte Marie é o nome oficial do belo, e delicioso, prato oferecido pelo restaurante Yallah. Sainte Marie é o restaurante paulista que criou a delícia. O irmão do armênio-paulistano, seu criador, trouxe para Campo Grande. Faz enorme sucesso em tempos de restaurantes vazios. Não é para menos, o Kibe montado, nome original da iguaria, reúne a tradição da cultura do Oriente Médio com muita criatividade.

O chef Kawijian criou um armação de arame que contem o que há de melhor na cozinha dessa parte do mundo: kibe cru, coalhada, tabule e cebola e cebola frita. Acompanhado, é claro, pelo típico pãozinho criado pelos ancestrais. Surpreendente: a iguaria ocupa todas as 12 mesas do pequeno restaurante. Todos, sem exceção, pedem.

As reformas que Temer deseja aprovar
As reformas que Temer deseja aprovar

Para ciclistas: a jaqueta inteligente que evita acidentes

Um terço dos ciclista sofrem acidentes. Essa porcentagem sobe para 45% quando a bicicleta é usada diariamente. Todavia, em 60% dos acidentes o ciclista não é responsável. Como em muitos outros casos a tecnologia pode dar uma mão para resolver o problema. E também pode ser usada no Brasil por motoboys e condutores de moto em geral.

Vodafone Smart Jacket, um protótipo de jaqueta inteligente desenvolvida pela Universidade de Delft junto com a Associação de Ciclistas Holandeses, incorpora um pequeno computador que, conectado a um celular, torna mais segura a condução urbana. O ciclista deve especificar a rota que seguirá pela cidade em um aplicativo. Um sistema de leds na jaqueta sinaliza os movimentos que o ciclista realizará. Mostra uma grande seta vermelha quando vira para a esquerda ou para a direita. Neste momento, a Vodafone Smart Jacket foi aprovada com êxito em Amsterdam e se encontra em fase de desenvolvimento para ir às lojas.

As reformas que Temer deseja aprovar

Na China, já há Uber para compartilhar bicicletas

A economia do compartilhamento recebe novidades a cada dia. A ideia de compartilhamento de bicicletas partiu de um antigo funcionário da Uber. A pergunta que ele fez foi: "E que tal criar um sistema de compartilhamento de bicicletas que funcione com um aplicativo e apenas necessite de apenas um código QR para desbloquear?" O QR é o código de barras bidimensional que pode ser escaneado usando celulares. Já começou a ser implementado em Xangai, na China, com a Mobike.

Graças ao aplicativo, o usuário pode procurar a bicicleta mais próxima , localizada através do GPS, e calcular distancias. Depois disso, é criada uma conta e são necessárias duas fotografias por cliente. O ruim é que o registro demora 24 horas para ficar completo. O aplicativo fornece noticias sobre o transito e as calorias queimadas durante o percurso. Já há 10 mil bicicletas em Xangai sendo compartilhadas. Antes de utilizar a bicicleta, o cliente tem de pagar 40 euros. A cada meia hora de utilização o custo é de 13,5 centavos de euro.




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.